Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "compilar" nas definições

compilar | v. tr.
    Converter linguagem de programação em linguagem ou código que possa ser lido ou corrido por um computador (ex.: compilar um programa)....

copilar | v. tr.
    O mesmo que compilar....

respigar | v. tr. e intr. | v. tr.
    Apanhar as espigas que ficaram por colher nas searas....

descompilar | v. tr.
    Transformar um código ou uma linguagem que estava convertida para ser lida por um computador em linguagem de programação; fazer a descompilação de (ex.: descompilar um programa)....

almagesto | n. m.
    Compilação de observações dos antigos astrónomos, especialmente aquela feita por Ptolemeu....

compêndio | n. m.
    Compilação em que se encontra resumido o mais indispensável de um estudo....

digesto | adj. | n. m.
    Digerido....

memória | n. f. | n. f. pl.
    Faculdade pela qual o espírito conserva ideias ou imagens, ou as readquire sem grande esforço....

repertório | n. m.
    Índice alfabético das matérias contidas num livro....

sinódico | adj. | n. m.
    Relativo a sínodo (ex.: decreto sinódico)....

cartilha | n. f.
    Livro dos primeiros rudimentos de leitura....

colecção | n. f.
    Reunião de objectos da mesma natureza....

écloga | n. f.
    Diálogo pastoril em verso....

Dúvidas linguísticas


Na frase dei de caras com um leão, qual a função sintáctica das expressões de caras e com um leão?
A locução verbal dar de caras corresponde a uma expressão idiomática do português, que por esse motivo não é habitualmente decomposta, equivalendo a um verbo como deparar-se ou a outra locução verbal como encontrar subitamente. Na frase apontada, pode no entanto considerar-se a expressão de caras como um modificador adverbial (designado por complemento circunstancial na gramática tradicional), indicando o modo como se processa a acção expressa pelo verbo dar (equivalente, por exemplo a subitamente numa frase como deu subitamente com um leão).
A expressão com um leão pode ser considerada complemento indirecto seleccionado pelo verbo dar, pois com um leão é um complemento nominal introduzido indirectamente pela preposição com.




Em qual destas frases existe um erro de sintaxe? Há negócios cujas vantagens parecem evidentes; O negócio onde o meu pai está envolvido dá prejuízo.
As gramáticas e os dicionários de língua portuguesa, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea ou a Gramática da Língua Portuguesa (p. 664), indicam que o advérbio ou pronome relativo onde expressa unicamente valores locativos, isto é, está relacionado com a noção de lugar físico, pelo que a segunda frase que refere (o negócio onde o meu pai está envolvido dá prejuízo) pode ser de alguma forma considerada menos correcta, já que “negócio” não é, neste contexto, um espaço físico, mas um substantivo abstracto. Nessa frase, as locuções adverbiais relativas em que ou no qual podem ser tidas como mais adequadas (o negócio em que/no qual o meu pai está envolvido dá prejuízo).

A primeira frase (há negócios cujas vantagens parecem evidentes) não apresenta qualquer tipo de agramaticalidade ou incorrecção sintáctica.

Palavra do dia

sar·ra·bis·car sar·ra·bis·car


(sarrabisco + -ar)
verbo transitivo e intransitivo

Fazer sarrabiscos. = GARATUJAR, RABISCAR

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/compilar [consultado em 28-10-2021]