PT
BR
Pesquisar
Definições



peso

A forma pesopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de pesarpesar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
pesopeso
|ê| |ê|
( pe·so

pe·so

)
Imagem

DesportoEsporte

Instrumento de ginástica formado por duas bolas ou discos metálicos ligados por uma haste, que deve ser elevado com os braços.


nome masculino

1. Qualidade do que é pesado.

2. [Física] [Física] Resultado da acção da gravidade sobre cada uma das moléculas de um corpo.

3. Pressão exercida por um corpo sobre o obstáculo que se opõe directamente à sua queda.

4. Instrumento que serve para examinar o peso das coisas.

5. Pedaço de metal com que se avalia na balança o peso dos objectos.

6. Grande pedra do lagar, ligada pelo fuso à viga.

7. Tudo o que carrega, oprime, incomoda, cansa ou molesta. = ÓNUS

8. O que preocupa ou tem de ser suportado. = FARDO

9. Encargo financeiro. = FARDO, ÓNUS

10. Força e eficácia das coisas não materiais.

11. Influência ou importância de algo ou alguém.

12. Ponderação, sensatez.

13. Consideração.

14. Solidez.

15. Aprumo.

16. [Desporto] [Esporte] Escalão para agrupar praticantes de algumas modalidades, nomeadamente artes marciais e halterofilismo (ex.: peso ligeiro, médio, pesado).

17. [Desporto] [Esporte] Esfera metálica maciça usada para arremesso no atletismo (ex.: lançamento do peso).

18. [Desporto] [Esporte] Instrumento de ginástica formado por duas bolas ou discos metálicos ligados por uma haste, que deve ser elevado com os braços.Imagem = HALTERE

19. [Economia] [Economia] Unidade monetária da Argentina (código: ARS), do Chile (código: CLP), da Colômbia (código: COP), de Cuba (código: CUP), das Filipinas (código: PHP), do México (código: MXN), da República Dominicana (código: DOP) e do Uruguai (código: UYU).

20. [Física] [Física] Gravidade.

21. [Mecânica] [Mecânica] O que deve ser elevado ou movido.


a peso de ouro

Muito caro.

de peso

De grande importância ou renome (ex.: é uma personalidade de peso no meio empresarial).

em peso

Na totalidade.

peso atómico

[Física, Química] [Física, Química]  O mesmo que massa atómica.

peso bruto

Peso total a que não se descontou a tara ou o peso da embalagem de um produto ou de um conteúdo, por oposição ao peso líquido.

peso específico

Relação entre o peso e o volume.

peso líquido

Peso do conteúdo, sem contar com o peso da embalagem ou invólucro, por oposição ao peso bruto.

peso molecular

[Física, Química] [Física, Química]  O mesmo que massa molecular.

peso morto

Coisa ou pessoa que não tem utilidade ou que sobrecarrega algo ou alguém.

ter dois pesos e duas medidas

Julgar ou resolver de forma diferente ou parcial duas situações iguais ou semelhantes.

tomar o peso de

O mesmo que tomar o peso a.

tomar o peso a

Avaliar experimentalmente o peso de. = PESAR, SOPESAR

[Figurado] [Figurado] Apreciar.

etimologiaOrigem etimológica:latim pensum, -i.
Confrontar: peco.
pesarpesar
( pe·sar

pe·sar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Determinar o peso de.

2. Tomar o peso a.

3. Sopesar.

4. Manifestar ou acusar o peso de.

5. [Figurado] [Figurado] Examinar com atenção e prudência. = PONDERAR


verbo intransitivo

6. Ter gravidade ou peso.

7. Exercer pressão.

8. Ter estima ou valor.

9. Influir; actuar no ânimo (a razão ou motivo de alguma coisa).

10. Servir de encargo ou ónus.

11. Arrepender-se ou doer-se de alguma coisa.

12. Tornar-se incómodo.


verbo pronominal

13. Suspender-se, equilibrar-se no ar.

14. Fazer verificar o seu próprio peso.

15. [Figurado] [Figurado] Avaliar-se com imparcialidade.

16. Conhecer-se.

17. Meter a mão na consciência.


nome masculino

18. Sentimento ou dor interior.

19. Mágoa, desgosto.

20. Arrependimento.

21. Remorso.


em que pese a

Ainda que lhe custe, mau grado seu.

pese embora

Apesar de, não obstante.

etimologiaOrigem etimológica:latim penso, -are, pesar, ponderar.
Confrontar: pecar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "peso" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Com relação à conjugação do verbo adequar e às explicações que vocês forneceram para uma consulta enviada, quero registrar que estranha-me o fato de vocês terminarem a explicação dizendo "..., como afirma Rebelo Gonçalves, que o termo (no caso, uma forma verbal) que hoje não passa de uma hipótese, futuramente poderá ser uma realidade."
Seguramente, se formos considerar tudo o que hoje é uma hipótese, já como realidade ouviremos inúmeros "a nível de Brasil", "houveram muitos problemas", "menas pessoas", "há dez anos atrás", "fazem muitos anos que não a vejo", etc.
Entendo que, a partir daí, as regras gramaticais não farão mais nenhum sentido na nossa língua portuguesa.
Sem contar que na conjugação desse mesmo verbo, no Pretérito Perfeito do Indicativo, vocês acentuaram a primeira pessoa do plural, regra de acentuação que desconheço e que, se vocês observarem, também não consta do Houaiss.
Permita-me uma segunda observação: a resposta para essa pesquisa vocês consultaram Rebelo Gonçalves, no Vocabulário da Língua Portuguesa, datado de 1966. A última reforma ortográfica data, se não me engano, de 1973, portanto muito tempo depois.
A defectividade de determinados verbos sempre foi objecto de discussão entre linguistas e gramáticos, uma vez que, apesar de alguns serem considerados defectivos em determinadas acepções, o uso das restantes formas que não fazem parte do paradigma defectivo é sempre possível em determinados contextos. Os outros casos que refere como sendo também possíveis de utilização normativa futura são consensuais entre os gramáticos quanto à sua incorrecção, não gerando qualquer discórdia a nível semântico, lexical ou sintáctico. A justificação apresentada na resposta quer apenas indicar que, enquanto até há pouco tempo os dicionários de língua e de conjugação registavam alguns verbos como defectivos, existem obras que actualmente conjugam os mesmos verbos em todas as pessoas, fazendo a indicação da sua defectividade nas gramáticas tradicionais.

O Vocabulário de Rebelo Gonçalves, apesar de editado em 1966, continua a ser a referência para a elaboração de obras lexicográficas e para o esclarecimento de muitas dúvidas. Enquanto não sair do prelo a nova edição revista do Vocabulário de Rebelo Gonçalves ou um novo elaborado pela Academia das Ciências de Lisboa que venha a ser reconhecidamente a referência lexicográfica para o Português europeu, aquele continuará a ser a base por excelência para a elaboração de dicionários e para a resolução de dúvidas lexicais (para a norma europeia do Português).

Ao contrário do que refere, a última reforma ortográfica não data de 1973, uma vez que a lei promulgada nesse ano em Portugal é apenas uma revisão e simplificação de determinados pontos do acordo ortográfico de 1945, que o Brasil não ratificou.

Quanto à flexão acentuada graficamente do verbo adequar no pretérito perfeito do indicativo (adequámos), o paradigma dos verbos regulares da 1.ª conjugação prevê, em Portugal e não no Brasil, que se acentue as formas da primeira pessoa do plural do pretérito perfeito do indicativo (que em Portugal se pronunciam com a aberto) para se distinguir das formas do presente do indicativo (que em Portugal se pronunciam com a fechado): comprámos/compramos, lavámos/lavamos, registámos/registamos, etc. Portanto, a conjugação apresentada no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa está de acordo com o estabelecido no acordo ortográfico em vigor em Portugal.




Há derivação da palavra sazonal para sazonalidade?
A palavra sazonalidade é composta por derivação, através da adjunção do sufixo -idade ao adjectivo sazonal.