PT
BR
Pesquisar
Definições



pai

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
paipai


nome masculino

1. Aquele que tem um ou mais filhos. = GENITOR, PROCRIADOR, PROGENITOR

2. Homem que cria e educa criança ou adolescente que não foi gerado por ele, mas com quem estabelece laços paternais e quem pode estar ligado por vínculos jurídicos (ex.: os meninos foram sempre muito amigos do pai, que os adoptou quando se casou com a mãe deles).

3. [Zoologia] [Zoologia] Animal macho que dá origem a outro ou outros. = GENITOR, PROCRIADOR, PROGENITOR

4. [Figurado] [Figurado] Criador, autor ou gerador de algo.

5. Protector, benfeitor.

6. [Moçambique] [Moçambique] Tratamento respeitoso dirigido a um homem. = SENHOR

7. [Moçambique] [Moçambique] Distribuidor de estupefacientes.

pais


nome masculino plural

8. O pai e a mãe (em qualquer espécie).

9. Conjunto dos avós e demais progenitores de uma família.


à pai Adão

[Informal] [Informal] Em pêlo, no estado de completa nudez.

nem o pai morre, nem a gente almoça

[Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Expressão que designa os momentos de expectativa em que nada parece acontecer quando se espera o desfecho de alguma coisa.

o Pai

[Religião] [Religião]  A primeira pessoa da Santíssima Trindade.

o primeiro pai

[Religião] [Religião]  Adão.

os primeiros pais

[Religião] [Religião]  Adão e Eva.

pai de família

Chefe da casa com mulher e filhos.

pai espiritual

O que dirige a consciência de alguém.

pai legítimo

Aquele cujos filhos nasceram de um casamento legítimo.

pai natal

Personagem folclórica baseada na história de São Nicolau, geralmente representado como um homem rechonchudo, de longas barbas brancas, vestido de fato e gorro vermelho, que, em algumas culturas, se acredita distribuir presentes às crianças bem-comportadas na noite de Natal. (Com inicial maiúscula.)

Pessoa vestida dessa personagem.

pai natural

Aquele cujos filhos nasceram fora do lar conjugal.

pai putativo

Aquele que passa por ser pai dos filhos de que não é progenitor.

tal pai, tal filho

Expressão que indica que um indivíduo é muito parecido com o seu progenitor.

ter o pai alcaide

Ter por padrinho pessoa a quem não se recusa nada.

etimologiaOrigem etimológica:latim pater, -tris, pai, avô.
Ver também resposta à dúvida: plural de pai natal.

Auxiliares de tradução

Traduzir "pai" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Por que motivo algumas palavras fazem o diminutivo com S e outras com Z?
Entre os sufixos mais produtivos para a formação de diminutivos encontram-se -inho e -zinho. Desta forma, poderá, por exemplo, formar as palavras livrinho (livro + -inho) e livrozinho (livro + -zinho). Só poderá haver um -s- num diminutivo se a palavra primitiva já o contiver, pois não há, em português, um sufixo -sinho. Por exemplo, nas palavras adeusinho ou vasinho há um -s- porque as palavras são formadas de adeus ou vaso + -inho.



Tenho informações de que a palavra adequar é verbo defectivo e portanto, dizer "eu adequo" estaria errado por não existir esta conjugação.
Nem sempre há consenso entre os gramáticos quanto à defectividade de um dado verbo. É o que acontece no presente caso: o Dicionário Aurélio Eletrônico, por exemplo, regista o verbo adequar como defectivo, conjugando-o apenas parcialmente, enquanto o Dicionário Eletrônico Houaiss conjuga o verbo em todas as suas formas. A este respeito convém talvez transcrever o que diz Rebelo Gonçalves (que conjuga igualmente o referido verbo em todas as formas) no seu Vocabulário da Língua Portuguesa (1966: p. xxx):

"3. Indicando a conjugação de verbos defectivos, incluímos nela, donde a onde, formas que teoricamente podem suprir as que a esses verbos normalmente faltam. Critério defensável, parece-nos, porque não custa admitir, em certos casos, que esta ou aquela forma, hipotética hoje, venha a ser real amanhã; e, desde que bem estruturada, serve de antecipado remédio a possíveis inexactidões."

A defectividade verbal ocorre geralmente por razões de pronúncia (por exemplo, para não permitir sequências sonoras estranhas ou desagradáveis ao ouvido dos falantes como *coloro em “Eu coloro com tinta verde.” [leia-se: “Eu estou a colorir com tinta verde” / “Eu estou colorindo com tinta verde”]) ou por razões de significado (nem sempre a ideia transmitida pelo verbo é passível de ser expressa por todas as pessoas gramaticais). No entanto, convém ter em mente, como afirma Rebelo Gonçalves, que o termo (no caso, uma forma verbal) que hoje não passa de uma hipótese, futuramente poderá ser uma realidade.

No caso em análise, será correcta uma frase como "eu adequo a minha linguagem ao público a que me dirijo".