Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

co-

co-co- | pref.
coco | contr.
CoCo | símb.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

co- co-


(latim cum, com)
prefixo

Elemento com o sentido de companhia, concomitância, simultaneidade (ex.: coadjuvar, co-herdeiro).

Nota: quando possui o sentido de a par e o segundo elemento tem vida autónoma, é seguido de hífen (ex.: co-administração, co-administrador).

|có|co |có|co |có|


(ca + o)
contracção
contração

[Arcaico]   [Arcaico]  Contracção da conjunção arcaica ca com o artigo ou pronome o.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: co.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: .


• Grafia no Brasil: co.

• Grafia em Portugal: .

Co Co


símbolo

[Química]   [Química]  Símbolo químico do cobalto.


Ver também resposta à dúvida: plural de siglas, acrónimos, abreviaturas e símbolos.
pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

comitê não conseguiu garantir dinheiro suficiente para localizar o avião. A companhia aérea foi segurada pela Aviation Insurance Co ., um representante do Lloyd's de Londres . A cobertura incluiu responsabilidade da aeronave, danos à propriedade, lesões corporais aos passageiros e danos à propriedade dos

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

não podem ser visitadas devido à exalação de CO 2, porque a emissão desse gás, pela respiração, pode desfazer a pintura. Lascaux II Perante os indícios de deterioração das pinturas, surgidos a partir dos anos 50, originados principalmente pelo gás carbónico da respiração dos visitantes, em 1963, foi

Em Geopedrados

tivesse de expulsar de forma ime- diata o que acabo de ver ou de ler. Co - mo se o rosto do monstro fosse tóxico, infecto, substância contaminante que não pode permanecer no meu organis- mo, pois me fará adoecer. Um câncer, no fim das contas. Um câncer em me- tástase no corpo e na mente de um país. Mente e

Em blog0news

aos ataques. Na piscina sul do Memorial Nacional do 11 de setembro à homenagem às vítimas do voo 93 Em 9 de agosto de 2007, uma parte da US 219 em Somerset County, perto do Flight 93 National Memorial, foi co -assinada como Flight 93 Memorial Highway. No National September 11 Memorial, os nomes das

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

, começou a funcionar esta quarta-feira e, segundo os especialistas, pode vir a desempenhar um papel importante na redução dos gases de efeito de estufa que estão a aquecer o nosso planeta. A instalação, chamada Orca e cujo principal objetivo é extrair dióxido de carbono ( CO 2) do ar, é a maior do mundo no

Em VISEU, terra de Viriato.
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Em expressões como não análise, não excedente, não conhecimento, não aceitação, não provimento, etc., quando deve ser utilizado, ou não, o hífen?
A utilização do hífen em casos semelhantes aos apresentados é possível e até muito usual.

A palavra não, por se tratar de um advérbio, é uma palavra invariável usada geralmente para modificar um verbo (ex.: não comi), um adjectivo (ex.: pessoa não competente), outro advérbio (ex.: agindo não eficazmente) ou uma frase (ex.: não podemos deixar-nos adormecer) mas em geral não modifica substantivos. Por este motivo, é comum ligar este advérbio por hífen a um substantivo que se lhe segue, mas tal procedimento não é obrigatório, nem é regulado por qualquer indicação nos textos legais em vigor para a língua portuguesa.

O que é dito sobre o hífen no Acordo Ortográfico de 1945 (válido para o português europeu, mas muito semelhante ao que é dito no Formulário Ortográfico de 1943, válido para o português do Brasil) é bastante vago e nada esclarecedor sobre este assunto: “Emprega-se o hífen nos compostos em que entram, foneticamente distintos (e, portanto, com acentos gráficos, se os têm à parte), dois ou mais substantivos, ligados ou não por preposição ou outro elemento, um substantivo e um adjectivo, um adjectivo e um substantivo, dois adjectivos ou um adjectivo e um substantivo com valor adjectivo, uma forma verbal e um substantivo, duas formas verbais, ou ainda outras combinações de palavras, e em que o conjunto dos elementos, mantida a noção da composição, forma um sentido único ou uma aderência de sentidos.” (Base XXVIII [sublinhado nosso]).

O Acordo Ortográfico de 1990 não altera nada a este respeito.

O uso do hífen coloca então muitas dúvidas aos utilizadores da língua, pois não obedece geralmente a critérios lógicos, mas antes a convenções e muitas vezes é justificado devido à tradição de registo em dicionários de língua que funcionam como referência. Neste âmbito, surgem em muitos dicionários entradas com o elemento não- seguido de adjectivos, substantivos e verbos, mas como, em teoria, qualquer palavra de uma destas classes poderia ser modificada pelo advérbio não, o registo de todas as formas possíveis seria impraticável e de muito pouca utilidade para o consulente.

Em conclusão, podemos afirmar que o uso do hífen é possível para ligar o advérbio não a um substantivo; o uso do hífen para ligar o advérbio não a classes que são habitualmente modificadas por advérbios (verbos, adjectivos, advérbios) parece ser desnecessário, dadas as características da classe adverbial, mas nada o impede.




Gostaria de esclarecer qual a forma correta de escrever a palavra extra classe, ou seja, com hífen ou sem hífen?
Apesar de não se encontrar dicionarizada, a grafia correcta é extraclasse, pois, de acordo com o Acordo Ortográfico de 1945, o prefixo extra só se escreve com hífen quando o elemento que se lhe segue começa por vogal (ex.: extra-axilar, extra-oficial), h (ex.: extra-hepático), r (ex.: extra-regulamentar) ou s (ex.: extra-sensorial). A palavra extraordinário poderia parecer uma excepção a esta regra, mas na verdade ela não se formou com este prefixo, antes entrou no português já formada no latim.

Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, o elemento de formação extra- apenas deve ser ligado por hífen a palavras que comecem por h ou por a (ex.: extra-hepático, extra-axilar). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, não deverá ser seguido de hífen e aquelas consoantes devem ser dobradas (ex.: extrarregulamentar, extrassensorial).

pub

Palavra do dia

za·gai·ar za·gai·ar

- ConjugarConjugar

(zagaia + -ar)
verbo transitivo

1. Arremessar zagaia, tipo de lança curta.

2. Ferir ou matar com esse tipo de lança.

verbo transitivo e intransitivo

3. [Pesca]   [Pesca]  Pescar com zagaia, tipo de engodo artificial.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/co- [consultado em 27-09-2021]