Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
porteporte | s. m.
1ª pess. sing. pres. conj. de portarportar
3ª pess. sing. imp. de portarportar
3ª pess. sing. pres. conj. de portarportar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

por·te por·te
nome masculino

1. Condução, carreto, carga.

2. O que se paga pela condução de alguma coisa; frete.

3. Franquia de correspondência.

4. Modo de proceder.

5. O aspecto físico de qualquer pessoa.

6. Maneira como qualquer pessoa se apresenta.

7. Força, alcance (falando da voz).

8. [Marinha]   [Marinha]  Capacidade; tonelagem.

9. [Antigo]   [Antigo]  Importância, consideração.


por·tar por·tar 1 - ConjugarConjugar
(latim porto, -are, levar, transportar)
verbo transitivo

1. Trazer consigo. = LEVAR, TRANSPORTAR

2. Estar vestido com. = TRAJAR, USAR, VESTIR

verbo pronominal

3. Ter determinado comportamento. = COMPORTAR-SE


por·tar por·tar 2 - ConjugarConjugar
(porto + -ar)
verbo intransitivo

O mesmo que aportar.

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Como se fala: segue em anexo, segue o anexo ou segue anexo?
Todas as construções que refere estão correctas, apesar de apresentarem estruturas bastante diferentes.

Na primeira (segue em anexo), estamos perante a utilização do verbo seguir com um complemento adverbial (em anexo) que indica modo (ex.: o ficheiro segue em anexo [= anexamente]).

Na segunda frase (segue o anexo), o sintagma nominal o anexo tem função de sujeito da frase, pelo que tem de haver concordância em número e pessoa com o verbo (ex.: segue o anexo; seguem os anexos).

Na terceira frase (segue anexo), anexo é um adjectivo que funciona como predicativo do sujeito, pelo que deverá concordar em género e em número com o mesmo (ex: segue anexo o documento; segue anexa a documentação).




Ao fazer a pesquisa do termo prescindir, observei que constava como verbo intransitivo. Pesquisei, no entanto, no dicionário Aurélio e constava como verbo transitivo. Gostaria de alertar para esse possível erro.
Apesar de, actualmente, o verbo prescindir dever ser considerado um verbo transitivo indirecto, como faz o Aurélio, a classificação mais tradicional em dicionários portugueses (diferentemente de dicionários brasileiros como o Aurélio ou o Houaiss) é classificar verbos com regência de proposições que não sejam a (como "entregar a") como intransitivos (como é o caso de "prescindir de"). Em casos semelhantes, é normal encontrar discrepâncias entre dicionários portugueses e brasileiros, sendo a classificação dos segundos geralmente mais rigorosa.
pub

Palavra do dia

fu·lus·tre·co |é| fu·lus·tre·co |é|
(talvez de fulano)
nome masculino

1. [Brasil, Informal, Depreciativo]   [Brasil, Informal, Depreciativo]  Qualquer pessoa cujo nome se desconhece ou se quer omitir. = FULANO, INDIVÍDUO, SUJEITO, TIPO

2. [Brasil, Informal, Depreciativo]   [Brasil, Informal, Depreciativo]  Indivíduo que se considera insignificante ou sem poder económico. = HOMÚNCULO, JOÃO-NINGUÉM, ZÉ-NINGUÉM

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Porte [consultado em 29-10-2020]