Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "pára" nas definições

abocanhar | v. tr. | v. intr.
    Apanhar com a boca....

acuar | v. intr. e pron.
    Agachar (o animal) a parte posterior para se defender ou para preparar o salto....

anteparar | v. tr. e pron.
    Acautelar, resguardar, defender....

aparcar | v. tr. e intr.
    Parar um veículo num lugar ou posição, durante um período de tempo....

piabar | v. tr.
    Fazer paradas mínimas ou pedir por empréstimo pequenas quantias aos jogadores, à banca....

aquedar | v. tr. | v. intr. | v. pron.
    Tornar quedo, sossegado....

avonda | interj.
    Expressão usada para mandar parar uma acção ou para fazer calar....

bijugado | adj.
    Que tem dois pares de folíolos num pecíolo comum....

boto | adj.
    Que perdeu o gume ou a ponta, não podendo por isso cortar ou furar como antes....

bonda | interj.
    Expressão usada para interromper ou mandar parar uma acção ou para fazer calar....

bíparo | adj.
    Que se produz e reproduz aos pares, dois a dois....

brecar | v. tr. | v. tr. e intr. | v. intr.
    Dirigir, virar um objecto para um ponto....

burelado | adj.
    Diz-se do escudo cujas faixas estão divididas em pares....

cessar | v. intr. | v. tr.
    Parar, acabar, deixar de se sentir....

continuar | v. tr. e intr. | v. intr. | v. auxil.
    Não interromper, levar adiante....

cristalizar | v. tr., intr. e pron.
    Converter ou converter-se em cristal....

desarmar | v. tr. | v. intr. | v. tr. e intr. | v. pron.
    Tirar a armadura ou as armas a....

desassimilar | v. tr.
    Tirar ou parar a assimilação de....

deter | v. tr. e pron. | v. tr. | v. pron.
    Fazer parar ou parar (ex.: deter a escalada de violência; detiveram-se para observar)....

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio para me tirarem uma dúvida que é a seguinte: Quando uma pessoa muda de uma região para a outra, mas dentro do próprio país, como se diz? Emigrar ou Imigrar? E quando uma pessoa vai para outro país para trabalhar e para viver?
Os verbos emigrar e imigrar têm em comum o significado de migrar, e apenas diferem no ponto de vista, isto é, emigrar é "sair, temporária ou definitivamente, do seu país ou região" e imigrar é "entrar e fixar-se, periódica ou definitivamente, num outro país ou região" (o mesmo se aplica aos respectivos derivados, como emigrante/imigrante, emigração/imigração). Esta diferença deve-se ao facto de o verbo emigrar conter, já em latim, um elemento e- ou ex-, que deriva da preposição latina ex e que indica "movimento para fora", da mesma forma que o verbo imigrar contém um elemento i- ou in-, que deriva da preposição latina in e que indica "movimento para dentro".

Assim, pode dizer-se, por exemplo, que um português que vai trabalhar para o estrangeiro emigra, relativamente a Portugal (ex.: o pai dele emigrou aos 17 anos; estava a pensar emigrar para a Austrália), e imigra, relativamente ao país de acolhimento (ex.: a família imigrou e já vive neste país há uma década); da mesma forma, um estrangeiro que veio trabalhar para Portugal é imigrante neste país (ex.: os imigrantes permitem rejuvenescer a população envelhecida) e emigrante no seu país de origem (ex.: todos os meses, o emigrante envia dinheiro à família).

Como foi dito acima, qualquer um destes verbos (e ainda o verbo migrar) pode ser usado tanto para uma acção de mudança de país como de região (ex.: abandonaram o cultivo dos campos e emigraram para a cidade; imigrara vinte anos antes, vindo dos Açores).




A minha dúvida prende-se com a palavra rubrica. Julgo que é utilizada para designar um tipo de assinatura, mas também como sinónimo de assunto. A entoação da palavra é diferente nos dois casos, mas a ortografia é igual?
Deverá pronunciar sempre /rubríca/ e não /rúbrica/.

Como poderá verificar ao consultar o verbete rubrica no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, esta palavra tem vários sentidos ou acepções, alguns dos quais correspondem aos apontados na sua questão.

No que diz respeito à sua pronúncia, esta palavra só pode ser pronunciada correctamente como palavra grave, com acento de intensidade na penúltima sílaba: ru['bri]ca (a plica que surge na transcrição entre parênteses rectos corresponde ao acento de intensidade na sílaba -bri-), independentemente do sentido em que é utilizada. Esta acentuação deriva do étimo latino desta palavra, cuja penúltima sílaba era pronunciada como longa.

A pronúncia desta palavra como palavra esdrúxula, isto é, *['ru]brica, com acento de intensidade na antepenúltima sílaba, é incorrecta (como indica o asterisco), apesar de muito difundida, e só poderia ser aceite caso a ortografia desta palavra fosse *rúbrica (forma não atestada em nenhuma obra de referência).

Esta é uma questão de adequação ortografia/pronúncia segundo as regras ortográficas do português e o Acordo Ortográfico de 1990 não alterou nada neste âmbito.

Palavra do dia

con·ge·ni·al con·ge·ni·al


(con- + genial)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Conforme ao génio ou à índole de alguém ou de alguma coisa (ex.: era a rebeldia congenial da adolescência). = INERENTE

2. Próprio por natureza; que vem desde o nascimento (ex.: sentimentos congeniais; virtude congenial). = CONATO, CONGÉNITO, INATO, INGÉNITO, NATO, NATURAL

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/p%C3%A1ra [consultado em 02-12-2021]