PT
BR
Pesquisar
Definições



tipo

A forma tipopode ser[adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números], [elemento de composição] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
tipo-tipo-


elemento de composição

Exprime a noção de impressão (ex.: tipofotografia).

etimologiaOrigem etimológica:grego túpos, -ou, golpe, marca, representação, imagem, carácter, modelo.
tipotipo
( ti·po

ti·po

)
Imagem

TipografiaTipografia

Cada um dos caracteres da imprensa.


nome masculino

1. Conjunto de traços ou características comuns a um conjunto de seres ou coisas. = CLASSE, ESPÉCIE, ÍNDOLE, QUALIDADE, SORTE

2. Conceito que exprime a essência comum a um conjunto de coisas ou seres e que serve como paradigma. = MODELO

3. Coisa ou ser que possui as características que são consideradas como exemplares da sua classe. = SÍMBOLO

4. Conjunto de características comuns a uma família, a uma raça, a pessoas de uma determinada área, etc. (ex.: tipo português; tipo nordestino).

5. Personagem original que pode considerar-se como modelo para ser imitado por artistas ou escritores.

6. Conjunto das características comuns a uma coisa ou produto (ex.: farinha tipo 65).

7. [Informal] [Informal] Qualquer pessoa cujo nome se desconhece ou se quer omitir. = FULANO, GAJO, INDIVÍDUO, SUJEITO

8. [Informal] [Informal] Pessoa excêntrica.

9. [Depreciativo] [Depreciativo] Pessoa pouco respeitável. = GAJO

10. [Tipografia] [Tipografia] Cada um dos caracteres da imprensa.Imagem

11. Letra impressa que se obtém através de qualquer método de composição.

12. [Numismática] [Numismática] Figura gravada numa medalha ou moeda.

13. [Biologia] [Biologia] Exemplar que serve de padrão para uma espécie.

14. [Cinema, Teatro, Televisão] [Cinema, Teatro, Televisão] Conjunto formado pelas características de uma personagem.

15. [Teologia] [Teologia] Situação ou personagem do Velho Testamento que é tida como símbolo de outras no Novo Testamento.

16. [Informal] [Informal] Palavra esvaziada de sentido que se usa ou se repete no discurso, geralmente de forma inconsciente ou automática, como bordão linguístico (ex.: estivemos, tipo, meia-hora à espera; o vestido é, tipo, rendado).


adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números

17. Que serve de referência ou de modelo (ex.: perfil tipo). [Como adjectivo, pode ser ligado por hífen ao nome que qualifica (ex.: personagem-tipo).]

etimologiaOrigem etimológica:latim typus, -i, do grego túpos, -ou, golpe, marca, representação, imagem, carácter, modelo.
Confrontar: tripo.
-tipo-tipo


elemento de composição

Elemento átono que exprime a noção de imagem, marca ou modelo (ex.: cianótipo; estereótipo; logótipo).

etimologiaOrigem etimológica:grego túpos, -ou, golpe, marca, representação, imagem, carácter, modelo.

Auxiliares de tradução

Traduzir "tipo" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Sou utilizadora do FLiP e ao utilizá-lo surgiu-me uma dúvida: Na palavra livra-lo o FLiP não assinala a falta de acentuação. Isto é, aceita com e sem acento. Gostaria de saber se há uma forma de assegurar que a falta de acentuação é encontrada.
O FLiP não pode assinalar falta de acentuação em livra-lo, pelo menos isoladamente. Isto porque tal forma corresponde à 2.ª pessoa do presente do indicativo do verbo livrar, pronominalizada com -(l)o(s) / -(l)a(s). Esta forma com ênclise é por vezes confundida com livrá-lo (infinitivo impessoal) e até com livra-o (3.ª pessoa do presente do indicativo e 2.ª do imperativo), ambas igualmente correctas, como se pode ver nos seguintes exemplos:

(i) Tu livras o João da prisão? = Tu livra-lo da prisão? [2.ª pessoa do presente do indicativo]
(ii) O advogado conseguiu livrar o João da prisão. = O advogado conseguiu livrá-lo da prisão. [infinitivo impessoal]
(iii) Ele livra o João da prisão. = Ele livra-o da prisão. [3.ª pessoa do presente do indicativo]
(iv) Por favor, livra o João da prisão! = Por favor, livra-o da prisão! [2.ª pessoa do imperativo]




Em palavras como emagrecer e engordar as terminações -er e -ar são sufixos ou desinências verbais de infinitivo? Se são o último caso, essas palavras não podem ser consideradas derivações parassintéticas...ou podem?
As terminações verbais -er e -ar são compostas pela junção de -e- (vogal temática da 2.ª conjugação) ou -a- (vogal temática da 1.ª conjugação), respectivamente, à desinência de infinitivo -r. Destas duas terminações, apenas -ar corresponde a um sufixo, pois no português actual usa-se -ar para formar novos verbos a partir de outras palavras, normalmente de adjectivos ou de substantivos, mas não se usa -er. Apesar de os sufixos de verbalização serem sobretudo da primeira conjugação (ex.: -ear em sortear, -ejar em relampaguejar, -izar em modernizar, -icar em adocicar, -entar em aviventar), há alguns sufixos verbais da segunda conjugação, como -ecer. Este sufixo não entra na formação do verbo emagrecer, mas entra na etimologia de outros verbos formados por sufixação (ex.: escurecer, favorecer, fortalecer, obscurecer, robustecer, vermelhecer) ou por prefixação e sufixação simultâneas (ex.: abastecer, abolorecer, amadurecer, empobrecer, engrandecer, esclarecer).

Dos verbos que menciona, apenas engordar pode ser claramente considerado derivação parassintética, uma vez que resulta de prefixação e sufixação simultâneas: en- + gord(o) + -ar. O verbo emagrecer deriva do latim emacrescere e não da aposição de prefixo e sufixo ao adjectivo magro.