PT
BR
Pesquisar
Definições



pito

A forma pitoé[nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
pito1pito1
( pi·to

pi·to

)


nome masculino

1. [Informal] [Informal] Cria de galinha; frango ou pinto (ex.: a galinha e os pitos andavam à solta).

2. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Criança ou jovem. = GAROTO

3. [Calão] [Tabuísmo] Órgão sexual feminino.


de pito aceso

[Calão] [Tabuísmo] Em estado de excitação.

etimologiaOrigem etimológica:alteração de pinto.
pito2pito2
( pi·to

pi·to

)


nome masculino

1. [Antigo] [Antigo] Instrumento que, com o sopro, produz um silvo. = ASSOBIO, APITO

2. Tubo ou orifício por onde se enche um insuflável, geralmente uma bola.

3. [Brasil] [Brasil] Cachimbo.

4. [Brasil: Sul] [Brasil: Sul] Cigarro.

5. [Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe] [Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe] [Música] [Música] Flauta de bambu.

6. [Portugal: Beira, Minho, Trás-os-Montes] [Portugal: Beira, Minho, Trás-os-Montes] Interior podre da fruta.

7. [Regionalismo] [Regionalismo] [Culinária] [Culinária] Parte húmida e cremosa do interior de um bolo, em especial do pão-de-ló.

8. [Portugal: Trás-os-Montes] [Portugal: Trás-os-Montes] [Culinária] [Culinária] Pastel típico da cidade portuguesa de Vila Real, recheado com doce de abóbora (ex.: pitos de Santa Luzia).

9. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Pequena reprimenda (ex.: levar um pito). = DESCOMPOSTURA, RESPONSO

10. [Brasil: Sul] [Brasil: Sul] Cavalo muito magro.

11. [Brasil: Minas Gerais] [Brasil: Minas Gerais] [Entomologia] [Entomologia] O mesmo que libélula.

etimologiaOrigem etimológica:origem duvidosa.
pito3pito3
( pi·to

pi·to

)


nome masculino

[Arqueologia] [Arqueologia] Vaso de grande capacidade, usado para armazenar vinho ou outras provisões na Grécia antiga.

etimologiaOrigem etimológica:grego píthos, -ou.

Anagramas

Esta palavra no dicionário



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber se escrever ou dizer o termo deve de ser é correcto? Eu penso que não é correcto, uma vez que neste caso deverá dizer-se ou escrever deverá ser... Vejo muitas pessoas a usarem este tipo de linguagem no seu dia-a-dia e penso que isto seja uma espécie de calão, mas já com grande influência no vocabulário dos portugueses em geral.
Na questão que nos coloca, o verbo dever comporta-se como um verbo modal, pois serve para exprimir necessidade ou obrigação, e como verbo semiauxiliar, pois corresponde apenas a alguns dos critérios de auxiliaridade geralmente atribuídos a verbos auxiliares puros como o ser ou o estar (sobre estes critérios, poderá consultar a Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria, pp. 303-305). Neste contexto, o verbo dever pode ser utilizado com ou sem preposição antes do verbo principal (ex.: ele deve ser rico = ele deve de ser rico). Há ainda autores (como Francisco Fernandes, no Dicionário de Verbos e Regimes, p. 240, ou Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, p. 232) que consideram existir uma ligeira diferença semântica entre as construções com e sem a preposição, exprimindo as primeiras uma maior precisão (ex.: deve haver muita gente na praia) e as segundas apenas uma probabilidade (ex.: deve de haver muita gente na praia). O uso actual não leva em conta esta distinção, dando preferência à estrutura que prescinde da preposição (dever + infinitivo).



Devo escrever ele será analisado no terceiro dia ou ele será analisado ao terceiro dia?
Qualquer das duas frases é possível, visto que quer a preposição em (presente na contracção no) quer a preposição a (presente na contracção ao) se utilizam na expressão de valores temporais (ex.: viaja sempre em Agosto; estava a dois dias do casamento).