Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

passadeira

passadeirapassadeira | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pas·sa·dei·ra pas·sa·dei·ra


(passar + -deira)
nome feminino

1. Tira de pano, lona, oleado ou outro material, colocada sobre alcatifas, pavimentos ou escadas.

2. Cada uma das pedras dispostas de modo a formarem um caminho entre as margens de um rio. = ALPONDRA

3. Cada um dos degraus que se colocam a espaços nos telhados, para se poder andar por eles.

4. [Portugal]   [Portugal]  Larga tira ou sinalização colocada sobre os pavimentos, destinada à passagem ou atravessamento dos peões. (Equivalente no português do Brasil: faixa de pedestres.)Ver imagem = PASSAGEM DE PEÕES, ZEBRA, ZEBRADO

5. Ponte para passagem de peões, construída sobre um curso de água, uma estrada ou uma depressão de terreno. = PASSARELA

6. [Desporto]   [Esporte]  Aparelho para fazer exercício físico, dotado de um tapete rolante sobre o qual é possível andar ou correr. (Equivalente no português do Brasil: esteira ergométrica.)

7. Braçadeira.

8. Arco de argola que prende a bainha da espada ao talim.

9. Instrumento de medir o calibre das peças.

10. Anel ou nó corredio.

11. [Náutica]   [Náutica]  Cabo de três cordões de linho.

12. [Regionalismo]   [Regionalismo]  Lugar onde se põe a fruta a secar.

13. [Brasil]   [Brasil]  Mulher que passa a roupa a ferro (ex.: trabalhou como lavadeira e passadeira). = ENGOMADEIRA

14. [Brasil]   [Brasil]  Máquina para passar roupa a ferro (ex.: passadeira a vapor). = ENGOMADEIRA

15. [Brasil]   [Brasil]  Estabelecimento comercial onde se passa roupa a ferro.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "passadeira" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Ele continuou a atravessar a passadeira como se não fosse nada com ele..

Em largo da memória

O que realmente interessa é o consumo, a passadeira vermelha, a inauguração do ministro

Em Jacarandá

O que realmente interessa é o consumo, a passadeira vermelha, a inauguração do ministro

Em sorumb

Além de detetar automaticamente 3 modos de fitness através da app Xiaomi Wear: passadeira , corrida ao ar livre e caminhada ao ar livre..

Em www.appsdoandroid.com

a PASSADEIRA VERMELHA..

Em Coluna D'Águias Gloriosas
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o diminutivo da palavra foto? Esse diminutivo é masculino ou feminino?
A adjunção de sufixos diminutivos não altera as propriedades morfossintácticas do derivante, que são herdadas pelo derivado. Assim, por exemplo, os sufixos -inho e -zinho alteram apenas a informação semântica (o juízo de valor que se faz sobre a forma de base a que se juntam), mantendo a mesma categoria sintáctica e o mesmo género do derivante: quando se associam a um adjectivo geram um adjectivo (moderno/a - moderninho/a - modernozinho/a), quando se associam a um nome geram um nome (papel - papelinho - papelzinho) e quando se associam a um advérbio geram um advérbio (devagar - devagarinho - devagarzinho).

Tradicionalmente, os sufixos -inho e -zinho são considerados o mesmo, sendo a consoante -z- encarada como um elemento de ligação, pelo que a forma -zinho é tida como uma variante de -inho. No entanto, o seu emprego é distinto, já que se associam a diferentes formas de base, o que faz deles mais do que meras variantes. O sufixo -inho associa-se a radicais, mantendo sempre a vogal da forma de base no caso de palavras de tema em -a ou -o (ex.: um livro - um livrinho; uma caneta - uma canetinha; um pijama - um pijaminha; uma tribo - uma tribinho) e, no caso de palavras de tema em -e ou de tema nulo, substituindo a vogal da forma de base por -a e por -o, consoante os valores de feminino e masculino, respectivamente, da palavra de base (ex.: um sabonete - um sabonetinho; uma semente - uma sementinha; um anel - um anelinho; uma espiral - uma espiralinha). O sufixo -zinho associa-se a palavras (e não a radicais), mantendo a vogal temática de acordo com o género da palavra de base (ex.: um livro - um livrozinho; uma caneta - uma canetazinha; um pijama - um pijamazinho; uma tribo - uma tribozinha; um sabonete - um sabonetezinho; uma semente - uma sementezinha; um anel - um anelzinho; uma espiral - uma espiralzinha). O mesmo é válido para os sufixos -ito e -zito.

Posto isto, o substantivo feminino foto (redução de fotografia) pode apresentar vários diminutivos, consoante os sufixos usados, sendo todos femininos: uma foto - uma fotinho, uma fotozinha, uma fotito, uma fotozita. Não há muitos substantivos femininos terminados em -o (para além de foto e tribo, a lista inclui expo (redução de exposição), imago, libido, moto, virago e pouco mais) e o seu uso no grau diminutivo não é dos mais frequentes, o que justifica as hesitações e, por vezes, as incorrecções de alguns falantes.




É correcto dizer Explicações do 5º ao 12º anos?
A expressão a usar deverá ser preferencialmente explicações do 5.º ao 12.º ano.

Trata-se de uma expressão para indicar um intervalo que tem como limites o 5.º ano e o 12.º ano, em dois sintagmas nominais diferentes, com utilização da preposição de em correlação com a preposição a. A expressão será equivalente a explicações do 5.º ano ao 12.º ano, sem a elisão (usual para evitar repetição) da primeira referência a ano, pelo que, do ponto de vista lógico, não há motivo para colocar ano no plural, pois serão sempre dois sintagmas diferentes, um indicando o limite inicial e outro o limite final.

Esta dúvida surge provavelmente por analogia com outras construções em que há dois ou mais sintagmas nominais que desempenham exactamente a mesma função gramatical, nomeadamente estruturas de coordenação, copulativas (ex.: o 5.º e 6.º anos não tiveram aulas) ou disjuntivas (ex.: a ficha destina-se ao 5.º ou 6.º anos), em que os sintagmas nominais podem inclusivamente ser substituídos por um único grupo nominal ou pronome (ex.: esses anos não tiveram aulas; a ficha destina-se a ambos os anos). O mesmo tipo de substituição não pode ser feito no exemplo referido na questão colocada, pois perder-se-ia a indicação dos limites.

pub

Palavra do dia

per·ca·li·na per·ca·li·na


(francês percaline)
nome feminino

Tecido de algodão, leve e lustroso, empregado sobretudo em forros e em encadernações de livros.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/passadeira [consultado em 20-01-2022]