PT
BR
Pesquisar
Definições



lobo

A forma loboé[nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
lobo1lobo1
|lô| |lô|
( lo·bo

lo·bo

)
Imagem

ZoologiaZoologia

Mamífero carnívoro (Canis lupus) da família dos canídeos, com pelagem cinzenta amarelada, que vive nas florestas da Europa, da Ásia e da América.


nome masculino

1. [Zoologia] [Zoologia] Mamífero carnívoro (Canis lupus) da família dos canídeos, com pelagem cinzenta amarelada, que vive nas florestas da Europa, da Ásia e da América.Imagem

2. Máquina de abrir a lã (nas fábricas de lanifícios).

3. Homem de maus instintos.


comer como um lobo

Comer muito.

lobo do mar

Marinheiro experimentado e valente.

lobo solitário

Indivíduo que tem por hábito viver isolado ou agir sozinho.

quem não quer ser lobo não lhe veste a pele

Expressão usada para dizer que quem não quer sofrer contrariedades, não se mete em perigos.

vistoPlural: lobos |lô|.
etimologiaOrigem etimológica:latim lupus, -i.
iconPlural: lobos |lô|.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:alcateia.
lobo2lobo2
|ló| |ló|
( lo·bo

lo·bo

)
Imagem

AnatomiaAnatomia

Parte inferior da orelha humana, de tecido mole.


nome masculino

1. [Anatomia] [Anatomia] Parte arredondada e saliente de um órgão.

2. [Anatomia] [Anatomia] Parte inferior da orelha humana, de tecido mole.Imagem = LÓBULO

3. Jogo popular.

vistoPlural: lobos |lô|.
etimologiaOrigem etimológica:grego lóbos, -oû.
iconPlural: lobos |lô|.

Auxiliares de tradução

Traduzir "lobo" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Existe o verbo chaqualhar (no sentido de agitar)? Vi que existe chocalhar (que teria o mesmo sentido), mas em nosso dia-a-dia usamos chaqualar. Existe? É assim que se escreve? Ou assim: chacualhar?
A forma correcta é chacoalhar, como pode verificar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa .



Qual a forma correcta: perda de tempo ou perca de tempo?
As formas perda e perca são sinónimas, e encontram-se registadas como tal, por exemplo, no Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves (Coimbra Editora, 1966) e em dicionários como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências/Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Círculo de Leitores, 2002).

No entanto, a forma preferencial é perda, uma vez que a variante perca tem origem mais popular, devendo ser utilizada apenas em contextos mais informais.