Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

lixar

lixarlixar | v. tr. | v. tr. e pron. | v. pron.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

li·xar li·xar

- ConjugarConjugar

(origem controversa)
verbo transitivo

1. Desgastar com lixa, para tornar liso (ex.: lixar um móvel). = ALISAR, POLIR

2. [Informal]   [Informal]  Causar irritação, descontentamento (ex.: parem de me lixar a cabeça com esse assunto!). = CHATEAR

verbo transitivo e pronominal

3. [Informal]   [Informal]  Pôr ou ficar em situação complicada, comprometedora ou prejudicial (ex.: queriam lixar o motorista, mas o caso foi resolvido em tribunal; no fim, a gente é que se lixa!). = PREJUDICAR, TRAMARAJUDAR, SAFAR

4. [Informal]   [Informal]  Causar ou sofrer danos (ex.: não me lixem o negócio; caiu da bicicleta e lixou-se todo). = ESTRAGAR

verbo pronominal

5. [Informal]   [Informal]  Não dar importância a; não se preocupar com (ex.: lixem-se para aquilo que não interessa). = BORRIFAR, RALARLIGAR


que se lixe
[Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Expressão usada para manifestar despreocupação ou indiferença (ex.: perdi os bilhetes, que se lixe!).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "lixar" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se alguma das seguintes frases está incorrecta: 1. O carro podê-lo-ia ter atropelado; 2. O carro poderia tê-lo atropelado.
Por favor, consulte uma dúvida muito semelhante em mesóclise e verbos auxiliares. Especificamente sobre este exemplo, deve dizer-se que o pronome pessoal átono (ou clítico) o é normalmente colocado em posição enclítica (isto é, depois do verbo) relativamente ao verbo principal (ex.: poderia atropelá-lo), do qual depende semanticamente. No caso da frase em análise, trata-se de um tempo composto, construído com o verbo auxiliar ter e o particípio passado do verbo atropelar, pelo que o pronome é colocado em posição enclítica relativamente ao verbo auxiliar (ex.: poderia tê-lo atropelado).
Esta é a posição mais consensual e menos polémica, mas há verbos, como poder, cujo comportamento se aproxima do de um verbo auxiliar e esse comportamento torna aceitável a posição enclítica relativamente a este verbo. Se se tratar do modo condicional ou do futuro do indicativo, o pronome terá de ser mesoclítico, isto é, deverá ocorrer no meio da forma verbal (ex.: podê-lo-ia atropelar, podê-lo-á atropelar). Se houver outro verbo auxiliar na locução verbal, como na frase em apreço, a mesóclise no verbo poder é também possível, embora de aceitação menos generalizada (ex.: podê-lo-ia ter atropelado).

Adicionalmente, e porque os clíticos correspondem a uma questão complexa, poderá pesquisar, na caixa de pesquisa das dúvidas linguísticas, o tópico clíticos ou o tópico pronomes.




Sou um estudante do ensino secundário e a minha intenção, ao enviar-vos este pedido de ajuda, prende-se com um trabalho de casa indicado pela professora: em que entrada do dicionário devo procurar o sentido de dramatizarias, dramaturga e fazer um drama?
Não sendo nossa intenção substituir-nos ao esforço e empenhamento que deve implicar um trabalho de casa, podemos dizer-lhe que os dicionários têm como entrada as palavras não flexionadas (isto é, o masculino singular, no caso de nomes e adjectivos, e o infinitivo, no caso de verbos). Nos exemplos referidos, deverá procurar o masculino singular de dramaturga (que é uma forma do feminino singular de um substantivo) e o infinitivo de dramatizarias (que é uma forma verbal no condicional ou futuro do pretérito).

No caso da locução fazer um drama, é variável o local onde pode estar a definição: alguns dicionários têm como critério a definição na primeira palavra (que neste caso seria fazer), outros preferem definir no primeiro substantivo (que neste caso seria drama). É de referir também que há muitos dicionários que (quase) não dão definições para locuções, pelo que por vezes é difícil encontrá-las (neste caso, nos dicionários portugueses consultados, esta locução foi encontrada apenas no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências/Verbo, e na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores).

Em relação às siglas, o caso é semelhante ao anterior, isto é, depende dos critérios adoptados pelo dicionário. Alguns dicionários nem dão entrada às siglas, outros colocam-nas em anexos. No entanto, as siglas comportam-se frequentemente como substantivos, pelo que alguns dicionários as classificam como substantivos (é o caso, por exemplo, do referido Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea).

Em qualquer um dos casos, o utilizador de um dicionário deve, nas primeiras vezes que o consulta, e enquanto não se sentir familiarizado com ele, procurar as indicações dadas pelos autores/editores sobre a forma de consulta aconselhada (que varia consoante o tipo de dicionário e os respectivos critérios).

No caso do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, aconselha-se a leitura da secção "Como consultar".

pub

Palavra do dia

zur·va·da zur·va·da


(origem obscura)
nome feminino

[Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Forte aguaceiro. = BÁTEGA, CHUVADA, ZERBADA, ZURBADA, ZURVANADA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/lixar [consultado em 26-02-2021]