PT
BR
Pesquisar
Definições



forra

A forma forrapode ser [feminino singular de forroforro], [segunda pessoa singular do imperativo de forrarforrar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de forrarforrar], [adjectivo femininoadjetivo feminino] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
forra1forra1
|ô| |ô|
( for·ra

for·ra

)


nome feminino

1. [Marinha] [Marinha] Faixa ou banda para reforçar as velas. = PRECINTA

2. Madeira com que se reforça uma parte do navio.

3. Chumaço; entretela.

4. [Brasil] [Brasil] Peça de mármore para revestimento de uma construção.


adjectivo femininoadjetivo feminino

5. Diz-se da ovelha ou da cabra que não foi lançada ao macho ou que não ficou prenhe.

forra2forra2
|ó| |ó|
( for·ra

for·ra

)


nome feminino

[Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Desforra ou vingança em relação a algo ou alguém.

etimologiaOrigem etimológica:feminino de forro, livre, alforriado.
forro1forro1
|ô| |ô|
( for·ro

for·ro

)


nome masculino

1. Tudo que serve para encher ou reforçar interiormente algum artefacto.

2. Revestimento interno.

3. Tecido com que se reforça interiormente qualquer peça de vestuário.

4. Tábuas com que se reveste interiormente o tecto das casas ou os soalhos velhos.

5. Espaço entre o telhado e o tecto ou entre o tecto de um piso e o soalho do piso imediatamente superior.

6. Tecido com que se cobre o assento de sofás, cadeiras, etc.

7. Revestimento externo.

8. Revestimento exterior do fundo dos navios, das amuradas, etc.

vistoPlural: forros |ô|.
etimologiaOrigem etimológica:francês antigo feurre, revestimento interno, do frâncico fôdare.
iconPlural: forros |ô|.
forrar1forrar1
( for·rar

for·rar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Pôr forro em.

2. Pôr papel nas paredes de.

3. Colocar um revestimento em. = COBRIR, REVESTIR


verbo pronominal

4. Cobrir-se.

5. Agasalhar-se.

6. Tirar desforra.


verbo intransitivo

7. [Portugal: Madeira] [Portugal: Madeira] Cobrir-se de nuvens. = ENEVOAR-SE, NUBLAR-SE

etimologiaOrigem etimológica:forro, revestimento interno + -ar.
forro2forro2
|ô| |ô|
( for·ro

for·ro

)


adjectivoadjetivo

1. Que teve alforria (ex.: escravos forros). = AFORRADO, ALFORRIADO, LIBERTO, LIVRECATIVO, ESCRAVO

2. Que se libertou de algo. = DESOBRIGADO, LIBERTO, LIVRE

3. Que se poupou; que foi economizado. = AFORRADO, POUPADO

4. [Regionalismo] [Regionalismo] Que tem pé-de-meia. = ABONADO


adjectivo e nome masculinoadjetivo e nome masculino

5. O mesmo que são-tomense.

6. [Linguística] [Lingüística] [Linguística] Relativo a ou crioulo de base portuguesa falado em São Tomé. = SÃO-TOMENSE

vistoPlural: forros |ô|.
etimologiaOrigem etimológica:árabe hurr, livre, puro, nobre, bravo.
iconPlural: forros |ô|.
forrar2forrar2
( for·rar

for·rar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Dar ou receber alforria. = ALFORRIAR, LIBERTAR

2. Tornar ou ficar livre de algo. = ALFORRIAR, LIBERTAR


verbo transitivo

3. Fazer poupanças de. = ECONOMIZAR, JUNTAR, POUPAR

etimologiaOrigem etimológica:forro, livre + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "forra" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Como se classifica gramaticalmente a forma levemo-lo?
Gramaticalmente, levemo-lo corresponde a uma forma do verbo levar na primeira pessoa do plural do imperativo (ex.: amigos, levemos isto daqui já), seguido do pronome átono o, que assume a forma -lo por estar a seguir a uma forma verbal terminada num -s (que desaparece: levemos + o = levemo-lo).

A forma levemos, isoladamente, poderá corresponder também ao presente do conjuntivo (ex.: é preciso que levemos isto daqui), mas, como tem o pronome átono em posição enclítica (depois do verbo), não corresponde a esse tempo, pois o presente do conjuntivo é normalmente antecedido da conjunção que, com propriedades de atracção do pronome átono (ex.: é preciso que o levemos daqui), não sendo considerada gramatical uma construção proclítica nesse caso (ex.: *é preciso que levemo-lo daqui).




Pergunta-se: Desculpe esse lugar é livre? ou está livre? Diz-se: O exercício é correcto ou está correcto?
Nas frases apontadas, aparentemente, deverá utilizar o verbo estar, pois trata-se, em ambos os casos, de uma qualidade ou estado não definitivo (ex.: esse lugar está livre, mas estará ocupado daqui a pouco; o exercício agora está certo, mas estava errado antes da correcção).

Num contexto específico, o primeiro exemplo poderá estar correcto com o verbo ser (ex.: esse lugar é livre [= não é um lugar reservado a ninguém] e poderá ser ocupado por qualquer pessoa).