Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
finalmentefinalmente | adv.
derivação de finalfinal
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fi·nal·men·te fi·nal·men·te
(final + -mente)
advérbio

1. Por fim; em conclusão.

2. Expressão usada para acrescentar algo ao que já foi dito.

3. Expressão que indica alívio ou contentamento por algo muito esperado ou desejado por fim acontecer (ex.: finalmente a aula chegou ao fim; o concerto vai começar, finalmente). = ATÉ QUE ENFIM


SinónimoSinônimo Geral: ENFIM


fi·nal fi·nal
(latim finalis, -e)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que está no fim, que está na última parte. = DERRADEIRO, ÚLTIMO

2. Que põe termo. = DERRADEIRO, FINALIZADOR, ÚLTIMO

3. Relativo ao fim.

4. [Gramática]   [Gramática]  Que indica a finalidade (ex.: conjunção final, frase final).

substantivo masculino

5. Última parte. = FIM

6. Desfecho.

substantivo feminino

7. [Desporto]   [Esporte]  Última e decisiva competição de um campeonato ou concurso.


final de semana
Período composto pelos dias de sábado e domingo e que se opõe aos dias úteis. = FIM-DE-SEMANA

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "finalmente" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


De acordo com as regras de colocação pronominal, usa-se próclise após advérbios e ênclise após gerúndios, sem o EM. Sendo assim, como ficaria a frase: quase o arrastando ou quase arrastando-o?
No português de Portugal, se não houver algo que atraia o clítico para outra posição, a posição padrão é a ênclise, isto é, a colocação do clítico depois do verbo (ex.: Ele arrastou-o).

Para o português do Brasil, a posição padrão é a próclise, isto é, a colocação do clítico antes do verbo (ex.: Ele o arrastou).

Tanto na norma de Portugal, como na norma do Brasil, a maioria dos advérbios e das preposições têm a propriedade de atrair o clítico, motivo pelo qual, com a utilização do gerúndio antecedido da preposição em ou do advérbio quase, o clítico é habitualmente colocado antes da forma verbal (ex.: em o arrastando; quase o arrastando).




Na frase dei de caras com um leão, qual a função sintáctica das expressões de caras e com um leão?
A locução verbal dar de caras corresponde a uma expressão idiomática do português, que por esse motivo não é habitualmente decomposta, equivalendo a um verbo como deparar-se ou a outra locução verbal como encontrar subitamente. Na frase apontada, pode no entanto considerar-se a expressão de caras como um modificador adverbial (designado por complemento circunstancial na gramática tradicional), indicando o modo como se processa a acção expressa pelo verbo dar (equivalente, por exemplo a subitamente numa frase como deu subitamente com um leão).
A expressão com um leão pode ser considerada complemento indirecto seleccionado pelo verbo dar, pois com um leão é um complemento nominal introduzido indirectamente pela preposição com.

pub

Palavra do dia

su·bóp·ti·mo |ót| su·bó·ti·mo su·bó·ti·mo
(latim optimus, -a, -um, superlativo de bonus, -a, -um, bom)
adjectivo
adjetivo

Que não atinge a mais alta qualidade; que corresponde a um padrão abaixo de óptimo (ex.: o desempenho ainda está num nível subóptimo).


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: subótimo.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: subóptimo.


• Grafia no Brasil: subótimo.

• Grafia em Portugal: subóptimo.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/finalmente [consultado em 27-06-2019]