PT
BR
Pesquisar
Definições



engate

A forma engatepode ser [primeira pessoa singular do presente do conjuntivo de engatarengatar], [terceira pessoa singular do imperativo de engatarengatar], [terceira pessoa singular do presente do conjuntivo de engatarengatar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
engateengate
( en·ga·te

en·ga·te

)


nome masculino

1. Acto ou efeito de engatar.

2. Aparelho com que se atrela um veículo a um atrelado, a animal ou a outro veículo.

3. Embraiagem.

4. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Sedução.

5. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Prostituição.

6. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Namoro ou conquista amorosa, geralmente de pouca importância ou com cariz meramente sexual. (Equivalente no português do Brasil: paquera.)


andar no engate

[Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Andar na prostituição.

[Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Procurar uma relação sexual, uma relação afectiva de pouca importância.

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de engatar.
engatarengatar
( en·ga·tar

en·ga·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Prender ou segurar com gatos metálicos, grampos ou ganchos.DESENGANCHAR, DESENGATAR

2. Ligar por meio de engate (ex.: engataram a carruagem à automotora). = ATRELARDESATRELAR, DESENGATAR

3. Prender uma viatura a outra (ex.: engatar o reboque). = ATRELARDESATRELAR, DESENGATAR

4. Estabelecer a ligação entre o motor de uma máquina e os órgãos que ele deve pôr em movimento (ex.: engatar a marcha à ré). = EMBRAIAR, ENGRENARDESENGATAR, DESENGRENAR

5. Dar ou ter andamento ou prosseguimento (ex.: a reunião pode engatar o negócio; finalmente a negociação engatou).


verbo transitivo e intransitivo

6. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Fazer conquista amorosa ou sexual. (Equivalente no português do Brasil: paquerar.) = CONQUISTAR, SACAR, SEDUZIR

7. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Angariar um cliente sexual.

8. [Informal] [Informal] Causar ou ter erro ou erros (ex.: acho que engatei as contas e não percebo onde; a argumentação engatou).


verbo intransitivo

9. Ir mais para cima. = SUBIR, TREPAR

Auxiliares de tradução

Traduzir "engate" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Qual a forma correta: "Ela é mais alta do que ele" ou "Ela é mais alta que ele"?
Ambas as frases estão correctas porque tanto a conjunção que quanto a locução conjuncional do que introduzem o segundo termo de uma comparação, conforme pode verificar clicando na hiperligação para o Dicionário Priberam.

Geralmente, do que pode ser substituído por que: este é ainda pior do que o outro = este é ainda pior que o outro, é preferível dizer a verdade do que contar uma mentira = é preferível dizer a verdade que contar uma mentira.

No entanto, quando o segundo termo da comparação inclui um verbo finito, como em o tecido era mais resistente do que parecia, a substituição da locução do que por que não é possível e gera agramaticalidade: *o tecido era mais resistente que parecia.