PT
BR
Pesquisar
Definições



docílimo

A forma docílimopode ser [derivação masculino singular de dócildócil] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
docílimodocílimo
( do·cí·li·mo

do·cí·li·mo

)


adjectivoadjetivo

Muito dócil.

etimologiaOrigem etimológica:dócil + -imo.
dócildócil
( dó·cil

dó·cil

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Que é fácil de guiar ou de ensinar ou que aceita a vontade de outrem (ex.: animal dócil; criança dócil). = OBEDIENTE, SUBMISSODESOBEDIENTE, INSUBMISSO, REBELDE

2. Que mostra brandura ou afecto (ex.: enfermeira dócil). = CARINHOSO, BRANDO, MEIGOHOSTIL

sinonimo ou antonimoAntónimoAntônimo geral: INDÓCIL

vistoSuperlativo: docílimo ou docilíssimo.
etimologiaOrigem etimológica:latim docilis, -e, que aprende facilmente, que se maneja facilmente, instruído.
iconSuperlativo: docílimo ou docilíssimo.


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber qual o antônimo de pensando.
É difícil encontrar uma palavra antónima para o verbo pensar (o mais fácil é a locução não pensar). No entanto, e apenas em alguns contextos, é possível utilizar o antónimo esquecer (por exemplo, pensou no pai) ou desconhecer (por exemplo, pensou na solução mais correcta).



Perdão por corrigi-los, mas em seu dicionário online há um grave erro: a palavra miçanga está escrita com "ss" (missanga), porém, por ser uma palavra de origem indígena, escreve-se com "ç".

As palavras referidas (missanga/miçanga) apresentam uma diferença na tradição lexicográfica (i.e., o registo das palavras nos dicionários, ao longo de muitos anos) de Portugal e do Brasil, que não será resolvida pela entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990 (o mesmo se passa com outros casos como os de alforge, beringela ou connosco na norma europeia e alforje, berinjela ou conosco na norma brasileira). Missanga é a forma preferencial e a única forma atestada em todas as obras de referência consultadas para o português europeu. A forma miçanga aparece apenas registada em dicionários ou vocabulários brasileiros.

Não se trata, portanto, de uma grafia errada, mas de uma divergência ortográfica entre duas variedades do português. Sobre este assunto, pronuncia-se Rebelo Gonçalves, no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, p. 44, nota 3): "missanga: Grafia do Vocabulário de Gonçalves Viana, das Apostilas do mesmo autor (II, págs. 146-147), do Vocabulário da A.C.L., do Dicionário Etimológico de Antenor Nascentes e do comum dos léxicos portugueses e brasileiros (Bluteau [Suplemento, parte II], Morais, Domingos Vieira, Aulete, Maximiano de Lemos, Figueiredo, Silva Bastos, Moreno, Torrinha, Carlos Spitzer, Teschauer, etc.). Não vemos razão para se preferir a grafia miçanga, registada pelo Vocabulário da A.B.L."