Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
consoleconsole | s. m.
consoleconsole | s. m.
1ª pess. sing. pres. conj. de consolarconsolar
3ª pess. sing. imp. de consolarconsolar
3ª pess. sing. pres. conj. de consolarconsolar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

con·so·le |ó| con·so·le |ó| 2
(inglês console)
substantivo masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Informática]   [Informática]  Computador destinado exclusivamente a jogos.

2. [Brasil]   [Brasil]   [Informática]   [Informática]  Conjunto formado pelo painel de instrumentos e espaços afins, numa viatura ou numa máquina.

3. [Brasil]   [Brasil]   [Tecnologia]   [Tecnologia]  Conjunto formado pelo painel de instrumentos e espaços afins, numa viatura ou numa máquina.


SinónimoSinônimo Geral: CONSOLA


con·so·le |ó| con·so·le |ó| 1
(francês console)
substantivo masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]  Peça saliente que sustenta uma estátua, cornija, sacada, etc. = MÍSULA

2. [Brasil]   [Brasil]  Mesa estreita que se coloca junto a uma parede, geralmente para objectos de decoração como candelabros, jarras, etc.

3. [Brasil]   [Brasil]   [Música]   [Música]  Parte superior recurva da harpa, onde estão as cravelhas. = MODILHÃO

4. [Brasil]   [Brasil]   [Música]   [Música]  Parte móvel dos órgãos, onde estão localizados os teclados, os pedais e os registos.


SinónimoSinônimo Geral: CONSOLA


con·so·lar con·so·lar - ConjugarConjugar
(latim consolor, -ari, tranquilizar, reconfortar, aliviar, encorajar)
verbo transitivo e pronominal

1. Aliviar a pena, o sofrer de. = CONFORTAR

verbo transitivo, intransitivo e pronominal

3. Dar ou sentir prazer, satisfação.

verbo pronominal

4. Conformar-se, resignar-se.

Confrontar: consular.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "console" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A diferença entre "pôr" e "por" é o acento circunflexo, que indica palavras diferentes. Porque não acontece o mesmo com "acordo" (forma verbal e substantivo)?
Segundo o Acordo Ortográfico de 1945, nas bases XVIII e XXII, os acentos agudo ou circunflexo são usados como marca de distinção entre palavras apenas quando se trata de diferenciar palavras com sílaba tónica homógrafas de palavras sem acentuação própria, como é o caso de palavras gramaticais como as preposições, nas quais se insere "por" (ao contrário de "pôr", que é uma palavra monossilábica com acentuação própria).

O Acordo de 1990 mantém os acentos gráficos como sinais distintivos entre determinadas palavras homógrafas de palavras gramaticais, mas especifica, na base IX, ponto 9, que nas palavras paroxítonas (isto é, com acentuação na penúltima sílaba) se prescinde dos acentos agudo e circunflexo para fazer a distinção com palavras proclíticas (isto é, de palavras sem acentuação própria). Assim sendo, "pêlo" (substantivo) passa a ser escrito sem acento circunflexo, que antes era usado como meio de distinção da contracção "pelo", assim como "pólo" perde o acento agudo, sendo grafado da mesma maneira que a contracção "polo", muito pouco usada na actualidade.

Quanto à palavra "acordo", trata-se de uma forma gráfica comum para um substantivo e para uma forma verbal, ambos com sílaba tónica, pelo que, nestes casos, os acordos de 1945 e de 1990 não instituem um acento gráfico como sinal distintivo de categoria gramatical.




Das seguintes, que forma está correcta? a) Noventa por cento dos professores manifestaram-se. b) Noventa por cento dos professores manifestou-se.
A questão que nos coloca não tem uma resposta peremptória, originando muitas vezes dúvidas quer nos falantes quer nos gramáticos que analisam este tipo de estruturas.

João Andrade Peres e Telmo Móia, na sua obra Áreas Críticas da Língua Portuguesa (Lisboa, Editorial Caminho, 1995, pp. 484-488), dedicam-se, no capítulo que diz respeito aos problemas de concordância com sujeitos de estrutura de quantificação complexa, à análise destes casos com a expressão n por cento seguida de um nome plural. Segundo eles, nestes casos em que se trata de um numeral plural (ex.: noventa) e um nome encaixado também plural (professores), a concordância deverá ser feita no plural (ex.: noventa por cento dos professores manifestaram-se), apesar de referirem que há a tendência de alguns falantes para a concordância no singular (ex.: noventa por cento dos professores manifestou-se). Nos casos em que a expressão numeral se encontra no singular, a concordância poderá ser realizada no singular (ex.: um por cento dos professores manifestou-se) ou no plural, com o núcleo nominal encaixado (ex.: um por cento dos professores manifestaram-se). Há, no entanto, casos, como indicam os mesmos autores, em que a alternância desta concordância não é de todo possível, sendo apenas correcta a concordância com o núcleo nominal que segue a expressão percentual (ex.: dez por cento do parque ardeu, mas não *dez por cento do parque arderam).

Face a esta problemática, o mais aconselhável será talvez realizar a concordância com o nome que se segue à expressão "por cento", visto que deste modo nunca incorrerá em erro (ex.: noventa por cento dos professores manifestaram-se, um por cento dos professores manifestaram-se, dez por cento da turma reprovou no exame, vinte por cento da floresta ardeu). De acordo com Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa (Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2002, p. 566), esta será também a tendência mais comum dos falantes de língua portuguesa.

pub

Palavra do dia

ti·ra·-li·nhas ti·ra·-li·nhas
(forma do verbo tirar + -linha)
substantivo masculino de dois números

Instrumento com dois bicos metálicos reguláveis, usado para traçar linhas de igual largura em toda a sua extensão.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/console [consultado em 18-07-2019]