Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

pinto

pintopinto | n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de pintarpintar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pin·to pin·to


(origem duvidosa)
nome masculino

1. Cria de galinha, recém-nascida ou que ainda tem o corpo coberto de penugem, sem penas.Ver imagem = PINTAINHO

2. [Numismática]   [Numismática]  Antiga moeda portuguesa equivalente a 480 réis.

3. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Órgão sexual masculino. = PÉNIS


como um pinto
[Informal]   [Informal]  Muito molhado. = ENCHARCADO

ser pinto
[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Ser muito fácil. = SER CANJA

[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Não ter grande valor.


pin·tar pin·tar

- ConjugarConjugar

(latim vulgar *pinctare, de *pinctus, do latim pictus, -a, -um, particípio passado de pingo, -ere, pintar)
verbo transitivo

1. Cobrir com tinta (ex.: pintar o muro; pintei a parede de azul).

2. Aplicar cor a ou tornar colorido. = COLORIR

3. Representar por traços, desenho ou combinação de cores (ex.: pintar uma paisagem; pinta cenas marítimas).

4. Representar pela palavra ou pela escrita (ex.: o chefe não é tão mau como o pintam). = DESCREVER, RETRATAR

5. [Informal]   [Informal]  Fazer cair em logro ou engano. = ENGANAR, ILUDIR, LOGRAR

verbo transitivo e pronominal

6. Aplicar produtos cosméticos que dão cor ou mudam a cor (ex.: pintar o cabelo; pintou os olhos; não sai de casa sem se pintar).

verbo intransitivo

7. Dedicar-se à pintura de obras artísticas (ex.: deixou de pintar).

8. Começar a tomar cor (ex.: as cerejas já pintam).

9. Começar a ficar com pêlos ou cabelos brancos. = EMBRANQUECER, ENCANECER

10. [Informal]   [Informal]  Começar a surgir penugem ou pêlos num adolescente.

11. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Aparecer algo ou alguém, geralmente de forma inesperada (ex.: pintou um clima interessante; se pintar um problema, ele resolve).

verbo pronominal

12. Tingir-se.

nome masculino

13. Acto ou modo de pintar.


pintar bem
Ser prometedor.

pintar mal
Não ser prometedor.

vir ao pintar
Vir a propósito.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "pinto" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...freguesia de Mosteiros , onde foi acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia, Diamantino Pinto , e João Crespo, presidente da Câmara Municipal de Arronches..

Em ARRONCHES EM NOTÍCIAS

...Isabel Nogueira e Paulo Sassetti António Ponces de Carvalho José Gaspar e Alexandra Tereza Pinto Coelho, Joaquim Neves, hermínia Tavares da Silva Ao jantar ouviu-se fado Júlio Isidro apresentou...

Em IN Parties

Com estas fotografias da Elisabete Pinto , da Aurora, do Manuel Vasconcelos e do Vasco Castelhano, recordamos aqui este período...

Em Escola

No discurso de Jorge Nuno Pinto da Costa na Casa do FC Porto de Caracas, o líder dos azuis e...

Em Fora-de-jogo

), Telmo Pinto , Carlo Di Benedetto, Xavi Barroso e Gonçalo Alves Suplentes: Tiago

Em HELDER BARROS
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Encontrei uma resposta que passo a transcrever "Na frase Já passava das duas da manhã quando aquele grupo de jovens se encontraram perto do restaurante existe uma locução (aquele grupo de jovens) que corresponde a um sujeito da oração subordinada (quando aquele grupo de jovens se encontraram perto do restaurante) com uma estrutura complexa. Nesta locução, o núcleo do sintagma é grupo, e é com este substantivo que deve concordar o verbo encontrar. Desta forma, a frase correcta seria Já passava das duas da manhã quando aquele grupo de jovens se encontrou perto do restaurante."
Sendo que a frase em questão foi retirada do Campeonato Nacional de Língua Portuguesa, e a frase completa é "Já passava das duas quando aquele grupo de jovens se encontraram perto da discoteca, aonde o Diogo os aguardava". Segundo a vossa resposta, dever-se-ia ter escrito "(...) aquele grupo de jovens se encontrou (...)". Mas se assim for, também seria de considerar "aonde o Diogo os aguardava", pois se consideramos que o sujeito é singular, não faz sentido dizer "os aguardava", mas sim "o aguardava". No entanto, não podemos considerar que existe concordância atractiva em que "deixamos o verbo no singular quando queremos destacar o conjunto como uma unidade. Levamos o verbo ao plural para evidenciarmos os vários elementos que compõem o todo." (Gramática do Português Contemporâneo Cunha/Cintra)? Agradeço elucidação se mantêm a vossa opinião, tendo a frase completa. Já agora, na frase utiliza-se "aonde Diogo os esperava". Não deveria ser "onde"?
A Priberam Informática não pretende responder especificamente a perguntas do Campeonato Nacional da Língua Portuguesa, mas apenas a dúvidas linguísticas que lhe são colocadas e que são consideradas pertinentes, sendo as respostas redigidas tendo em conta a clareza e a concisão para os utilizadores.

As concordâncias são um caso problemático no português, como deixam claro Telmo Móia e João Peres no capítulo 7 de Áreas Críticas do Português (Caminho, 1995), e o caso em questão, aquele grupo de jovens, parece fazer parte de um conjunto de expressões formadas por um nome (como grupo ou conjunto) que, combinado com outro, “permitem referir colecções de objectos, sem as quantificarem” (Móia e Peres, p. 471). Esta reflexão parece mostrar que este grupo difere um pouco das expressões partitivas (como parte, porção ou maioria) que referem Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (Edições João Sá da Costa, 1998, p. 496). No entanto, tanto num caso como noutro, a construção mais neutra deveria corresponder a uma unidade, ao todo, isto é, pegando no texto de Cunha e Cintra ("Deixamos o verbo no singular quando queremos destacar o conjunto como uma unidade. Levamos o verbo ao plural para evidenciarmos os vários elementos que compõem o todo."), o plural parece ser uma maneira de modalizar o discurso, dando-lhe um matiz menos neutro, enfatizando, na unidade, os seus elementos constituintes. Vemos como estas construções são problemáticas quando comparadas, por exemplo, com um grupo nominal como carro das mercadorias, onde não hesitaríamos (ou hesitaríamos menos) em identificá-lo como uma unidade, com a correspondente flexão do verbo que se lhe seguisse (O carro das mercadorias entrou na rua). Por este motivo reiteramos as nossas observações da resposta concordâncias (I).

No que diz respeito à concordância do pronome pessoal os em Já passava das duas quando aquele grupo de jovens se encontrou perto da discoteca, onde o Diogo os aguardava, pode dizer-se que, sendo um pronome pessoal, deve concordar com o seu antecedente, mas este antecedente não tem necessariamente de ser o sujeito da frase. Retomando um exemplo acima (O carro das mercadorias entrou na rua) podemos adaptá-lo a uma construção afim em que a concordância é possível com qualquer dos antecedentes (O carro das mercadorias entrou na rua, onde o comerciante as/o aguardava). São estas concordâncias possíveis com mais de um antecedente que por vezes tornam as frases ambíguas.

Relativamente à sua questão sobre onde e aonde, por favor consulte a resposta onde / aonde.

Sem qualquer crítica ao referido campeonato, podemos no entanto observar que a maioria das questões problemáticas da língua não se adequa a respostas apenas com dois valores, como sim/não ou correcto/incorrecto, pois contém uma complexidade que as ultrapassa.




Sou assíduo consultor do site da Priberam para dúvidas sobre significação de palavras. Mas não consegui entender a diferença entre as palavras aluguéis e alugueres. Poderiam por favor esclarecer-me?
Aluguéis é a forma do plural do substantivo aluguel. Alugueres é a forma do plural do substantivo aluguer. As duas palavras aluguel e aluguer são sinónimas, sendo a primeira mais usada no português do Brasil e a segunda no português de Portugal.
pub

Palavra do dia

es·pa·di·ci·flo·ro |ó|es·pa·di·ci·flo·ro |ó|


(espadice + -floro)
adjectivo
adjetivo

[Botânica]   [Botânica]  Diz-se da planta cuja inflorescência é a espadice.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/pinto [consultado em 07-12-2021]