PT
BR
Pesquisar
Definições



comparado

A forma comparadopode ser [masculino singular particípio passado de compararcomparar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
comparadocomparado
( com·pa·ra·do

com·pa·ra·do

)


adjectivoadjetivo

1. Confrontado; parecido; semelhante.

2. Diz-se de certos estudos em que se procuram pontos de contacto em coisas diferentes: anatomia comparada (de vários animais); gramática comparada (de várias línguas).

compararcomparar
( com·pa·rar

com·pa·rar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Confrontar uma coisa com outra para lhe determinar diferença, semelhança ou relação.

2. Ter em conta de igual (pessoas ou coisas).


verbo pronominal

3. Igualar-se.

4. Pôr-se em confronto.

Auxiliares de tradução

Traduzir "comparado" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Tenho uma dúvida acerca de uma conjugação perifrástica. Para exprimir a necessidade ou obrigatoriedade de praticar uma acção utiliza-se ter que ou ter de? Ou estão ambos correctos?
Em termos semânticos, as duas construções são usadas para designar a necessidade ou obrigatoriedade (e estão registadas em dicionários, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências/Verbo, na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores ou no Dicionário Aurélio, da Ed. Nova Fronteira). No entanto, a construção ter que é considerada por vezes como uma construção menos indicada, talvez por ser mais recente na língua.