PT
BR
Pesquisar
Definições



coco

Será que queria dizer cocó ou coço?

A forma cocopode ser[adjectivoadjetivo], [elemento de composição] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
coco1coco1
|cô| |cô|
( co·co

co·co

)
Imagem

Fruto do coqueiro.


nome masculino

1. Fruto do coqueiro.Imagem

2. Amêndoa desse fruto.

3. Metade da casca desse fruto.

4. [Regionalismo] [Regionalismo] Copo de folha, com asa.

5. [Figurado] [Figurado] O que tem esse feitio.

6. [Infantil] [Infantil] Papão.

7. [Informal] [Informal] Cabeça.

8. [Brasil] [Brasil] Grande quantidade de dinheiro. = DINHEIRAMA

9. [Brasil] [Brasil] Dança popular de Alagoas.


adjectivoadjetivo

10. Diz-se da amêndoa de casca mole (em oposição a molar e durázio).

vistoPlural: cocos |cô|.
etimologiaOrigem etimológica:origem controversa.
iconPlural: cocos |cô|.
coco2coco2
|có| |có|
( co·co

co·co

)


nome masculino

Bactéria de forma arredondada.

vistoPlural: cocos |có|.
etimologiaOrigem etimológica:grego kókkos, -ou, grão, semente.
iconPlural: cocos |có|.
-coco-coco
|ó| |ó|


elemento de composição

Exprime a noção de bactéria ou de ser unicelular (ex.: estafilococo; meningococo).

etimologiaOrigem etimológica:grego kókkos, -ou, grão, semente.
coco-coco-
|còcò| |còcò|


elemento de composição

Exprime a noção de bactéria ou de ser unicelular (ex.: cocolitoforídeo).

etimologiaOrigem etimológica:grego kókkos, -ou, grão, semente.

Auxiliares de tradução

Traduzir "coco" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Uma frase poderá conter parênteses no fim da mesma? Exemplo: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março).
Os parênteses são sinais gráficos - podem ser curvos "( )", rectos "[ ]" ou angulares "<>" - utilizados sobretudo para delimitar palavras, locuções ou frases intercaladas ou suprimidas, sem que a estrutura sintáctica seja alterada. Por este motivo, ao utilizar uma sequência dentro de parênteses, a pontuação da frase deverá ser a mesma que existiria sem o uso desses sinais gráficos.

O exemplo que nos fornece não é muito claro, mas quando o que se pretende intercalar corresponde a uma ou mais frases completas, estas poderão estar integradas na frase que não está entre parênteses (mantendo a pontuação de uma frase dependente e sem uso de maiúsculas iniciais): Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês?).

Se, no entanto, houver mais do que uma frase dentro dos parênteses, deverão ser respeitadas dentro dos parênteses as regras gerais de pontuação, com uso de maiúsculas a seguir a um ponto final ou, no caso do exemplo, a um ponto de interrogação: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?).

A informação poderá, por outro lado, surgir isolada fora dessa frase, com a respectiva pontuação e uso de maiúsculas; este parece ser o procedimento preferencial no caso de frases como a do exemplo referido, em que não parece haver nexo muito forte entre a frase imediatamente anterior e a(s) frase(s) entre parênteses: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado. (Ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?)




Gostaria de, se possível, obter um esclarecimento quanto ao uso da vírgula (,). Quero saber se se usa a vírgula depois de parênteses numa frase.
Sobre o uso da vírgula em geral, por favor consulte a dúvida vírgula antes da conjunção e. Especificamente sobre a questão colocada, a vírgula pode surgir depois de parênteses se houver necessidade de ser utilizada para separar grupos sintácticos. É agora necessário referir que os parênteses são sinais gráficos - podem ser curvos “( )”, rectos “[ ]” ou angulares “< >” - utilizados sobretudo para delimitar palavras, locuções ou frases intercaladas ou suprimidas, sem que a estrutura sintáctica seja alterada.
Analisem-se, a título de exemplo, as frases abaixo:

a) Ele respeita os sinais de trânsito (proibição, obrigação e limites), observando todas as regras.
b) Os sinais de trânsito (proibição, obrigação e limites) foram respeitados.

Em a), a coordenação proibição, obrigação e limites surge como informação adicional ou explicitação de os sinais de trânsito. Há utilização de vírgula a seguir ao parêntese porque a oração gerundiva que se segue, por ter um carácter adverbial ou circunstancial, é separada da oração principal. O uso da vírgula é independente do uso dos parênteses, pois se a locução entre parênteses não estiver na frase (e é característica da informação entre parênteses o facto de ser adicional ou não essencial), a pontuação deverá ser exactamente a mesma (ex.: Ele respeita os sinais de trânsito, observando todas as regras.).

Em b), a coordenação proibição, obrigação e limites surge igualmente como informação adicional não essencial, mas não poderá haver utilização de vírgula a seguir ao parêntese, porque o que se segue é o predicado do sujeito da frase (foram respeitados) e, do ponto de vista lógico e gramatical, não há motivo para aí colocar uma vírgula. Da mesma forma que em a), se a locução entre parênteses não existir na frase, a pontuação deverá ser exactamente a mesma (ex.: Os sinais de trânsito foram respeitados.).