PT
BR
Pesquisar
Definições



cala

A forma calapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de calarcalar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de calarcalar], [nome feminino] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cala1cala1
( ca·la

ca·la

)


nome feminino

1. Enseada estreita entre rochedos.

2. Passagem estreita entre baixios.

3. Corda de esparto para alar ou arrastar redes.


nome masculino

4. Velhaco, astuto.

etimologiaOrigem etimológica:árabe kalla, ancoradouro abrigado, margem do rio.
Confrontar: sala.
cala2cala2
( ca·la

ca·la

)


nome feminino

1. Acção de calar ou de se calar.

2. Abertura ou corte que se faz em certos frutos, geralmente para ver se estão maduros. = CALADO, CALADURA

3. [Brasil] [Brasil] Tipo de carruagem.

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de calar.
Confrontar: sala.
calarcalar
( ca·lar

ca·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo e pronominal

1. Não falar.

2. Não produzir som ou ruído.

3. Penetrar.


verbo transitivo

4. Não dizer.

5. Impor silêncio a.

6. Reprimir, conter.

7. Encetar, geralmente para provar.

8. Meter no fundo.

9. Colocar em lugar próprio.

10. [Regionalismo] [Regionalismo] Cortar as medranças dos melões e melancias para que bracejem para os lados.

11. Fazer abertura ou corte em certos frutos, geralmente para provar ou ver se estão maduros (ex.: calar a melancia).

12. Abrir entalhe ou cala. = FENDER, RASGAR

13. [Pesca] [Pesca] Lançar à água uma rede de galeão.

14. Fazer descer (ex.: o cavaleiro calou a viseira). = ABAIXAR


verbo intransitivo

15. [Náutica] [Náutica] Ter determinado calado; ocupar determinado espaço abaixo da linha de flutuação (ex.: o caiaque cala muito pouco).


verbo pronominal

16. Deixar de falar.

17. Deixar de fazer ruído.

18. Morrer.

19. Ficar na sua.

etimologiaOrigem etimológica:latim vulgar *callare.

Auxiliares de tradução

Traduzir "cala" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.



A expressão "até ao arrebatamento" está correta?
Antes de mais, convém clarificar, ainda que resumidamente, o uso de até.

Como preposição, a palavra até é usada para indicar um limite temporal (ex.: Eu vou embora, até amanhã; Esperem pela resposta até meados de Janeiro; Dormi até tu chegares), um limite espacial (ex.: Viajou de comboio até Paris) ou um limite quantitativo (ex.: O desconto é válido em todos os enlatados até 800 g).

Segundo a Nova Gramática do Português Contemporâneo de Celso Cunha e Lindley Cintra (14.ª ed., Lisboa, Edições João Sá da Costa, 1998, p. 561), em Portugal usa-se geralmente a preposição até acompanhada da contracção da preposição a com o artigo definido o/a(s) (ex: Fui até ao parque; Fomos até à igreja) enquanto no Brasil se usa maioritariamente a preposição até sem a contracção (ex.: Fui até o parque; Fomos até a igreja). Em termos de correcção, como refere o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), é indiferente no Brasil associar a preposição até a outra preposição ou não. Por outras palavras, é tão correcto escrever fomos até à igreja como fomos até a igreja, sendo a última a forma mais usual no Brasil.

Como advérbio, a palavra até é usada para indicar inclusão ou ênfase, sendo sinónima de inclusivamente, também ou mesmo (ex.: Todos ajudaram na arrumação da cozinha, até o avô; O empresário fez várias alterações e admite até a contratação de mais funcionários). Dependendo da regência do verbo em causa, o advérbio até pode surgir associado a uma contracção (ex.: Eles foram a todo o lado: à Europa, à Ásia, até à Austrália!).

Considerando os usos acima descritos, a expressão até ao arrebatamento está correcta, tanto em Portugal como no Brasil, se a palavra até for usada como preposição (ex.: Foi uma festa intensa até ao arrebatamento final). Se, no entanto, a palavra até for usada como advérbio, a expressão até ao arrebatamento está incorrecta, como indica o asterisco (ex.: *Todas as emoções foram banidas, até ao arrebatamento religioso).