PT
BR
Pesquisar
Definições



calar

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
calarcalar
( ca·lar

ca·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo e pronominal

1. Não falar.

2. Não produzir som ou ruído.

3. Penetrar.


verbo transitivo

4. Não dizer.

5. Impor silêncio a.

6. Reprimir, conter.

7. Encetar, geralmente para provar.

8. Meter no fundo.

9. Colocar em lugar próprio.

10. [Regionalismo] [Regionalismo] Cortar as medranças dos melões e melancias para que bracejem para os lados.

11. Fazer abertura ou corte em certos frutos, geralmente para provar ou ver se estão maduros (ex.: calar a melancia).

12. Abrir entalhe ou cala. = FENDER, RASGAR

13. [Pesca] [Pesca] Lançar à água uma rede de galeão.

14. Fazer descer (ex.: o cavaleiro calou a viseira). = ABAIXAR


verbo intransitivo

15. [Náutica] [Náutica] Ter determinado calado; ocupar determinado espaço abaixo da linha de flutuação (ex.: o caiaque cala muito pouco).


verbo pronominal

16. Deixar de falar.

17. Deixar de fazer ruído.

18. Morrer.

19. Ficar na sua.

etimologiaOrigem etimológica:latim vulgar *callare.

Auxiliares de tradução

Traduzir "calar" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber se escrever ou dizer o termo deve de ser é correcto? Eu penso que não é correcto, uma vez que neste caso deverá dizer-se ou escrever deverá ser... Vejo muitas pessoas a usarem este tipo de linguagem no seu dia-a-dia e penso que isto seja uma espécie de calão, mas já com grande influência no vocabulário dos portugueses em geral.
Na questão que nos coloca, o verbo dever comporta-se como um verbo modal, pois serve para exprimir necessidade ou obrigação, e como verbo semiauxiliar, pois corresponde apenas a alguns dos critérios de auxiliaridade geralmente atribuídos a verbos auxiliares puros como o ser ou o estar (sobre estes critérios, poderá consultar a Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria, pp. 303-305). Neste contexto, o verbo dever pode ser utilizado com ou sem preposição antes do verbo principal (ex.: ele deve ser rico = ele deve de ser rico). Há ainda autores (como Francisco Fernandes, no Dicionário de Verbos e Regimes, p. 240, ou Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, p. 232) que consideram existir uma ligeira diferença semântica entre as construções com e sem a preposição, exprimindo as primeiras uma maior precisão (ex.: deve haver muita gente na praia) e as segundas apenas uma probabilidade (ex.: deve de haver muita gente na praia). O uso actual não leva em conta esta distinção, dando preferência à estrutura que prescinde da preposição (dever + infinitivo).



Qual é o certo: obrigado por seus 75 anos ou obrigado pelos seus 75 anos?
Ambas as expressões estão correctas do ponto de vista sintáctico. Apenas se diferenciam pela existência do artigo definido masculino o (neste caso, contraído com a preposição por), cujo uso antes de pronomes ou determinantes possessivos, como seu, teu, meu ou nosso, é mais frequente no português de Portugal do que no português do Brasil.