PT
BR
Pesquisar
Definições



cabriolas

A forma cabriolaspode ser [feminino plural de cabriolacabriola] ou [segunda pessoa singular do presente do indicativo de cabriolarcabriolar].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cabriolarcabriolar
( ca·bri·o·lar

ca·bri·o·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Dar cabriolas.

2. Dar pulos ou saltos. = PULAR, SALTAR

etimologiaOrigem etimológica:francês cabrioler.
cabriolacabriola
|ó| |ó|
( ca·bri·o·la

ca·bri·o·la

)


nome feminino

1. Salto de cabra.

2. Movimento do corpo quando volteia longitudinalmente.

3. Movimento em que um animal, geralmente um cavalo, salta e, com as patas no ar, aplica um coice.

4. Volta do corpo sobre um eixo horizontal. = CAMBALHOTA

5. [Figurado] [Figurado] Mudança repentina de opinião ou de atitude. = REVIRAVOLTA

etimologiaOrigem etimológica:francês cabriole, do italiano capriola.

Auxiliares de tradução

Traduzir "cabriolas" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Como se deve dizer? Filhó (singular) Filhós (plural) ou Filhós (singular) Filhoses (plural)?
A palavra filhós, por analogia com palavras terminadas pelo mesmo som (ex.: retrós, voz), forma o plural filhoses (ex.: escolheu a filhós mais pequena; as filhoses ainda estão quentes). Trata-se de uma variante da palavra filhó que, por sua vez, forma o plural filhós (ex.: a filhó é um doce típico do Natal; comeu duas filhós). Ao processo de uma forma plural passar a ser empregue para designar também o singular, Evanildo Bechara dá o nome de "plural cumulativo" (ver Moderna Gramática Portuguesa, Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2002, pp. 128-129). O mesmo fenómeno acontece com os substantivos ilhó e ilhós, eiró e eirós, lilá e lilás, por exemplo.

Apesar de alguns autores condenarem o uso da forma filhós para designar o singular, a mesma e o respectivo plural filhoses surgem atestados nas principais obras lexicográficas de língua portuguesa, como o Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra: Coimbra Editora, 1966), de Rebelo Gonçalves, o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa / Editorial Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, (Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001 / Lisboa: Círculo de Leitores, 2002).




Sou utilizadora do FLiP e ao utilizá-lo surgiu-me uma dúvida: Na palavra livra-lo o FLiP não assinala a falta de acentuação. Isto é, aceita com e sem acento. Gostaria de saber se há uma forma de assegurar que a falta de acentuação é encontrada.
O FLiP não pode assinalar falta de acentuação em livra-lo, pelo menos isoladamente. Isto porque tal forma corresponde à 2.ª pessoa do presente do indicativo do verbo livrar, pronominalizada com -(l)o(s) / -(l)a(s). Esta forma com ênclise é por vezes confundida com livrá-lo (infinitivo impessoal) e até com livra-o (3.ª pessoa do presente do indicativo e 2.ª do imperativo), ambas igualmente correctas, como se pode ver nos seguintes exemplos:

(i) Tu livras o João da prisão? = Tu livra-lo da prisão? [2.ª pessoa do presente do indicativo]
(ii) O advogado conseguiu livrar o João da prisão. = O advogado conseguiu livrá-lo da prisão. [infinitivo impessoal]
(iii) Ele livra o João da prisão. = Ele livra-o da prisão. [3.ª pessoa do presente do indicativo]
(iv) Por favor, livra o João da prisão! = Por favor, livra-o da prisão! [2.ª pessoa do imperativo]