Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

ato

-ato-ato | suf.
ato-ato- | elem. de comp.
actoatoato | n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de ataratar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

-ato -ato


(sufixo latino -atus)
sufixo

1. Indica grau, cargo, dignidade ou função (ex.: antiquariato; bacharelato; emirato; interinato).

2. Indica qualidade ou situação (ex.: anonimato; estrelato; laicato).

3. Indica instituição (ex.: externato; orfanato).

4. Indica relação (ex.: gaiato; maiato).

5. Indica diminutivo (ex.: chibato; lobato).

6. [Química]   [Química]  Indica composto, geralmente um sal, resultante de um ácido de nome terminado em -ico (ex.: nitrato; tungstato).


ato- ato-


(dinamarquês atten, dezoito)
elemento de composição

Prefixo do Sistema Internacional que, colocado diante de uma unidade, a multiplica por 10-18 (símbolo: a). = ATTO-



ac·to |át|a·to |át|a·to |át|


(latim actus, -us, movimento, impulso, empurrão, impetuosidade, direito de passagem, medida agrária)
nome masculino

1. Acção (feita ou por fazer) considerada na sua essência ou resultado.

2. [Por extensão]   [Por extensão]  Feito, facto.

3. Fórmula religiosa.

4. [Teatro]   [Teatro]  Divisão principal das peças de teatro.

5. Prova universitária de fim de ano ou de curso.

6. [Regionalismo]   [Regionalismo]  Representação teatral. = AUTO


acto contínuo
Logo a seguir. = IMEDIATAMENTE

acto falhado
[Psicanálise]   [Psicanálise]  Engano verbal que pode revelar um conflito entre a intenção e o inconsciente. = PARAPRAXIA, PARAPRÁXIS

acto falho
[Brasil]   [Brasil]   [Psicanálise]   [Psicanálise]  O mesmo que acto falhado.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: ato.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: acto.


• Grafia no Brasil: ato.

• Grafia em Portugal: acto.

a·tar a·tar

- ConjugarConjugar

(latim apto, -are, adaptar, acomodar, juntar)
verbo transitivo

1. Apertar e dar nó em.

2. [Figurado]   [Figurado]  Ligar, unir.

3. Tornar inábil, impedir, sujeitar, cativar.

verbo pronominal

4. Cingir-se, ater-se.

5. Atrapalhar-se.

6. Perder o fio do discurso.


não atar nem desatar
[Informal]   [Informal]  Não tomar decisão ou iniciativa (ex.: ela não atava nem desatava e eu fiquei sem saber o que fazer). = HESITAR, VACILAR

[Informal]   [Informal]  Não dar ou não ter solução; não evoluir ou não se resolver (ex.: já passaram vários anos e estes casos não atam nem desatam).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "ato" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

O seu ato de fugir, no entanto, provocou uma situação ainda mais difícil, pois levou o pavor...

Em Blog da Sagrada Família

...4 pessoas Jornal do Commercio Polícia já solicitou imagens do atropelamento de advogada em ato no Recife Diário do Nordeste Brasil recebe novos lotes e chegará a 100

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

De seguida e ato contínuo, será preciso que os grandes jogadores formem um grande grupo e que o...

Em O INDEFECTÍVEL

O voo de baixa altitude vale acima foi um ato de imprudência que não teve nenhum benefício operacional..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

O ato de cessão prevê que a

Em www.blogrsj.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de ser esclarecido, ou ver discutida a questão, quanto à forma correcta de escrever a palavra portuguesa que se refere aos órgãos de comunicação social como sector, ou seja, media. Ou será média? Ex: Educação para os Média ou Educação para os Media? Ou Os media portugueses ou Os média portugueses?
A questão colocada diz respeito à problemática do aportuguesamento de palavras estrangeiras, neste caso do inglês media, para designar os meios de comunicação social de massas, cujo alcance pode verificar-se na maneira como as obras lexicográficas para o português europeu tratam o assunto.

O Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado, regista as formas media e média como substantivo masculino plural. O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (2001) registou o substantivo masculino plural media, não aportuguesando a ortografia, mas com a pronúncia aportuguesada em ['m3], como a vogal de pé, diferente da pronúncia ['mi], do inglês e do substantivo feminino mídia, consagrada nas obras lexicográficas para o português do Brasil. O Dicionário Houaiss, na sua edição portuguesa (2002), remete a forma media para média, como substantivo masculino de dois números (ex.: o semanário é um média de referência; os média trataram o assunto de forma heterogénea), observando que "apesar de o plural regular ser médias, em Portugal está consagrado o uso do plural latino na forma média (s.m.pl.)". O Grande Dicionário Língua Portuguesa (2004) admite apenas o substantivo média como plural, não registando sequer a forma media. O Dicionário Verbo Língua Portuguesa (Lisboa: Verbo, 2006) regista apenas media, à semelhança do Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, como de resto acontece em grande número de opções do dicionário.

O panorama acima parece indicar que há uma tendência para a estabilização da forma média como substantivo masculino plural, mas a pesquisa em corpora e motores de busca da internet indica que a ocorrência da forma media continua a ser muito superior à de média, no mesmo contexto. Não havendo consenso no registo lexicográfico, a decisão de utilização de uma ou outra forma caberá sempre ao utilizador da língua, devendo este manter a opção que tomar, pelo menos dentro do mesmo texto ou documento, por uma questão de coerência ortográfica. No caso de optar pela forma media, deverá utilizar o itálico ou as aspas como forma de assinalar que se trata de um estrangeirismo, o que neste caso é especialmente importante, uma vez que a forma media é ambígua com formas do imperfeito do verbo medir (eu/ele media). Como argumento adicional para a coerência ortográfica na escolha da forma a adoptar poderá estar também o facto de a palavra multimédia, cuja origem etimológica é análoga à de media > média, estar registada com esta forma em todos os dicionários acima referidos, sem que nenhum deles registe a forma inglesa multimedia.




Inseri, no vosso corrector ortográfico, a palavra “desejante” que, há tempos, vi escrita, erradamente, em vez do adjectivo “desejoso”. Para surpresa minha, o citado corrector, no português de Portugal, não acusa o erro.
A palavra desejante, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários de língua portuguesa à nossa disposição, está averbada no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras e apresenta-se correctamente formada (através da aposição do sufixo -ante ao verbo desejar), daí a sua inclusão no léxico do corrector ortográfico do FLiP. O adjectivo desejante, cujo uso é bastante frequente (como se pode verificar através de pesquisas em corpora e motores de busca da Internet), partilha do significado do adjectivo desejoso (ex.: ela é uma pessoa desejosa de conhecimento = ela é uma pessoa desejante de conhecimento), apesar de este ser mais frequente e estar já consagrado pelo uso. Ambos resultam de processos regulares de derivação no português, pela junção, respectivamente, do sufixo -ante ao radical de um verbo e do sufixo -oso ao radical de um substantivo.
pub

Palavra do dia

ma·nau·a·ra ma·nau·a·ra


(Manaus, topónimo + -ara)
adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros
adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

Relativo a Manaus, capital do estado brasileiro do Amazonas, ou o seu natural ou habitante. = MANAUENSE

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/ato [consultado em 24-10-2021]