Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "pesquisar" nas definições

diligência | n. f.
    Aplicação, zelo, cuidado (para conseguir algo)....

futurologia | n. f.
    Conjunto das pesquisas que visam prever qual será, num dado momento do futuro, o estado do mundo ou de um país nos domínios técnico, social, etc....

sítio | n. m.
    Espaço que um objecto ou pessoa ocupa ou deve ocupar (ex.: vou pôr o livro outra vez no sítio)....

vitolfilia | n. f.
    Ciência, estudo, pesquisa de cintas de cigarrilhas e de charutos....

aterogenicidade | n. f.
    Qualidade do que é aterogénico (ex.: a pesquisa incide sobre os indicadores de aterogenicidade de dietas a partir dos conteúdos energéticos)....

docimasia | n. f.
    Conhecimento da proporção em que o metal entra no minério ou em produtos artificiais....

investigação | n. f.
    Indagação ou pesquisa que se faz buscando, examinando e interrogando....

motor | adj. | n. m.
    Programa que permite pesquisar e extrair informação da Internet, de uma base de dados, de um conjunto de textos, etc....

procuradeira | n. f.
    Mulher que procura, indaga, pesquisa....

Priberam | n. f. | n. m.
    Empresa especialista no desenvolvimento de software, destacando-se principalmente pelos produtos que comercializa em quatro áreas: a linguística, as ferramentas de informação jurídica, os motores de pesquisa e a saúde (www.priberam.com)....

aspirado | adj. | n. m.
    Que se aspirou....

virtópsia | n. f.
    Método ou conjunto de procedimentos que permite pesquisar a causa de morte através de exames imagiológicos, sem técnicas invasivas....

autópsia | n. f.
    Exame médico das partes internas e externas de um cadáver, para pesquisar a causa de morte....

bioética | n. f.
    Conjunto dos problemas postos pela responsabilidade moral dos médicos e dos biólogos nas suas pesquisas e nas aplicações destas....

Dúvidas linguísticas


Verifiquei que o dicionário Priberam já foi adequado às novas regras de ortografia vigentes e que a palavra pára-lamas é grafada para-lamas depois de aplicado o Acordo Ortográfico. No entanto, no dicionário consta que a palavra paraquedas fica grafada junta, o que parece ser um contrassenso com a palavra para-lamas.
Os compostos do tipo verbo + substantivo são geralmente hifenizados (ex.: cata-vento, guarda-roupa, lava-louça, tapa-olhos, etc.), como aliás se verifica no exemplário do ponto 1.º da Base XV do Acordo Ortográfico de 1990. No entanto, em observação a este ponto, o texto do acordo prevê como excepção a queda do hífen em mandachuva e paraquedas, considerando que, nestes dois casos, se perdeu "a noção de composição”, o que contraria a tradição lexicográfica (portuguesa e brasileira), que usualmente regista estes vocábulos hifenizados. Estes compostos aglutinados surgem como excepção para a hifenização, mas a lista de excepções contém "etc.", lançando a dúvida se as excepções podem ser estendidas a palavras do mesmo paradigma (com a forma verbal para ou com a forma verbal manda). A Priberam considerou apenas como excepções as palavras explicitadas, não estendendo a excepção a palavras do mesmo paradigma (ex.: para-lamas, para-brisas).
Aparentemente, o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de Letras (São Paulo: Global, 2009) confirmou as opções tomadas pela Priberam neste ponto, excepto em alguns casos como vaga-lumear, que o VOLP regista inexplicavelmente vagalumear, ao contrário do que faz com vaga-lume.

O texto do Acordo de 1990 não prevê soluções para muitos dos problemas que cria e é lacunar, ambíguo ou incoerente em alguns aspectos, pelo que foi necessário definir linhas gerais explícitas e fornecer ao utilizador a explicação de algumas opções tomadas pela Priberam, quer na adaptação do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa ao Acordo Ortográfico, quer nas novas versões dos correctores ortográficos do FLiP. Essas opções estão disponíveis em https://www.priberam.pt/docs/CriteriosFLiPAO.pdf.





Qual das seguintes frases está correcta: "Ó meus amigos, não sejam faladores" ou "Oh meus amigos não sejam faladores"?
A resposta à sua pergunta depende daquilo que pretende exprimir; em qualquer dos casos estamos perante duas interjeições, ó e oh, como pode confirmar através de consulta no Dicionário da Língua Portuguesa On-line. Se pretende exprimir uma interpelação ou chamamento, a frase correcta só pode ser a primeira: “Ó meus amigos, não sejam faladores”. Se pretende exprimir espanto, desejo, alegria ou tristeza, então a frase correcta é a segunda, mas necessita de ajustes na pontuação: “Oh! Meus amigos, não sejam faladores.” ou “Oh, meus amigos, não sejam faladores”.

Palavra do dia

ho·rar ho·rar


(hora + -ar)
verbo intransitivo

[Informal]   [Informal]  Esperar ou deixar passar o tempo até uma hora em que algo acontece ou termina. = FAZER HORAS, FAZER TEMPO

Confrontar: orar.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/pesquisar/pesquisar [consultado em 08-12-2022]