PT
BR
Pesquisar
Definições



pastel

A forma pastelpode ser[adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
pastel1pastel1
( pas·tel

pas·tel

)
Imagem

CulináriaCulinária

Iguaria de massa de farinha com recheio, doce ou salgada.


nome masculino

1. [Culinária] [Culinária] Iguaria de massa de farinha com recheio, doce ou salgada.Imagem

2. [Culinária] [Culinária] Massa constituída por um aglomerado de ingredientes picados que é depois frita em pequenas porções (ex.: pastéis de bacalhau). = BOLINHO

3. [Informal, Figurado] [Informal, Figurado] Pessoa de pouco préstimo, branda, indolente. = MANDRIÃO, MOLENGÃO

4. [Tipografia] [Tipografia] Folha mal impressa.

5. [Tipografia] [Tipografia] Caracteres que ficam misturados e confundidos em consequência de se ter desmanchado uma forma, uma coluna, etc.

6. [Tipografia] [Tipografia] Erro que, por lapso, ficou num texto escrito. = GRALHA


pastel de nata

[Culinária] [Culinária]  Bolo feito com massa folhada preenchida com um recheio à base de natas e ovos.Imagem

vistoPlural: pastéis.
etimologiaOrigem etimológica:francês antigo pastel, bolo, bocado de massa, hoje francês pâte.
iconPlural: pastéis.
Ver também resposta à dúvida: tons pastel / tons pastéis / tons de pastel.
pastel2pastel2
( pas·tel

pas·tel

)


nome masculino

1. Tipo de lápis de cor.

2. [Pintura] [Pintura] Técnica de pintura em que se usam esses lápis de cor.

3. [Pintura] [Pintura] Desenho ou quadro feito com lápis de cores.


adjectivo de dois géneros e de dois númerosadjetivo de dois géneros e de dois números

4. Que tem cor suave (ex.: tons pastel).

vistoPlural: pastéis.
etimologiaOrigem etimológica:italiano pastello.
iconPlural: pastéis.

Auxiliares de tradução

Traduzir "pastel" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta de dizer em português: biossensor ou biosensor?
A grafia correcta, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários por nós consultados, deverá ser biossensor, por analogia com outras palavras formadas a partir do prefixo de origem grega bio-, que exprime a noção de “vida”: biossatélite, biossintético, biossistema, etc. Este comportamento é também análogo ao de alguns prefixos terminados em o, como sejam retro-, socio- e tecno-, que obrigam à duplicação do r e do s quando o elemento ao qual se apõem se inicia por uma dessas consoantes.



Numa frase em que se queira dizer para não continuar ou não voltar a ser escravo/servo de algo ou alguém, está correto "não sirvamos mais o.." ou "não sirvamos mais ao..."? Que opção está correta e porquê?
De acordo com o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa ou com o Novo Dicionário Aurélio, o verbo servir, nas acepções “trabalhar como servo”, “fazer de criado” ou “prestar serviços ou trabalhar como empregado”, pode ser transitivo indirecto, isto é, selecciona argumentos iniciados por preposição (ex.: deixou de servir àquela família), transitivo directo, isto é, selecciona objectos directos não iniciados por preposição (ex.: serviu a família durante 20 anos) e intransitivo, isto é, admite construções sem complemento nominal (ex.: ele estava ali para servir). Assim sendo, ambas as construções que refere podem ser consideradas correctas.