PT
BR
Pesquisar
Definições



generalíssimo

A forma generalíssimopode ser [derivação masculino singular de generalgeneral], [derivação masculino singular de geralgeral], [adjectivoadjetivo] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
generalíssimo1generalíssimo1
( ge·ne·ra·lís·si·mo

ge·ne·ra·lís·si·mo

)


nome masculino

1. Chefe supremo de todos os exércitos de um país.

2. Título de soberano de uma nação com relação ao exército.

etimologiaOrigem etimológica:general + -íssimo.
generalíssimo2generalíssimo2
( ge·ne·ra·lís·si·mo

ge·ne·ra·lís·si·mo

)


adjectivoadjetivo

Muito geral.

etimologiaOrigem etimológica:latim generalissimus, -a, -um.
geralgeral
( ge·ral

ge·ral

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Que é comum ou se aplica à totalidade ou a grande número de pessoas ou coisas num conjunto (ex.: medidas gerais de prevenção de uma doença).

2. Que inclui a totalidade ou a maioria das pessoas ou coisas num conjunto (ex.: greve geral).

3. Que não é específico (ex.: tinha apenas umas ideias gerais sobre o assunto). = INDEFINIDO, SUPERFICIAL, VAGODEFINIDO, ESPECÍFICO

4. Que diz respeito ou se aplica a muita coisa ou a muitos temas (ex.: cultura geral).

5. Que é considerado em toda a sua extensão ou aplicação (ex.: história geral).

6. Que tem um cargo de chefia ou é hierarquicamente superior a outras pessoas com cargo semelhante.

7. [Medicina] [Medicina] Que afecta todo o organismo (ex.: anestesia geral).


nome masculino

8. A maior parte; o maior número (ex.: o geral das pessoas usa telemóvel). = GENERALIDADE, MAIORIAMINORIA

9. Sentido lato (ex.: do geral para o particular). = UNIVERSALPARTICULAR

10. O que é comum ou habitual (ex.: o geral é irem às compras durante a semana). = USUAL

11. Superior de uma ordem religiosa.

12. [Portugal: Trás-os-Montes] [Portugal: Trás-os-Montes] Capataz; o que manda.

13. [Brasil] [Brasil] Matagal, charneca.


nome feminino

14. Parte em que os lugares são mais baratos (numa casa de espectáculos ou recinto).

15. Público que ocupa essa parte da sala de espectáculos ou do recinto.

16. [Jogos] [Jogos] Rodada em que um dos jogadores ganha todas as vazas de um jogo de cartas.

17. [Brasil] [Brasil] Revisão do funcionamento de uma máquina para avaliação do estado das suas peças (ex.: dar uma geral no carro).

18. [Brasil] [Brasil] Busca policial (ex.: a polícia deu uma geral no bairro).

gerais


nome masculino plural

19. [Brasil] [Brasil] Campos ou terrenos de grande extensão cobertos de matagal.

20. [Brasil] [Brasil] Lugares longínquos e despovoados.

21. [Portugal] [Portugal] Nome dado aos claustros em que estão as aulas, na Universidade de Coimbra.


em geral

Na maior parte dos casos ou em relação à maioria das pessoas. = NO GERAL, GERALMENTE, USUALMENTE

De forma genérica. = NO GERAL

no geral

O mesmo que em geral.

vistoSuperlativo: generalíssimo.
etimologiaOrigem etimológica:latim generalis, -e.
iconSuperlativo: generalíssimo.
generalgeneral
( ge·ne·ral

ge·ne·ral

)


nome masculino

1. Graduação militar a que se ascende de brigadeiro.

2. [Figurado] [Figurado] Chefe, dirigente.


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

3. Geral.

vistoPlural: generais.
iconPlural: generais.


Dúvidas linguísticas



Qual a etimologia da palavra escolha? E da palavra subalternidade?
A palavra escolha deriva do verbo escolher, que, por sua vez, vem de uma forma latina hipotética *excolligere que significaria “recolher; obter”. A palavra subalternidade deriva de subalterno, por aposição de –idade, sufixo muito produtivo que exprime o conceito de “qualidade, característica”. Assim, subalternidade designa a condição, a qualidade de quem é subalterno.



Os nomes próprios têm plural: ex. A Maria, as Marias?
Os nomes próprios de pessoa, ou antropónimos, também podem ser flexionados no plural, designando várias pessoas com o mesmo prenome (No ginásio há duas Marias e quatro Antónios) ou aspectos diferentes de uma mesma pessoa/personalidade (Não sei qual dos Joões prefiro: o João aventureiro que começou a empresa do zero, e que vestia calças de ganga, ou o João empresário de sucesso, que só veste roupa de marca).
Os nomes próprios usados como sobrenome podem igualmente ser flexionados no plural. Neste caso, convergem duas práticas: a mais antiga, atestada no romance Os Maias de Eça de Queirós, pluraliza artigo e nome próprio (A casa dos Silvas foi vendida) e a mais actual pluraliza apenas o artigo (Convidei os Silva para jantar).