Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

fraco

fracofraco | adj. | adj. n. m. | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fra·co fra·co


(latim flaccus, -a, -um, pendente, caído, mole, flácido, que tem orelhas compridas)
adjectivo
adjetivo

1. Que não tem força física (ex.: pernas fracas). = DÉBILFORTE, POSSANTE, POTENTE, ROBUSTO, VIGOROSO

2. Que tem menos força que a regular (ex.: atleta fraco). = DÉBIL, FRÁGILFORTE, POSSANTE, POTENTE, ROBUSTO, VIGOROSO

3. Que não tem as condições necessárias de robustez ou de resistência (ex.: corda fraca). = DÉBIL, FRÁGILFORTE, RIJO, ROBUSTO

4. Sem vigor ou sem energia. = COMBALIDO, DÉBIL, DEBILITADOENÉRGICO, FORTE

5. Que tem pouca consistência ou pouca solidez. = FRÁGIL, QUEBRADIÇOFORTE

6. Sem forças para atacar ou para se defender.

7. Que tem pouca intensidade (ex.: luz fraca). = BRANDO, FROUXO, INSIGNIFICANTEFORTE

8. Que tem pouco volume.FORTE

10. Que vai diminuindo ou esmorecendo; que tem pouco alcance (ex.: som fraco).FORTE

11. Que tem pouca qualidade (ex.: louça fraca; o livro é muito fraco). = MAU, RELES

12. Que é ineficaz ou insuficiente (ex.: acção fraca).FORTE

13. Que tem pouca concentração de algo ou princípio activo menos potente (ex.: café fraco; dose fraca).FORTE

14. Que tem baixo elevado teor alcoólico (ex.: bebida fraca).FORTE

15. Que tem poucos ou nenhuns conhecimentos sobre determinado assunto ou actividade (ex.: sou muito fraco em química).FORTE

16. [Química]   [Química]  Que, em solução aquosa, se dissocia apenas parcialmente em iões; que tem baixo grau de ionização (ex.: ácido fraco; base fraca).FORTE

adjectivo e nome masculino
adjetivo e nome masculino

17. Que ou quem tem pouco poder ou influência (ex.: governante fraco; está habituado a humilhar os fracos).FORTE, PODEROSO

18. Que ou quem não mostra coragem. = COBARDE, PUSILÂNIMECORAJOSO, FORTE, VALENTE

nome masculino

19. O que algo ou alguém tem de menos forte, menos resistente ou menos bom. = BALDA, DEFEITOFORTE, ESPECIALIDADE

20. Tendência ou propensão para algo (ex.: o seu fraco é a tecnologia de último modelo).

21. [Informal]   [Informal]  Paixão ou grande simpatia (ex.: tem um fraco pelo vizinho). = FRAQUINHO

22. [Jogos]   [Jogos]  No voltarete, parceiro que compra as cartas em último lugar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "fraco" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...acaba por revelar toda a amplitude de um governo menor e de um Estado fraco ..

Em sorumb

toda a amplitude de um governo menor e de um Estado fraco ..

Em Jacarandá

Apesar do fraco sucesso econômico, grande parte das pessoas o consideraram um avião elegante, com

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

...Claro que quem é mais prejudicado com estas medidas é sempre o elo mais fraco : as crianças..

Em Onde Mudar

Primeiro Papa da Igreja Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte...

Em Blog da Sagrada Família
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Tenho algumas dúvidas relativamente à posição do pronome nas seguintes estruturas gramaticais, deve dizer-se: a) gostava de o ver ou gostava de vê-lo; b) tenho o prazer de o convidar ou tenho o prazer de convidá-lo?
Nas frases apontadas, ambas as hipóteses podem ser utilizadas e nenhuma delas é considerada incorrecta. Nas hipóteses gostava de vê-lo e tenho o prazer de convidá-lo, o pronome átono o ocupa a sua posição canónica, à direita do verbo de que depende (ver e convidar, respectivamente), mas, na colocação dos clíticos, as preposições provocam geralmente a próclise, isto é, a atracção do clítico para antes do verbo (gostava de o ver e tenho o prazer de o convidar). Esta colocação proclítica é, no entanto, obrigatória quando o verbo está no infinitivo flexionado (ex.: Empresto-te o livro, mas é para o leres com atenção; Ele indignou-se por lhe omitirmos informação; e nunca *Empresto-te o livro, mas é para lere-lo com atenção; *Ele indignou-se por omitirmos-lhe informação; o asterisco indica agramaticalidade).

A descrição feita acima não se aplica à preposição a, com a qual não há geralmente atracção do clítico (ex.: Eles estavam a insultar-se; Aconselhei as crianças a reconciliarem-se; e não *Eles estavam a se insultar; Aconselhei as crianças a se reconciliarem), senão em registos dialectais do português europeu e, mais frequentemente, no português do Brasil.




Quantos erros gramaticais se encontram na frase: "Tu soubestes muito bem integrares-te no grupo" Penso que tem dois erros (duas formas verbais). Certo?
A construção *tu soubestes está errada, como indica o asterisco, e resulta da confusão entre as formas verbais da segunda pessoa do singular, que não têm s final (tu soubeste) e da segunda pessoa do plural (vós soubestes), ambas do pretérito perfeito do indicativo. Este é um erro muito frequente, que resulta do facto de o pretérito perfeito ser o único tempo verbal (se excluirmos o imperativo) em que a segunda pessoa do singular não tem uma terminação finalizada por -s (ex.: tu sabes, sabias, saberás, souberas, saberias, saibas, soubesses, souberes, saberes). Sobre este assunto, poderá consultar também a resposta puseste-a / puseste-la.
A par deste erro, há também outra situação que pode ser problemática: o uso do infinitivo pessoal ou flexionado (integrares) numa oração subordinada substantiva completiva infinitiva com o mesmo sujeito da oração subordinante. Como foi dito na resposta infinitivo flexionado, quando na oração subordinada infinitiva há um sujeito diferente do sujeito da oração principal, é utilizado o infinitivo pessoal (ex.: tu deixaste [nós] integrarmos novos elementos no grupo). Quando, porém, o sujeito é o mesmo na oração subordinante e na subordinada, como na frase em apreço (tu soubeste muito bem [tu] integrares-te no grupo), a utilização do infinitivo oscila muitas vezes entre o impessoal (ex.: tu soubeste muito bem integrar-te no grupo) e o pessoal (ex.: tu soubeste muito bem integrares-te no grupo). Neste contexto (com o mesmo sujeito para as duas orações), é normalmente considerada como preferencial a escolha do infinitivo impessoal. Sobre este assunto, poderá consultar também a resposta infinitivo em orações adverbiais finais e respectivas hiperligações.
Atendendo ao que foi dito acima, pode considerar-se que a frase *tu soubestes muito bem integrares-te no grupo contém duas incorrecções.

pub

Palavra do dia

cor·mo·rão cor·mo·rão


(francês cormoran)
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a várias aves aquáticas do género Phalacrocorax, de plumagem negra ou acinzentada, pescoço longo, bico comprido e recurvado e patas curtas, do tamanho aproximado de um pato. = BIGUÁ, CORVO-MARINHO, GALHETA

Plural: cormorões.Plural: cormorões.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/fraco [consultado em 03-07-2022]