Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

férias

fériaféria | n. f. | n. f. pl.
fériasférias | n.
Será que queria dizer ferias?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fé·ri·a fé·ri·a


(latim feria, -ae, singular de feriae, -arum, dias de descanso, dias feriados, férias)
nome feminino

1. Salário diário.

2. Soma dos salários de uma semana ou de uma quinzena.

3. Rol semanal ou quinzenal de salários. (Também se diz folha de férias.)

4. [Pouco usado]   [Pouco usado]  Dia da semana.


férias
nome feminino plural

5. Tempo durante o qual não funcionam aulas, tribunais, etc.

6. Interrupção relativamente longa de trabalho, destinada ao descanso dos trabalhadores.


férias grandes
Período sem actividade escolar entre o fim de um ano lectivo e o início de outro (ex.: em menino, passava parte das férias grandes com os avós).


férias férias


nome

(A definição desta palavra estará disponível brevemente. Envie comentários ou sugestões para dicionario@priberam.pt)
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "férias" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Bloomberg Algumas companhias aéreas enfrentam greve de funcionários, enquanto o preço das passagens dispara Por Bloomberg Cerca de 12,3 milhões de pessoas devem passar pelos postos de segurança dos aeroportos americanos no feriado prolongado de 4 de julho - independência dos Estados Unidos- de acordo com um boletim emitido…

Em Caderno B

Agora que as férias se aproximam, vamos levar o CRC 22 Junho/Amor mundo fora..

Em M

...AS explica, também, que Reinier está tranquilo e que tem passado o período de férias no Brasil junto de Diego Costa, jogador brasileiro que antes

Em Fora-de-jogo

Ainda de férias , é

Em Fora-de-jogo

límpido de Palma de Maiorca em que Ronaldo tem passado as suas férias com a família..

Em VISEU, terra de Viriato.
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Li o texto do Acordo Ortográfico de 1990 e outros textos sobre o assunto, e tomava a liberdade de perguntar qual a posição da Priberam relativamente aos prefixos sub-, ad- e ab- quando seguidos por palavra iniciada por r cuja sílaba não se liga foneticamente com o prefixo. Concretizando: sub-rogar ou subrogar; ad-rogar ou adrogar; ab-rogar ou abrogar? O Acordo, aparentemente, é omisso quanto à matéria, e já vimos opções diferentes da por vós tomada na versão 7 do FLIP.
O texto legal do Acordo Ortográfico de 1990 (base XVI) é, de facto, omisso relativamente ao uso de hífen com prefixos terminados em consoantes oclusivas (como ab-, ad- ou sub-) quando o segundo elemento da palavra se inicia por r (como em ab-rogar, ad-rogar ou sub-rogar). Para que seja mantida a pronúncia [R] (como em carro) do segundo elemento, terá de manter-se o hífen, pois os casos de ab-r, ad-r, ob-r, sob-r, sub-r e afins são os únicos casos na língua em que há os grupos br ou dr (que se podiam juntar a cr, fr, gr, pr, tr e vr) sem que a consoante seja uma vibrante alveolar ([r], como em caro ou abrir). Se estas palavras não contiverem hífen, o r ligar-se-á à consoante que o precede e passará de vibrante velar (ex.: ab[R], sub[R]) a vibrante alveolar (ex.: ab[r], sub[r]). Não se pode, por isso, alterar a fonética por causa da ortografia, nem alterar a grafia, criando uma excepção ortográfica, só porque o legislador/relator ou afim escamoteou ou esqueceu este caso. O argumento de que a opção de manter o hífen nestes casos segue o espírito do acordo pode reforçar-se se olharmos, por exemplo, para os casos dos elementos de formação circum- e pan-, onde não se criam excepções à estrutura silábica, nem à pronúncia (cf. circum-escolar e não circumescolar; pan-africano e não panafricano).
Pelos motivos expostos, a opção da Priberam é manter o hífen nos casos descritos.




Gostaria de saber onde se enquadra a regra da palavra contra-cheque? Escreve-se com ou sem hífen?
Deverá escrever contracheque e não *contra-cheque, quer aplique ou não o Acordo Ortográfico de 1990.

Segundo o Acordo Ortográfico de 1945 (Base XXIX), o elemento de formação contra- (à semelhança dos elementos extra- [exceptuando-se extraordinário], infra-, intra-, supra- e ultra-) aglutina-se sempre ao elemento posterior, excepto "quando o segundo elemento tem vida à parte e começa por vogal, h, r ou s: contra-almirante, contra-ataque, contra-estrutura, contra-harmónico, contra-indicação [...]".

Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, o elemento de formação contra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte, excepto se este começar por a (ex.: contra-anúncio, contra-argumentar) ou h (ex.: contra-harmónico, contra-haste).

Nenhuma destas disposições, no entanto, pretende alterar a grafia em contextos como o de contracheque, pois com o elemento contra- apenas sofreram alteração palavras em que o segundo elemento começa por vogal diferente de a (ex.: contra-estrutura --> contraestrutura, contra-indicação --> contraindicação).

pub

Palavra do dia

der·máp·te·ro der·máp·te·ro


(grego dérma, -atos, pele + -ptero)
adjectivo
adjetivo

1. [Entomologia]   [Entomologia]  Relativo aos dermápteros.

nome masculino

2. [Entomologia]   [Entomologia]  Espécime dos dermápteros.


dermápteros
nome masculino plural

3. [Entomologia]   [Entomologia]  Ordem de insectos de asas curtas ou inexistentes, cujo abdómen termina em dois ganchos em forma de tenaz.


SinónimoSinônimo Geral: DERMATÓPTERO, EUPLEXÓPTERO

Confrontar: dermóptero.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/f%C3%A9rias [consultado em 04-07-2022]