Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
estúpidoestúpido | adj. | adj. s. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

es·tú·pi·do es·tú·pi·do
(latim stupidus, -a, -um, espantado, pasmado, imbecil)
adjectivo
adjetivo

1. Que não tem ou não desperta interesse. = ABORRECIDO, CHATO, ENFADONHO, TEDIOSO

2. [Antigo]   [Antigo]   [Medicina]   [Medicina]  Que está sem acção, em estado de estupor.

3. Que é demasiado intenso. = DESCOMEDIDO, EXAGERADO, EXCESSIVO

4. Que não tem razão de ser; que não faz sentido (ex.: que morte tão estúpida). = ABSURDO, DISPARATADO

adjectivo e substantivo masculino
adjetivo e substantivo masculino

5. Que ou o que tem grande dificuldade em compreender, julgar ou discernir por falta de inteligência. = ALARVE, ESTULTO, IMBECIL, NÉSCIO, PARVO, TOLOESPERTO, INTELIGENTE

6. Que ou o que é muito desagradável, incivilizado ou grosseiro (ex.: piada estúpida; o colega é um estúpido que só sabe falar mal dos outros). = PARVO

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "estúpido" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Atender ao telefone ou atender o telefone?
De acordo com alguns dicionários de língua portuguesa, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Objetiva, 2009) e o Dicionário Gramatical de Verbos Portugueses (Texto Editores, 2007), o verbo atender, no sentido de "responder (a uma chamada)", pode ser transitivo directo, isto é, usado com um complemento directo não introduzido por preposição (ex.: atender o telefone) ou usado como transitivo indirecto, isto é, com complemento indirecto precedido de preposição (ex.: atender ao telefone), apesar de este corresponder a um uso menos comum deste verbo.

Assim sendo, nenhuma das expressões que refere está errada, apesar de atender o telefone ser mais usado pelos falantes de português do que atender ao telefone.




Na frase O colar que eu vi era magnífico, o que, sendo um pronome relativo, tem uma função sintáctica. Neste caso, será a de nome predicativo do sujeito ou a de complemento directo?
Para determinar a função sintáctica do pronome relativo que é necessário analisar a estrutura da frase O colar que eu vi era magnífico. Esta frase é constituída por um sujeito (o colar que eu vi) e por um predicado (era magnífico) que inclui um verbo copulativo (ser) e um adjectivo (magnífico), o qual desempenha a função de predicativo do sujeito. O sujeito da frase principal (o colar que eu vi), que é onde se encontra o pronome que, contém uma frase ou oração relativa (que eu vi), cujo antecedente é o colar. Nesta oração, o sujeito é o pronome pessoal eu; sendo o verbo ver um verbo transitivo directo, isto é, um verbo que selecciona complemento directo, o pronome que está a desempenhar essa função de complemento directo (que eu vi = eu vi o colar).
pub

Palavra do dia

tre·li·ça tre·li·ça
(francês treillis)
substantivo feminino

1. Rede metálica para resguardo. = GELOSIA

2. [Construção]   [Construção]  Sistema de vigas cruzadas usado no travejamento de pontes e telhados (ex.: treliça de madeira; treliça metálica).

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/est%C3%BApido [consultado em 19-01-2019]