Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

esperto

espertoesperto | adj. | adj. n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de espertarespertar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

es·per·to |é|es·per·to |é|


(latim expertus, -a, -um, experimentado, que deu provas)
adjectivo
adjetivo

1. Desperto, acordado.

2. Que tem energia ou actividade, diligente. = ACTIVO, ENÉRGICO, VIVO

3. Que mostra inteligência ou engenho. = ASTUTO, SAGAZATONTADO, ESTÓLIDO, PARVO, TOLO, TONTO

4. Forte, rijo.

5. Malicioso; atrevido.

6. Quase quente (ex.: água esperta). = MORNO, TÉPIDO

7. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Que agrada ou denota qualidades positivas (ex.: foto esperta). = BACANA

adjectivo e nome masculino
adjetivo e nome masculino

8. Que ou quem tem manha ou astúcia. = FINÓRIO, VELHACO

Confrontar: experto.

es·per·tar es·per·tar

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Tornar esperto; recordar; avivar; estimar; despertar.

verbo intransitivo

2. Acordar; dar sinal de alerta; animar-se.


espertar uma tábua
Endireitá-la.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "esperto" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

IBGE, mas ele foi esperto e correu..

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

...que este, Don Tommaso, faz porque acredita na infalibilidade papal (e não é muito esperto , benza-o Deus)..

Em Gotika

Não é preciso ser muito esperto ou inteligente para perceber uma das razões pela qual o nosso país, "desanda mais...

Em largo da memória

« Esperto é o mar que, em vez da briga, prefere abraçar o rochedo»..

Em JIRENNA

Aritmética de Empresa Chefe esperto + Empregado esperto = Lucro Chefe esperto + Empregado burro = Produção Chefe burro...

Em Fonte do Lavra
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostava de saber se está correcta a repetição da preposição pelo na formulação a seguir: No quadro do seu périplo pelo Ruanda, pelo Burundi, pela RD Congo e pela Tanzânia, o fulano vai encontrar-se com o sicrano.
Não há nenhuma incorrecção na repetição da contracção pelo/pela na frase que refere. Pelo contrário, alguns gramáticos recomendam inclusivamente que, numa enumeração de substantivos, se for utilizado o artigo definido antes do primeiro, devem ser utilizados artigos definidos antes dos restantes substantivos (cf. CUNHA e CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: João Sá da Costa, 14ª ed., 1998, p.235). Isto aplica-se nesta frase, pois pelo/pela são contracções da preposição por com os artigos definidos o/a.



Tenho ouvido em alguns serviços informativos da TV a utilização incorrecta (acho eu) de alguns verbos. Qual a frase correcta: "O professor mandou os alunos fazerem uma cópia" ou "O professor mandou os alunos fazer uma cópia"? Obrigada.
A dúvida diz respeito ao uso do infinitivo pessoal ou flexionado (fazerem) ou do infinitivo impessoal (fazer).

Quando o sujeito da oração principal (O professor) é diferente do sujeito da oração infinitiva (os alunos), a tendência é usar o infinitivo pessoal, pelo que a frase mais consensual será O professor mandou os alunos fazerem uma cópia. Note-se que não se fala marcadamente de regras relativamente a este tópico porque se trata de uma questão mais do campo da estilística do que do campo da gramática, tal como afirmam Celso Cunha e Lindley Cintra na sua Nova Gramática do Português Contemporâneo (14.ª ed., Edições Sá da Costa, Lisboa, 1998, p. 482):

«O emprego das formas flexionada e não flexionada do infinitivo é uma das questões mais controvertidas da sintaxe portuguesa. Numerosas têm sido as regras propostas pelos gramáticos para orientar com precisão o uso selectivo das duas formas. Quase todas, porém, submetidas a um exame mais acurado, revelaram-se insuficientes ou irreais. Em verdade, os escritores das diversas fases da língua portuguesa nunca se pautaram, no caso, por exclusivas razões de ordem gramatical, mas viram-se sempre, no acto da escolha, influenciáveis por ponderáveis motivos de ordem estilística, tais como o ritmo da frase, a ênfase do enunciado, a clareza da expressão. Por tudo isso, parece-nos mais acertado falar não de regras, mas de tendências que se observam no emprego de uma e de outra forma do infinitivo.»

Sobre este assunto, pode ainda consultar a resposta à dúvida linguística infinitivo flexionado e pretérito mais-que-perfeito

pub

Palavra do dia

me·lo·fi·li·a me·lo·fi·li·a


(melo- + -filia)
nome feminino

Gosto pela música. = MELOMANIA, MUSICOFILIA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/esperto [consultado em 01-10-2022]