Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

abrir

abrirabrir | v. tr. | v. intr. | v. pron.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·brir a·brir

- ConjugarConjugar

(latim aperio, -ire)
verbo transitivo

1. Fazer cessar o estado de fechado (ex.: abri as janelas). = DESCERRARENCERRAR, FECHAR

2. Fazer cessar o estado de inactividade de certas coisas (ex.: os comerciantes já abriram as lojas).

3. Desunir, alargar (ex.: abram alas).

4. Fazer funcionar ou circular (ex.: hoje vieram abrir o gás).

5. Destapar (ex.: não abras a panela de pressão).

6. Desembrulhar ou rasgar (ex.: abre a prenda).

7. Escavar para tornar fundo (ex.: abrir um buraco). = DESATERRAR, PERFURAR

8. Tornar acessível (ex.: abriram a estrada). = DESIMPEDIR, DESOBSTRUIR

9. Dar início a (ex.: o professor convidado abrirá a conferência). = COMEÇAR, INICIARENCERRAR

10. Dar uma oportunidade de (ex.: isto abre novas perspectivas). = PROPORCIONAR

11. Desapertar botões ou fecho (ex.: abriu o casaco). = DESAPERTARFECHAR

12. Gravar (ex.: abrir um entalhe).

verbo intransitivo

13. Cessar de estar fechado (ex.: a loja abre às 15h).

14. Deixar entrar; não impedir a acesso por uma porta (ex.: bati à porta e foi o miúdo que abriu).

15. Rachar-se (ex.: a parede está a abrir).

16. Desanuviar-se (ex.: a tarde vai abrir).

17. Ter início (ex.: a época da caça já abriu). = COMEÇAR, PRINCIPIAR

verbo pronominal

18. Deixar de estar fechado (ex.: as rosas ainda não se abriram).

19. Revelar os seus sentimentos (ex.: abre-te comigo). = DESABAFARFECHAR-SE

20. Abrir fenda (ex.: o muro está a abrir-se). = FENDER-SE

21. Estender-se (ex.: o airbag abriu-se com o embate).

22. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Soltar ventosidades pelo ânus. = PEIDAR-SE


a abrir
[Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  A grande velocidade (ex.: ele conduz sempre a abrir).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "abrir" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Ordens foram dadas para empurrar helicópteros excedentes pelas laterais dos navios para abrir espaço para mais..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

...tornar cidadão português (5 anos) e obter o respetivo passaporte, solução que lhe poderá abrir as portas de outras ligas europeias..

Em Fora-de-jogo

Segundo avança o jornal O Jogo, a SAD do Sporting não vai abrir um processo disciplinar

Em Fora-de-jogo

A abrir a noite tocaram os norte-americanos Pearl Harbour & The Explosions e ainda os portugueses...

Em Billy-News

Foto: Reprodução Lance A negociação pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América segue à todo vapor nos bastidores das emissoras. De acordo com o 'UOL', a Conmebol estendeu o processo de comercialização por conta das disputas acirradas entre Globo e SBT na TV aberta para um pacote único. Além da TV aberta…

Em Caderno B
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


No programa de hoje da R.T.P. " Bom Dia Portugal" na rubrica "Em bom português", questiona-se se deve dizer: duzentas gramas ou duzentos gramas? Afirma-se que a resposta correcta é: "duzentos gramas" porque grama é um submúltiplo do quilograma. Ora, eu tenho apenas a quarta classe do ensino primário de 1951, mas nesse tempo aprendi que grama, metro, caloria, etc. são unidades e quilograma, quilómetro, quilocaloria, etc, são múltiplos com mil unidades. Como gosto de falar o melhor Português, (dentro das minhas limitações literárias) gostaria de obter uma explicação, mais convincente ou de saber se, pela mesma razão, deve dizer-se "duzentos calorias"?
De facto, o argumento referido é pouco claro. O motivo por que a resposta é "duzentos gramas" é porque grama, enquanto unidade de medida, é um substantivo masculino, como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. É por essa razão que quilograma, formado pela junção do prefixo quilo- ao substantivo grama, é masculino, e não o contrário.



Se me permitem, vou transcrever-vos duas frases que me surgiram e alterei, por senti-las erradas. Agradeço antecipadamente a vossa ajuda. Frase 1: A estabilidade e a sincronização facultam-nos o grau de previsibilidade que precisamos para funcionarmos como indivíduos em grupos sociais e especialmente na economia. Para além de ter corrigido o que precisamos - parece-me que deve ser de que precisamos, lá vem a grande questão. Transformei o funcionarmos em funcionar. De que precisamos para funcionar. Puro instinto, e espero que acertado. Há uma regra geral? Frase 2: E das velhinhas enregeladas, nas escadarias dos edifícios públicos, a tentar vender uma esferográfica ou uma pega de cozinha – os seus únicos pertences. Aqui foi o contrário. Achei que o correcto seria a tentarem vender.
As dúvidas colocadas relativamente às frases 1 e 2 dizem essencialmente respeito ao uso do infinitivo pessoal (ou flexionado) e do infinitivo impessoal (ou não flexionado).

A alteração na frase 1 de "para funcionarmos" para "para funcionar" na oração final não é obrigatória, mas é possível por questões de eufonia e por se tratar do mesmo sujeito da oração relativa (que [nós] precisamos) de que depende; sobre este assunto, por favor consulte a resposta infinitivo em orações adverbiais finais (de notar que se o sujeito estivesse explícito na oração final, esta alteração não seria possível: *o grau de previsibilidade que precisamos para nós funcionar).

A alteração na frase 2 de "velhinhas [...] a tentar vender" para "velhinhas [...] a tentarem vender" também não é obrigatória, e terá igualmente causas eufónicas, uma vez que, neste contexto de infinitivo antecedido da preposição a e sem verbo auxiliar, pode ocorrer tanto o infinitivo pessoal como o infinitivo impessoal. Este tipo de estrutura pode ser substituído por um gerúndio (ex.: "velhinhas [...] tentando vender"), pelo que se designa por infinitivo gerundivo (cf. Maria Helena Mira MATEUS et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa: Editorial Caminho, 5.ª ed., 2003, pp. 643-645) e também por infinitivo de narração ou infinitivo histórico (cf. Celso CUNHA e Lindley CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: Sá da Costa, p. 483 e Evanildo BECHARA, Moderna Gramática Portuguesa, Rio de Janeiro: Lucerna, 37.ª ed., 2002, p. 284 e p. 528).

Relativamente à alteração de "que precisamos" para "de que precisamos", por favor consulte as respostas convencido de que e regência de precisar.

pub

Palavra do dia

pi·na·co·te·ca |é|pi·na·co·te·ca |é|


(latim pinacotheca, -ae, do grego pinakothêke, -és)
nome feminino

1. Museu de obras de pintura.

2. Colecção de obras de pintura.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/abrir [consultado em 18-05-2022]