Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

muito

muitomuito | quant. exist. pron. indef. | pron. indef. | adv. | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mui·to |mũĩ|mui·to |mũĩ|


(latim multus, -a, -um, numeroso, abundante, muito)
quantificador existencial e pronome indefinido

1. Indica uma grande quantidade indefinida (ex.: a comida tem muito sal; não quero mais canetas, já tenho muitas).POUCO

pronome indefinido

2. Indica longo período de tempo (ex.: há muito que estavam ali à espera).POUCO

advérbio

3. Com grande intensidade (ex.: choveu muito esta noite). = BASTANTE, DEVERASPOUCO

4. Usa-se para formar o grau superlativo absoluto analítico de adjectivos e advérbios (ex.: ela é muito alta; são imagens que muito raramente coincidem).

5. Repetidas vezes (ex.: o chefe viaja muito para Paris). = AMIÚDE, FREQUENTEMENTEPOUCO, RARAMENTE

6. Em excesso (ex.: ele dorme muito). = BASTANTEINSUFICIENTEMENTE, POUCO

7. Com força.

nome masculino

8. Quantidade grande de algo (ex.: não retiraria uma vírgula ao muito que tem sido escrito sobre o assunto).POUCO

9. Coisa de grande importância ou valor.POUCO

10. Grande quantia em dinheiro, valores ou bens (ex.: esta família sempre teve muito).POUCO


muito embora
Usa-se para introduzir uma frase subordinada e indica oposição a uma outra ideia exposta, mas que não é impeditiva (ex.: acho que ele vai continuar, muito embora esteja cansado). = AINDA QUE, APESAR DE, EMBORA, NÃO OBSTANTE

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "muito" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...dependendo de doações de leite, comida e fraldas para manter o filho que está muito inchado por conta dos medicamentos e da quimioterapia..

Em www.rafaelnemitz.com

"O mercado fica muito curto e qualquer coisinha, uma parada de refinaria por algum problema, já gera falta...

Em Caderno B

Até porque os portugueses continuam a emigrar muito ..

Em Jacarandá

Até porque os portugueses continuam a emigrar muito ..

Em sorumb

...protagonistas e vendo de fora o ambiente interno do partido nos últimos anos, será muito difícil que não venha a haver

Em Outra Margem
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Quando uma carta formal é iniciada por "Eu...", deve de ter o título? "Eu, Dr. João..." ou "Eu, D. Ana..."? No caso de ser Dona, como é a abreviatura? E no caso de ser Dom?
Não há nenhuma norma linguística que impeça a indicação do título do sujeito de um texto formal, como no caso de editais, testamentos ou declarações. No entanto, é mais comum surgir apenas a indicação do nome do sujeito, sem o título, talvez por ser menos ostentatório. A abreviatura de dom ou dona é D. (ex.: D. José, D. Mariana).



Qual o correto uso do particípio passado do verbo salvar quando vier na seguinte frase: "ainda bem que eu já tinha... (salvo ou salvado) os arquivos"?
O verbo salvar, como poderá verificar no conjugador de verbos do FLiP, apresenta duplo particípio passado: salvado e salvo.

Nos verbos em que este fenómeno acontece, o particípio regular (ex.: salvado) é geralmente usado com os auxiliares ter e haver para formar tempos compostos (ex.: a equipa já tinha salvado todos os náufragos) e as formas do particípio irregular (ex.: salvo, salvos, salva, salvas) são usadas maioritariamente com os auxiliares ser e estar para formar a voz passiva (ex.: os montanhistas foram salvos de helicóptero).
Citando Lindley Cintra e Celso Cunha, "de regra, a forma regular emprega-se na constituição dos tempos compostos da VOZ ACTIVA, isto é, acompanhada dos auxiliares ter ou haver; a irregular usa-se, de preferência, na formação dos tempos da VOZ PASSIVA, ou seja acompanhada do auxiliar ser."

Estas são considerações da gramática tradicional, que muitas vezes contrariam os usos mais habituais dos falantes, pois quer no português de Portugal, quer no português do Brasil, por exemplo, são muito usuais construções como tinha salvo, sem que isso seja entendico como erro ou construção desviante. Evanildo Bechara, por seu lado, faz observação semelhante à de Lindley Cintra e Celso Cunha, mas inclui o verbo salvar no conjunto de "outros particípios, regulares ou irregulares, que se usam indiferentemente na voz ativa (auxiliares ter ou haver) ou passiva (auxiliares ser, estar ou ficar) [...]".

Tendo em consideração o que acima ficou exposto, na frase que refere qualquer dos particípios poderá ser usado, embora se possa considerar que o uso da forma do particípio regular (ainda bem que eu já tinha salvado os arquivos) segue a regra mais geral.

pub

Palavra do dia

sal·-ge·ma |ê|sal·-ge·ma |ê|


nome masculino

[Mineralogia]   [Mineralogia]  Sal comum fossilizado, extraído de depósitos naturais (ex.: mina de sal-gema). = HALITE

Plural: sais-gema ou sais-gemas.Plural: sais-gema ou sais-gemas.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/muito [consultado em 27-06-2022]