PT
BR
Pesquisar
Definições



entrelinhas

A forma entrelinhaspode ser [feminino plural de entrelinhaentrelinha] ou [segunda pessoa singular do presente do indicativo de entrelinharentrelinhar].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
entrelinharentrelinhar
( en·tre·li·nhar

en·tre·li·nhar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Escrever nas entrelinhas.

2. Traduzir ou comentar no espaço entre as linhas de um texto.

3. [Tipografia] [Tipografia] Inserir ou aumentar espaços em branco entre as linhas de um texto. = ESPACEJAR, FAIAR

4. Meter no meio de algo. = INSERIR, INTERCALAR, INTERPOR, INTERVALAR

etimologiaOrigem etimológica:entrelinha + -ar.
entrelinhaentrelinha
( en·tre·li·nha

en·tre·li·nha

)


nome feminino

1. Espaço entre duas linhas. = INTERLINHA

2. O que se escreve nesse espaço.

3. [Figurado] [Figurado] Interpretação.

4. Sentido implícito.

5. Ilação mental. (Mais usado no plural.)

6. [Tipografia] [Tipografia] Peça metálica em forma de lâmina, mais baixa que os tipos, com que se espaça e alarga a composição tipográfica.

etimologiaOrigem etimológica:entre- + linha.

Auxiliares de tradução

Traduzir "entrelinhas" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Como se pronuncia xenofobia? É xenofobia ou zenofobia?
O x- de xenofobia pronuncia-se ch, como na palavra chave, pois esta é a pronúncia em português para a letra X em início de palavra (ex.: xadrez, xenofobia, xisto, xô). São raros os casos em que a letra x se pronuncia [z] e estes casos correspondem a um contexto intervocálico em algumas palavras começadas por e- (ex.: exagerar, exemplo, existir, exótico, exuberante) ou nos seus derivados (ex.: coexistir, inexacto, preexistir, reexaminar, sobreexaltar [ou sobre-exaltar, segundo o Acordo Ortográfico de 1990 - ver Base XVI, 1.º, alínea b)]).



Gostaria de saber qual destas frases está correcta e porquê: a) Se eu fosse rico, ofereceria-lhe... b) Se eu fosse rico, oferecer-lhe-ia...
Quando utiliza um pronome clítico (ex.: o, lo, me, nos) com um verbo no futuro do indicativo (ex. oferecer-lhe-ei) ou no condicional, também chamado futuro do pretérito, (ex.: oferecer-lhe-ia), deverá fazer a mesóclise, isto é, colocar o pronome clítico entre o radical do verbo (ex.: oferecer) e a terminação que indica o tempo verbal e a pessoa gramatical (ex.: -ei ou -ia). Assim sendo, a frase correcta será Se eu fosse rico, oferecer-lhe-ia...

Esta colocação dos pronomes clíticos é aparentemente estranha em relação aos outros tempos verbais, mas deriva de uma evolução histórica na língua portuguesa a partir do latim vulgar. As formas do futuro do indicativo (ex.: oferecerei) derivam de um tempo verbal composto do infinitivo do verbo principal (ex.: oferecer) seguido de uma forma do presente do verbo haver (ex.: hei), o que corresponderia hipoteticamente, no exemplo em análise, a oferecer hei. Se houvesse necessidade de inserir um pronome, ele seria inserido a seguir ao verbo principal (ex.: oferecer lhe hei). Com as formas do condicional (ex. ofereceria), o caso é semelhante, com o verbo principal (ex.: oferecer) seguido de uma forma do imperfeito do verbo haver (ex.: hia < havia), o que corresponderia hipoteticamente, no exemplo em análise, a oferecer hia e, com pronome, a oferecer lhe hia.

É de notar que a reflexão acima não se aplica se houver alguma palavra ou partícula que provoque a próclise do clítico, isto é, a sua colocação antes do verbo (ex.: Jamais lhe ofereceria flores. Sei que lhe ofereceria flores).