PT
BR
Pesquisar
Definições



disperso

A forma dispersopode ser [masculino singular particípio passado de dispersardispersar], [primeira pessoa singular do presente do indicativo de dispersardispersar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
dispersodisperso
|é| |é|
( dis·per·so

dis·per·so

)


adjectivoadjetivo

1. Espalhado.

2. Disseminado.

3. Destroçado.

4. Posto em debandada.

etimologiaOrigem etimológica:latim dispersus, -a, -um.
dispersardispersar
( dis·per·sar

dis·per·sar

)
Conjugação:regular.
Particípio:abundante.


verbo transitivo

1. Proceder à dispersão de.

2. Causar dispersão.

3. Pôr em debandada.


verbo intransitivo e pronominal

4. Espalhar-se, ir cada qual para seu lado.

5. Debandar.

etimologiaOrigem etimológica:disperso + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "disperso" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Na frase "aja como homem e pense como mulher", devo usar aja ou haja de agir? Qual é o correto?
Na frase que menciona, Aja como homem e pense como mulher, o termo correcto é aja, forma verbal (3ª pessoa do singular do imperativo, podendo também ser 1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil]) de agir. É uma forma homófona, i.e., lê-se da mesma maneira mas escreve-se de modo diferente de haja, forma verbal (1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil] e 3ª pessoa do singular do imperativo) de haver. Para as distinguir, talvez seja útil ter presente que pode substituir a forma aja (do verbo agir) por actue – “Aja/actue como um homem e pense como uma mulher” – e a forma haja (do verbo haver) por exista – “Haja/exista paciência!”.



Qual a forma correcta: perda de tempo ou perca de tempo?
As formas perda e perca são sinónimas, e encontram-se registadas como tal, por exemplo, no Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves (Coimbra Editora, 1966) e em dicionários como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências/Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Círculo de Leitores, 2002).

No entanto, a forma preferencial é perda, uma vez que a variante perca tem origem mais popular, devendo ser utilizada apenas em contextos mais informais.