Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

credo quia absurdum

credo quia absurdumcredo quia absurdum | loc.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

credo quia absurdum


(locução latina que significa "creio porque é absurdo")
locução

Expressão apócrifa usada para indicar que a fé, para crer, não necessita de se compreender, erroneamente atribuída a Tertuliano (De Carne Christi) e também a Santo Agostinho.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "credo quia absurdum" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Há coisas na minha vida que são difíceis de acreditar. Não peço a ninguém que nelas acredite por completo, mas que pelo menos admitam a sua possibilidade real, numa espécie de credo quia absurdum . Há alguns minutos respondia a um e-mail de um mosteiro. Contava-lhes, entre outras coisas aqui pouco

Em www.confissoes.pt

literatura fantástica portuguesa. O design gráfico, a cargo da Credo Quia Absurdum , escapa muito ao habitual neste tipo de edições. RSS

Em intergalacticrobot

Testis unus, testis nullus Um testículo, nenhum testículo Hic et nunc Tem soluços Ab ovo Leva um ovo Ultra petita Muito pequena Credo quia absurdum Credo , que absurdo ! Espero que tenham gostado. Até breve. Dra. Chica Esperta

Em notadissonante.blogs.sapo.pt

Fonte: Economist O empobrecimento dos povos continua a ser é um dos mantras mais populares herdado do marxismo e partilhado por todos as seitas e grupúsculos nele inspirados. É uma matéria de fé, sujeita ao princípio credo quia absurdum , mais do que desconforme, em choque com a realidade

Em Impertin

Oficina de Escrita Polícia Bom, Polícia Mau (com Rui Bastos, Leonor Macedo, Joel Gomes, Elsa Cruz, Júlia Pinheiro, Rogério Ribeiro e Luís Filipe Silva) 18:30 – Sessão “Indústrias Criativas” (com Nuno Duarte, Ricardo Venâncio, Ana Fragateiro e Tiago Pimentel ( Credo quia Absurdum )) 19:30 – INTERVALO 20

Em Divulgando Banda Desenhada
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A palavra secção nos novos dicionários de várias editoras sofre alteração e passa a ser seção depois de aplicado o Acordo Ortográfico e não tem as duas grafias. No vosso conversor, secção não é convertida para seção. De qualquer maneira não faz nenhum sentido retirar o c à palavra secção e confunde-se com a palavra sessão na expressão oral, só se conseguindo distinguir na escrita. Como é que se pode explicar isto? Este acordo ortográfico não faz sentido nenhum nem sequer consigo entender como ninguém faz mais nada.
Como previsto pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990, as duplas grafias são aceites pelo corrector ortográfico em casos em que a chamada "norma culta" hesita entre a prolação e o emudecimento das consoantes c e p. A "norma culta", que o texto legal tantas vezes invoca como critério para aproximar a grafia da pronúncia, é difícil de aferir, pelo que, para as opções do corrector ortográfico, a Priberam levou em consideração a transcrição fonética ou as indicações de ortoépia registadas em dicionários e vocabulários.

A grafia da palavra secção não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que, na norma europeia do português, o -c- é pronunciado, como poderá verificar pela consulta de dicionários ou vocabulários com transcrição fonética ou ortoépica, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este caso é semelhante a outros em que a consoante é pronunciada (ex.: adaptar, facto, intelectual, pacto) e que, consequentemente, não sofrem alteração no português europeu com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.

A pronúncia se[s]ão não corresponde a uma articulação usual no português europeu, mas sim no português do Brasil, onde a grafia seção é a mais usual e coexiste com a grafia secção, correspondendo cada grafia a uma pronúncia diferente.

Estas diferenças de pronúncia entre a norma europeia do português e a norma brasileira originam que, mesmo com a aplicação do Acordo Ortográfico, sejam privilegiadas grafias diferentes em cada uma das normas (ex.: académico, facto e receção, na norma europeia; acadêmico, fato e recepção, na norma brasileira).




Desejo saber em que grau se encontra o adjectivo enorme e se se flexiona em todos os graus.
O adjectivo enorme encontra-se no grau normal, apesar de poder ter um significado equivalente a ‘muito grande’. É formalmente possível flexionar este adjectivo em grau (superlativo: muito enorme, enormíssimo, pouco enorme; comparativo: mais enorme, tão enorme, menos enorme), mas as ocorrências destas flexões são pouco frequentes, pois o seu sentido já expressa um grau de intensidade.
pub

Palavra do dia

bra·gal bra·gal


(braga + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Tecido grosseiro, cuja trama é de cordão.

2. [Antigo]   [Antigo]  Porção dessa fazenda (7 ou 8 varas), que servia de unidade de preço, em determinados contratos.

3. [Por extensão]   [Por extensão]  Conjunto da roupa branca de uma casa.

4. [Antigo]   [Antigo]  Conjunto de bragas e grilhões usado para impedir a fuga dos forçados ou condenados.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/credo%20quia%20absurdum [consultado em 02-12-2022]