PT
BR
Pesquisar
Definições



cena

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cenacena
|ê| |ê|
( ce·na

ce·na

)


nome feminino

1. Espaço, geralmente coberto, dotado de cenário e de chão de madeira, usado por actores ou outros artistas (bailarinos, cantores, músicos) para se apresentarem em público. = PALCO, TABLADO

2. [Teatro] [Teatro] Conjunto de objectos e efeitos cénicos que entram na composição do espaço de representação. = CENÁRIO

3. [Teatro] [Teatro] Arte de representar. = PALCO, TEATRO

4. [Teatro] [Teatro] Subdivisão de um acto durante o qual as mesmas personagens ocupam a cena.

5. Conjunto de objectos que se oferecem à vista.

6. Espectáculo.

7. Panorama.

8. Vista, paisagem.

9. Comportamento ou reacção exagerada e sem motivação racional, geralmente originada por um capricho ou uma contrariedade. = BIRRA, FITA

10. Acção ou facto que prende a atenção, que faz despertar qualquer sentimento.

11. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Objecto ou coisa qualquer (ex.: arruma as tuas cenas no quarto; ele bebeu uma cena que lhe fez mal).

12. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Acontecimento, facto, situação (ex.: tenho de te contar umas cenas novas; não posso ir, já tenho outra cena combinada).


cena cómica

Peça jocosa em um acto representada só por um actor.

levar à cena

Representar ou encenar determinado texto dramático.

etimologiaOrigem etimológica:latim scaena, -ae, palco, cena, teatro, vida pública, público, aparência.
Confrontar: sena.

Auxiliares de tradução

Traduzir "cena" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Na frase "aja como homem e pense como mulher", devo usar aja ou haja de agir? Qual é o correto?
Na frase que menciona, Aja como homem e pense como mulher, o termo correcto é aja, forma verbal (3ª pessoa do singular do imperativo, podendo também ser 1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil]) de agir. É uma forma homófona, i.e., lê-se da mesma maneira mas escreve-se de modo diferente de haja, forma verbal (1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil] e 3ª pessoa do singular do imperativo) de haver. Para as distinguir, talvez seja útil ter presente que pode substituir a forma aja (do verbo agir) por actue – “Aja/actue como um homem e pense como uma mulher” – e a forma haja (do verbo haver) por exista – “Haja/exista paciência!”.



Escreve-se ei-la ou hei-la?
A forma correcta é ei-la.

A palavra eis é tradicionalmente classificada como um advérbio e parece ser o único caso, em português, de uma forma não verbal que se liga por hífen aos clíticos. Como termina em -s, quando se lhe segue o clítico o ou as flexões a, os e as, este apresenta a forma -lo, -la, -los, -las, com consequente supressão de -s (ei-lo, ei-la, ei-los, ei-las).

A forma hei-la poderia corresponder à flexão da segunda pessoa do plural do verbo haver no presente do indicativo (ex.: vós heis uma propriedade > vós hei-la), mas esta forma, a par da forma hemos, já é desusada no português contemporâneo, sendo usadas, respectivamente, as formas haveis e havemos. Vestígios destas formas estão presentes na formação do futuro do indicativo (ex.: nós ofereceremos, vós oferecereis, nós oferecê-la-emos, vós oferecê-la-eis; sobre este assunto, poderá consultar a resposta mesóclise).

Pelo que acima foi dito, e apesar de a forma heis poder estar na origem da forma eis (o que pode explicar o facto de o clítico se ligar por hífen a uma forma não verbal e de ter um comportamento que se aproxima do de uma forma verbal), a grafia hei-la não pode ser considerada regular no português contemporâneo, pelo que o seu uso é desaconselhado.