Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cartela

cartelacartela | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

car·te·la |é|car·te·la |é|


(italiano cartella)
nome feminino

1. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]  Parte do pedestal, da lápide, do friso, etc., em que se grava a inscrição. = CARTUCHO, CÁRTULA

2. [Religião católica]   [Religião católica]  Moldura que contém certas orações ou fórmulas religiosas, colocado no altar para ajudar o celebrante durante a missa.Ver imagem = SACRA

3. [Brasil]   [Brasil]   [Jogos]   [Jogos]  Cartão onde se assinalam pontos ou números, como no bingo (ex.: os jogadores podem optar por cartelas com diferentes cores).

4. [Brasil]   [Brasil]   [Jogos]   [Jogos]  Cartão onde se anotam apostas de lotaria (ex.: as pessoas escolhem um número, marcam na cartela e esperam o sorteio).

5. [Brasil]   [Brasil]  Cartão onde se colam cupões ou selos promocionais (ex.: o preenchimento de uma cartela dá direito a uma oferta).

6. [Brasil]   [Brasil]  Pedaço de cartão que contém algo escrito ou ilustrado (ex.: os alunos escrevem o resultado e só depois a professora mostra a cartela com a solução).

7. [Brasil]   [Brasil]   [Cinema, Televisão]   [Cinema, Televisão]  Cartão com informação escrita ou ilustrada que, depois de filmado, é inserido em determinada parte de um filme ou vídeo (ex.: cartela em fundo preto com texto em inglês).

8. [Brasil]   [Brasil]  Mostruário portátil de tecidos, fitas, rendas, cores (ex.: trouxe uma cartela com vários tons de verde).

9. [Brasil]   [Brasil]  Embalagem que acondiciona unidades de um produto (ex.: cartela de agulhas).

10. [Brasil]   [Brasil]  Invólucro fino, com pequenos compartimentos em forma de bolha, onde são acondicionados comprimidos, cápsulas ou outros objectos pequenos, cuja superfície é depois revestida para proteger o conteúdo (ex.: cartela de anticoncepcionais). [Equivalente no português de Portugal: lamela.]Ver imagem

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cartela" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

, surge apenas uma cartela com letras brancas e fundo negro intitulada “James Benning 2020”..

Em www.cinecasulofilia.com

Trata-se de uma cartela liberada nas plantações, feita com formato de gancho para ser pendurada na planta..

Em Caderno B

...Bolsonaro a um bingo: “a cada tantos dias, pode-se marcar um novo crime na cartela da Lei do Impeachment”..

Em blog0news

PRF/Divulgação Flagrante ocorreu durante fiscalização em Linhares/ES Policiais Rodoviários Federais (PRFs) realizavam fiscalização no Km 152 da BR 101, em Linhares/ES quando abordaram um caminhão Mercedes Benz/L 2013, conduzido por um homem de 33 anos. CONTINUE LENDO

Em www.caminhoes-e-carretas.com

cartela de ovos..

Em catadordepapeis.blogspot.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




1. Como deve ser a concordância sujeito-predicado para nomes como os Camarões, as ilhas Maurícias, etc.? Deve o verbo estar no singular ou no plural?
2. No caso de países cujo nome começa com a palavra ilha ou ilhas, a primeira letra destas duas palavras deve grafar-se com maiúscula ou com minúscula? Ou seja, deve escrever-se Ilhas Maurícias ou ilhas Maurícias, por exemplo?
1. O verbo deve sempre concordar em número e pessoa com o sujeito, caso ele exista. Como, neste caso, o sujeito é plural (os Camarões), o verbo deverá estar igualmente no plural (ex.: Os Camarões são um Estado africano). No entanto, caso decidisse pelo uso de um precedente que designasse a organização política desse Estado, o verbo teria de concordar com essa designação e não com o nome do topónimo propriamente dito (ex.: A república dos Camarões situa-se no continente africano).

2. O Acordo Ortográfico de 1990 não se pronuncia explicitamente sobre esta questão, o mesmo acontecendo com o Acordo Ortográfico de 1945 e o Formulário Ortográfico de 1943, os textos legais anteriormente em vigor, respectivamente, para a norma europeia e para a norma brasileira do português.

Sobre esta questão, Rebelo Gonçalves pronuncia-se no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, pp. 337-339), dizendo que se emprega minúscula inicial “Nos substantivos que significam  acidentes geográficos, tais como arquipélago, baía, cabo, ilha, lago, mar, monte, península, rio, serra, vale e tantos outros, quando seguidos de designações que os especificam toponimicamente". O autor lista como exemplos arquipélago dos Açores, baía de Guanabara, ilha da Madeira, ilhas Berlengas, ilha Terceira, mar Mediterrâneo ou monte Branco, entre outros.  Nesta regra inserir-se-ia o topónimo ilhas Maurícias, uma vez que a palavra ilhas, neste caso, apenas indica as características geográficas das Maurícias (designação comum da República da Maurícia, em português de Portugal, ou República do Maurício, em português do Brasil). Rebelo Gonçalves especifica algumas excepções a esta regra, quando, por exemplo, se utilizam topónimos em nomes de vias públicas (Rua da Ilha do Faial e não Rua da ilha do Faial) ou em títulos de obras (Tragicomédia Pastoril da Serra da Estrela e não Tragicomédia Pastoril da serra da Estrela). Estabelece ainda outra excepção quando se trata de combinações vocabulares que formam  locuções ou compostos toponímicos, i. e., locuções de onde não se pode omitir o substantivo que designa o acidente geográfico (ex.: Península Ibérica, Costa do Ouro, Monte Redondo, Serra de El-Rei).

Como foi referido acima, o Acordo Ortográfico de 1990 não se debruça explicitamente sobre esta questão, mas, implicitamente, parece não contrariar as indicações de Rebelo Gonçalves, uma vez que, a propósito de outros assuntos, o texto apresenta exemplos como “ilha de Santiago” (Base XVIII) ou o composto toponímico “Baía de Todos-os-Santos” (Base XV).

pub

Palavra do dia

ro·ti·ná·ri·o ro·ti·ná·ri·o


(rotina + -ário)
adjectivo
adjetivo

Que segue a rotina ou é relativo a rotina (ex.: procedimento rotinário; tarefas rotinárias). = ROTINEIRO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cartela [consultado em 21-10-2021]