Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
caminharcaminhar | v. intr. | v. tr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ca·mi·nhar ca·mi·nhar - ConjugarConjugar
verbo intransitivo

1. Andar (em determinada direcção).

2. Dirigir-se.

verbo transitivo

3. Percorrer, andando.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "caminhar" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Qual é o género da palavra própolis? Tanto quanto sei, é apenas substantivo feminino, apesar de haver quem use a palavra como sendo masculina mas, quanto a mim, de forma errada.
A classificação da palavra própolis (o própolis ou a própolis) não é consensual nas principais obras lexicográficas portuguesas.

Com efeito, no Grande Dicionário da Língua Portuguesa (10.ª ed., Lisboa: Editorial Confluência, 12 vol., 1949-1959), de António de Morais Silva, própolis é classificada apenas como substantivo masculino. A mesma opção é seguida por José Pedro Machado no Grande Dicionário da Língua Portuguesa (12 vol., Porto: Amigos do Livro Editores, 1981) mas, no Grande Vocabulário da Língua Portuguesa (Lisboa: Âncora Editora, 2001), do mesmo autor, já se encontra própolis com indicação: “s. m. e s. f.”. Não se pense porém que a indicação dos dois géneros é recente, pois o Dicionário de Língua Portuguesa (10.ª ed., 2 vol., Lisboa: Livraria Bertrand, 1949), de Cândido de Figueiredo, já registava essa opção. Na tradição lexicográfica brasileira a questão não é problemática, já que tanto própolis como própole são considerados substantivos femininos ou substantivos masculinos.

Pesquisas em corpora e em motores de busca da Internet revelam que o emprego de própolis como substantivo feminino é mais frequente mas que também existem ocorrências muito significativas de própolis como substantivo masculino. A flutuação de género que se verifica no uso real da língua e na própria dicionarização da palavra justifica a classificação de própolis como substantivo feminino ou masculino de dois números.




Infelizmente após consultar o vosso dicionário em linha fiquei com mais dúvidas que esclarecimentos.
https://dicionario.priberam.org/intrauterino
https://dicionario.priberam.org/intra-uterino
1) Qual é a grafia correta? intrauterino ou intra-uterino?
2) Como é que se divide esta palavra corretamente? in·trau·te·ri·no ou in·tra·ute·ri·no?
3) Como em Português a+u formam um ditongo (ex: cAUsa, trAUma), a pronúncia de intrauterino sem hífen passaria então a ser intrAUterino e não intra-uterino.
Por outro lado o vosso exemplo "dispositivo intra-uterino" aparece sempre escrito com hífen.
As grafias correctas são intra-uterino, sem aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e intrauterino, com aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, como poderá verificar no Dicionário Priberam.

Esta alteração é feita porque intra- está na categoria dos elementos prefixais que, segundo a Base XVI do Acordo Ortográfico de 1990, só serão seguidos de hífen se a palavra seguinte começar por H (ex.: intra-hepático) ou se começar pela mesma vogal em que termina o elemento prefixal (ex.: intra-arterial); quando seguido de R ou S, a consoante é duplicada (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial).
A aplicação do acordo ortográfico não altera a pronúncia da palavra, pois trata-se de uma alteração ortográfica e não fonética.

Relativamente à divisão silábica para translineação, esta faz-se tendo em conta a divisão silábica, que também não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990. A divisão silábica máxima para translineação desta palavra deverá ser in-tra--u-te-ri-no, sem aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e in-tra-u-te-ri-no, com aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, sendo os locais de divisão os mesmos (com a diferença apenas da repetição do hífen na linha de baixo no caso da forma hifenizada pré-Acordo Ortográfico). Deve referir-se que quando se trata do ditongo -AU- este não é divisível (ex.: cau-sa, trau-ma), mas neste caso trata-se de um hiato, que se pode dividir (como noutros exemplos como gauchada, paul, saudinha).

pub

Palavra do dia

cri·ou·lo cri·ou·lo
(criar + -olo)
substantivo masculino

1. Descendente de europeus nascido na América.

2. Negro nascido no Brasil.

3. [Brasil]   [Brasil]  Pessoa, animal ou vegetal, próprio de certas localidades.

4. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua, originada pelo contacto intenso de uma língua europeia com as línguas, nativas ou não, faladas numa região, que combina e transforma traços dessas línguas e que se tornou língua materna de uma comunidade (ex.: crioulo de base lexical portuguesa; crioulo de base francesa).

5. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua de base lexical portuguesa, falada em Cabo Verde, que engloba diferentes variedades.

adjectivo
adjetivo

6. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Que é relativo a um crioulo.

7. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Que é relativo ao crioulo de Cabo Verde.

8. [Brasil]   [Brasil]  Nascido em certa localidade. = ABORÍGENE, AUTÓCTONE

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/caminhar [consultado em 21-02-2019]