PT
BR
Pesquisar
Definições



cabrinha

A forma cabrinhapode ser [derivação feminino singular de cabracabra] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cabrinhacabrinha
( ca·bri·nha

ca·bri·nha

)
Imagem

BotânicaBotânica

Espécie de feto (Davallia canariensis) que se desenvolve no tronco de árvores folhosas, entre rochas musgosas ou noutros locais frescos e húmidos.


nome feminino

1. Cabra pequena.

2. Onda pequena, prenúncio de tempestade.

3. [Botânica] [Botânica] Espécie de feto (Davallia canariensis) que se desenvolve no tronco de árvores folhosas, entre rochas musgosas ou noutros locais frescos e húmidos.Imagem = FETO-DOS-CARVALHOS

4. [Ictiologia] [Ictiologia] Nome do peixe ruivo enquanto pequeno.

5. [Ictiologia] [Ictiologia] Designação dada a várias espécies de peixes, em especial da família dos triglídeos, encontrados no Oceano Atlântico.

etimologiaOrigem etimológica:cabra + -inha, feminino de -inho.
cabracabra
( ca·bra

ca·bra

)
Imagem

ZoologiaZoologia

Designação dada a vários mamíferos ruminantes da família dos bovídeos, pertencentes ao género Capra.


nome feminino

1. [Zoologia] [Zoologia] Designação dada a vários mamíferos ruminantes da família dos bovídeos, pertencentes ao género Capra.Imagem

2. Fêmea do bode.

3. Espécie de guindaste para suspender e deslocar pesos, geralmente com duas ou três vigas inclinadas convergentes que se articulam no topo, onde uma roldana sustém o cabo em que se prende a carga. = CÁBREA

4. [Entomologia] [Entomologia] Insecto de pernas longas, do géneroGerris, que anda à superfície da água. = ALFAIATE, FURA-JOELHOS

5. [Ictiologia] [Ictiologia] Peixe do género triglo, também conhecido por cabrita ou cabrinha.

6. [Gíria] [Gíria] Sineta da Universidade de Coimbra para anunciar as aulas.Imagem

7. [Botânica] [Botânica] Árvore de São Tomé.

8. [Informal, Depreciativo] [Informal, Depreciativo] Mulher de mau génio ou que berra muito.

9. [Informal, Depreciativo] [Informal, Depreciativo] Mulher que exerce a prostituição. = PROSTITUTA, RAMEIRA

10. [Regionalismo] [Regionalismo] Bebedeira (ex.: apanhar uma cabra).

11. [Informal] [Informal] Eritema das pernas provocado pelo calor do lume ou da braseira.


nome masculino

12. [Brasil] [Brasil] Mestiço filho de mulato e negra ou vice-versa.

13. [Brasil] [Brasil] Pessoa de quem se omite ou desconhece o nome. = CARA, SUJEITO

14. [Brasil] [Brasil] Criminoso ao serviço de alguém. = CAPANGA, JAGUNÇO, PISTOLEIRO

15. [Brasil] [Brasil] Salteador que percorria o sertão do Nordeste brasileiro, geralmente em grupos armados, sobretudo no final do século XIX e nas primeiras décadas do século XX. = CANGACEIRO

16. [Brasil] [Brasil] Indivíduo que habita ou trabalha no campo. = CAMPONÊS, RURÍCOLA


cabra da peste

[Brasil: Nordeste] [Brasil: Nordeste] Indivíduo admirado ou respeitado, geralmente pela sua valentia. = CABRA-MACHO

etimologiaOrigem etimológica:latim capra, -ae.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:cabrada, chibarrada, fato, grei, rebanho.

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Qual a forma correta: "Ela é mais alta do que ele" ou "Ela é mais alta que ele"?
Ambas as frases estão correctas porque tanto a conjunção que quanto a locução conjuncional do que introduzem o segundo termo de uma comparação, conforme pode verificar clicando na hiperligação para o Dicionário Priberam.

Geralmente, do que pode ser substituído por que: este é ainda pior do que o outro = este é ainda pior que o outro, é preferível dizer a verdade do que contar uma mentira = é preferível dizer a verdade que contar uma mentira.

No entanto, quando o segundo termo da comparação inclui um verbo finito, como em o tecido era mais resistente do que parecia, a substituição da locução do que por que não é possível e gera agramaticalidade: *o tecido era mais resistente que parecia.




Qual a forma correcta: perda de tempo ou perca de tempo?
As formas perda e perca são sinónimas, e encontram-se registadas como tal, por exemplo, no Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves (Coimbra Editora, 1966) e em dicionários como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências/Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Círculo de Leitores, 2002).

No entanto, a forma preferencial é perda, uma vez que a variante perca tem origem mais popular, devendo ser utilizada apenas em contextos mais informais.