Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

boas-noites

boas-noitesboas-noites | n. f. pl. | n. 2 g. pl.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

bo·as·-noi·tes bo·as·-noi·tes


nome feminino plural

1. [Botânica]   [Botânica]  Planta convolvulácea ou nictaginácea, e respectivas flores, cujas pétalas abrem à noite e fecham de manhã.

2. Noitibó.

nome de dois géneros e plural

3. Cumprimento de chegada ou despedida que se faz a alguém à noite. = BOA-NOITE

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "boas-noites" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

, se até os Romanos desdenharam delas e os Árabes passaram de longe? Antigamente ia-se lá para ver a miséria legendária dos hurdanos, mas comparada com ela os pobres de hoje têm vida de rico. Nas aldeias fizeram-se casas boas , algumas mesmo grandes. Por toda a parte há electricidade, telefone, estradas

Em TEMPO CONTADO

manifestar de forma impressiva e concludente. Nesta altura em que estou reflectindo e valendo-me da solicitude do meu fiel companheiro de todas as horas, dos dias, das noites e das madrugadas: o computador portátil TOSHIBA, dedico-me à grata tarefa de compor a presente peça com vista a interagir mentalmente

Em A Quinta Lusitana

o valor real e as banalizamos. As nossas ações, boas ou más, são originadas a partir do que cultivamos dentro do nosso coração e as consequências das nossas atitudes dar-se-ão na mesma proporção de como assumimos ou não os preceitos divinos que norteiam a nossa existência. Se desenvolvermos em nós

Em Blog da Sagrada Família

Nesta história verdadeira a cidadezinh de L., noo Norte, tem tudo o que se espera que uma cidadezinha de romance tenha: uma praça da República, onde nas noites quentes se passeia para trás e para diante; um rio sereno; ao longo desse rio um grande jardim, quase um parque; uma praia imensa; um monte

Em TEMPO CONTADO

tendências antissociais. Como se essa não fosse já uma mudança suficiente na sua rotina, Nina vê-se também perante a presença cada vez mais constante de Tom, o seu maior adversário nas noites de quiz, que afinal até é um homem querido, divertido e profundamente interessado em conhecê-la melhor. Será ela

Em MARCADOR DE LIVROS
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de tirar uma dúvida sobre a grafia da cidade marroquina de Marraqueche. Gostaria ainda de saber se está correcto escrever assim sem antepor artigos a todos estes países: ...designadamente França, Itália, Espanha, Malta...
A grafia do topónimo marroquino deveria ser, segundo Rebelo Gonçalves no Vocabulário da Língua Portuguesa de 1966, Marráquexe, mantendo a acentuação esdrúxula da língua de origem. Podemos no entanto verificar, através de pesquisas em corpora e motores de busca, que esta forma é muito pouco usada em português, sendo a forma Marraquexe muito mais usual (esta acentuação grave é considerada por alguns um galicismo, mas na verdade aproxima-se também da acentuação mais regular do português).

Em relação ao uso de artigo antes de certos topónimos, ela é discutível e é difícil encontrar critérios coerentes que a regulem, mas em enumerações como a que refere é muito normal não haver utilização de artigo (ex.: Diversos países assinaram o acordo, designadamente França, Itália, Espanha e Malta). Noutros contextos, as gramáticas são pouco claras, pois é difícil estabelecer critérios exaustivos. Os países referidos, porém, surgem frequentemente na lista de topónimos que no português de Portugal dispensam artigo (ex.: Ele está em França; Foi a Malta nas férias) ao contrário de outros que o exigem (ex.: Ele está no Brasil; Foi à Argentina nas férias).




Gostaria de saber qual a forma ou formas correctas de expressar a seguinte ideia: Parece estares bem ou Pareces estar bem?
O verbo parecer usa-se como um auxiliar modal em construções que exprimem aparência, e nesse caso deve concordar com o sujeito, quer ele esteja expresso (Tu pareces estar bem) ou subentendido (Pareces estar bem). Isto acontece porque, quando há uma construção com um verbo auxiliar, é este que tem as marcas de tempo, modo ou pessoa. Se se pretendesse usar outro tempo verbal, por exemplo o Imperfeito do Indicativo (Parecias estar bem nesse dia), ou outra pessoa gramatical, por exemplo a terceira pessoa do plural ([eles] Parecem estar bem), essas marcas de tempo ou pessoa estariam no verbo que funciona como verbo auxiliar (parecer).
Há, no entanto, outra construção do verbo parecer, já não como auxiliar modal mas como verbo pleno, assumindo as marcas de tempo, modo e pessoa, que explica a construção Parece estares bem, semelhante à construção Parece que estás bem. Nestes dois exemplos, o sujeito do verbo parecer já não é a segunda pessoa do singular (tu), mas sim a oração integrante infinitiva (Estares bem parece) ou conjuncional (Que estás bem parece).
Em suma, as duas construções estão correctas, sendo que a construção Parece estares bem é menos usada e por vezes considerada de uso formal ou literário (por exemplo, na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores).

pub

Palavra do dia

su·ma·ca su·ma·ca


(neerlandês smak)
nome feminino

[Náutica]   [Náutica]  Embarcação rasa e ligeira, de dois mastros, usada especialmente na América do Sul (ex.: sumacas de cabotagem fluvial).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/boas-noites [consultado em 29-01-2022]