Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
aterraraterrar | v. tr. | v. tr. e intr. | v. pron. | v. intr.
aterraraterrar | v. tr., intr. e pron.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·ter·rar a·ter·rar 1 - ConjugarConjugar
(a- + terra + -ar)
verbo transitivo

1. Cobrir ou encher de terra (ex.: aterrar uma cisterna).

2. Pôr um terreno em nível, enchendo de terra as depressões (ex.: aterrar um terreno em declive).

3. Formar aterro em.

4. [Electricidade]   [Eletricidade]   [Eletricidade]  Ligar um circuito ou dispositivo eléctrico à terra (ex.: aterrar um fio).

verbo transitivo e intransitivo

5. [Aeronáutica]   [Aeronáutica]  Descer à terra (ex.: os ventos cruzados não impediram o piloto de aterrar o helicóptero; aterraremos em Lisboa dentro de alguns minutos). = POUSARDESCOLAR, LEVANTAR

6. Deitar ou cair por terra. = ARRASAR, DERRIBAR, SOÇOBRAR

verbo pronominal

8. Afundar-se na terra. = ENTERRAR-SE

9. Esconder-se debaixo do chão (ex.: a lebre aterrou-se). = ENTOCAR-SE

verbo intransitivo

10. [Informal]   [Informal]  Adormecer, geralmente de modo rápido (ex.: chegou tão cansado que aterrou logo depois do jantar). = APAGAR

11. [Marinha]   [Marinha]  Chegar, uma embarcação, a terra.


a·ter·rar a·ter·rar 2 - ConjugarConjugar
(a-+ latim terreo, -ere, aterrorizar)
verbo transitivo, intransitivo e pronominal

Causar ou sentir terror (ex.: o estrondo aterrou as crianças; tanta violência aterra; tudo me aterrava). = ASSUSTAR, ATERRORIZAR, TERRORIZARACALMAR, TRANQUILIZAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "aterrar" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Frequentemente recebo cartas de empresas e de instituições com as seguintes frases tipo Somos a solicitar a V. Exa... e Somos a informar que... Pretendia saber se existe algum fundamento ou sentido na utilização do verbo ser em vez do verbo vir nestas frases. Também desejava saber se é correcto ao terminar uma carta, antes da assinatura, usar atenciosamente em vez de atentamente.
Em alguns contextos, o verbo ser pode ser sinónimo do verbo estar, apesar de actualmente esse não ser um uso corrente do verbo. Essa relação de sinonímia está patente nas expressões somos a solicitar e somos a informar, usadas sobretudo em documentos formais, nos quais se mantém o uso de fórmulas fixas, que poderão parecer algo desadequadas no português corrente.
O advérbio atenciosamente é sinónimo de atentamente, pelo que poderá ser usado como fórmula de despedida em correspondência.




Qual é a expressão correcta: ...Em comunicado da Senhora Juiz... ou ...Em comunicado da Senhora Juíza...?
Presentemente, a palavra juiz designa um magistrado do sexo masculino (ex.: O juiz Roberto declarou aberta a sessão) e a palavra juíza designa um magistrado do sexo feminino (ex.: A juíza Margarida mandou evacuar a sala).

A hesitação na utilização do termo masculino juiz para designar um referente feminino (ex.: A juiz Margarida mandou evacuar a sala) resulta do facto de esse cargo ter sido, durante muitos anos, maioritariamente desempenhado por pessoas do sexo masculino, tal como muitas outras profissões (ex.: senador, presidente, ministro, etc.). As palavras designativas destes cargos foram sendo registadas na tradição lexicográfica como substantivos masculinos, reflectindo esse facto.

Porém, à medida que a sociedade em que vivemos se vai alterando, torna-se necessário designar novas realidades, como seja o caso da feminização dos nomes de algumas profissões, decorrente do acesso da população feminina a tais cargos. Por exemplo, as palavras chefe, presidente, comandante passaram a ser usadas e registadas nos dicionários como substantivos comuns de dois, ou seja, com uma mesma forma para os dois géneros, sendo o feminino ou o masculino indicado nos determinantes com que coocorrem, que flexionam em género, consoante o sexo do referente: havia o chefe e passou a haver a chefe (veja-se, a este propósito, a dúvida relativa a capataz). De igual modo, surgiram juízas, deputadas, vereadoras, governadoras, primeiras-ministras, engenheiras, etc. No primeiro caso optou-se por formas invariáveis, no último, por formas flexionáveis. Na origem de um ou de outro processo parece estar a analogia de palavras com a mesma terminação (no caso de juiz, as formas o petiz, a petiza) ou o uso que se vai generalizando.

Pode persistir alguma resistência na aceitação destes termos flexionados. No entanto, a estranheza inicial de uma forma flexionada como juíza ou primeira-ministra tem-se esbatido à medida que estas palavras surgem regularmente na imprensa escrita e falada. Esta mudança da língua é ainda atestada pelas mais recentes obras lexicográficas em língua portuguesa, como sejam o Dicionário de Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências/Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), que registam o feminino juíza.

Em resultado do que atrás se disse, a expressão mais adequada é Em comunicado da Senhora Juíza.

pub

Palavra do dia

nu·blo·so |ô| nu·blo·so |ô|
(latim nubilosus, -a, -um)
adjectivo
adjetivo

1. Coberto de nuvens. = ANUVIADO, ENEVOADO, NUBLADODESANUVIADO

2. Que é difícil de compreender ou de conhecer. = OBSCURO, SOMBRIOCLARO, LÍMPIDO


SinónimoSinônimo Geral: NEBULOSO

Plural: nublosos |ó|.Plural: nublosos |ó|.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/aterrar [consultado em 11-12-2019]