Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

aterra

3ª pess. sing. pres. ind. de aterraraterrar
2ª pess. sing. imp. de aterraraterrar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·ter·rar a·ter·rar 1

- ConjugarConjugar

(a- + terra + -ar)
verbo transitivo

1. Cobrir ou encher de terra (ex.: aterrar uma cisterna).

2. Pôr um terreno em nível, enchendo de terra as depressões (ex.: aterrar um campo em declive).

3. Formar aterro em.

4. [Electricidade]   [Eletricidade]   [Eletricidade]  Ligar um circuito ou dispositivo eléctrico à terra (ex.: aterrar um fio).

verbo transitivo e intransitivo

5. [Aeronáutica]   [Aeronáutica]  Descer do ar para terra firme ou superfície sólida semelhante (ex.: os ventos cruzados não impediram o piloto de aterrar o helicóptero; aterraremos em Lisboa dentro de alguns minutos). = POUSARDESCOLAR, LEVANTAR

6. Deitar ou cair por terra. = ARRASAR, DERRIBAR, SOÇOBRAR

verbo pronominal

8. Afundar-se na terra. = ENTERRAR-SE

9. Esconder-se debaixo do chão (ex.: a lebre aterrou-se). = ENTOCAR-SE

verbo intransitivo

10. [Informal]   [Informal]  Adormecer, geralmente de modo rápido (ex.: chegou tão cansado que aterrou logo depois do jantar). = APAGAR

11. [Marinha]   [Marinha]  Chegar, uma embarcação, a terra.


a·ter·rar a·ter·rar 2

- ConjugarConjugar

(a- + latim terreo, -ere, aterrorizar)
verbo transitivo, intransitivo e pronominal

Causar ou sentir terror (ex.: o estrondo aterrou as crianças; tanta violência aterra; tudo me aterrava). = ASSUSTAR, ATERRORIZAR, TERRORIZARACALMAR, TRANQUILIZAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "aterra" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...a sua mulher, enquanto um ajudante apontava uma pistola à cabeça do piloto, que aterra ao simular uma falha mecânica e Ceauşescu é capturado pelas

Em Geopedrados

ajudante apontava uma pistola à cabeça do piloto, que aterra ao simular uma falha mecânica e Ceauşescu é capturado pelas forças armadas num bloqueio...

Em Geopedrados

...o roxo da prece ardente No ádito rubro, no laço quente, A alma que aterra em olhos de azul O ver errar teu capricho exul No bosque enredo, nos...

Em Geopedrados

De seguida, publiquem-nas nas redes sociais, para mostrarem a quem agora comanda aterra albicastrense, que

Em Castelo Branco - O ALBICASTRENSE

Já a 27 de Novembro, a artista aterra na Ilha de São Miguel, para um espetáculo em Ponta Delgada..

Em Portugal Rebelde
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o diminutivo da palavra foto? Esse diminutivo é masculino ou feminino?
A adjunção de sufixos diminutivos não altera as propriedades morfossintácticas do derivante, que são herdadas pelo derivado. Assim, por exemplo, os sufixos -inho e -zinho alteram apenas a informação semântica (o juízo de valor que se faz sobre a forma de base a que se juntam), mantendo a mesma categoria sintáctica e o mesmo género do derivante: quando se associam a um adjectivo geram um adjectivo (moderno/a - moderninho/a - modernozinho/a), quando se associam a um nome geram um nome (papel - papelinho - papelzinho) e quando se associam a um advérbio geram um advérbio (devagar - devagarinho - devagarzinho).

Tradicionalmente, os sufixos -inho e -zinho são considerados o mesmo, sendo a consoante -z- encarada como um elemento de ligação, pelo que a forma -zinho é tida como uma variante de -inho. No entanto, o seu emprego é distinto, já que se associam a diferentes formas de base, o que faz deles mais do que meras variantes. O sufixo -inho associa-se a radicais, mantendo sempre a vogal da forma de base no caso de palavras de tema em -a ou -o (ex.: um livro - um livrinho; uma caneta - uma canetinha; um pijama - um pijaminha; uma tribo - uma tribinho) e, no caso de palavras de tema em -e ou de tema nulo, substituindo a vogal da forma de base por -a e por -o, consoante os valores de feminino e masculino, respectivamente, da palavra de base (ex.: um sabonete - um sabonetinho; uma semente - uma sementinha; um anel - um anelinho; uma espiral - uma espiralinha). O sufixo -zinho associa-se a palavras (e não a radicais), mantendo a vogal temática de acordo com o género da palavra de base (ex.: um livro - um livrozinho; uma caneta - uma canetazinha; um pijama - um pijamazinho; uma tribo - uma tribozinha; um sabonete - um sabonetezinho; uma semente - uma sementezinha; um anel - um anelzinho; uma espiral - uma espiralzinha). O mesmo é válido para os sufixos -ito e -zito.

Posto isto, o substantivo feminino foto (redução de fotografia) pode apresentar vários diminutivos, consoante os sufixos usados, sendo todos femininos: uma foto - uma fotinho, uma fotozinha, uma fotito, uma fotozita. Não há muitos substantivos femininos terminados em -o (para além de foto e tribo, a lista inclui expo (redução de exposição), imago, libido, moto, virago e pouco mais) e o seu uso no grau diminutivo não é dos mais frequentes, o que justifica as hesitações e, por vezes, as incorrecções de alguns falantes.




Existe ou não a palavra retrabalho?
A palavra retrabalho segue as regras de boa formação do português e pode corresponder à forma da primeira pessoa do presente do indicativo do verbo retrabalhar (ex.: depois de mudar a peça, retrabalho a parte electrónica do sistema), com o significado de "trabalhar novamente" ou "refazer o trabalho", ou a um substantivo (ex.: não é permitido o retrabalho nos motores depois das verificações técnicas) que designa o "acto de retrabalhar".
pub

Palavra do dia

per·ca·li·na per·ca·li·na


(francês percaline)
nome feminino

Tecido de algodão, leve e lustroso, empregado sobretudo em forros e em encadernações de livros.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/aterra [consultado em 20-01-2022]