PT
BR
Pesquisar
Definições



asinha

A forma asinhapode ser [derivação feminino singular de asaasa], [advérbio] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
asinha1asinha1
( a·si·nha

a·si·nha

)


nome feminino

Asa pequena.

etimologiaOrigem etimológica:asa + -inha, feminino de -inho.
Confrontar: azinha.
asinha2asinha2
( a·si·nha

a·si·nha

)


advérbio

[Antigo] [Antigo] Depressa, sem demora (ex.: as formigas transportavam as migalhas asinha). = AGINHA

etimologiaOrigem etimológica:latim agina, -ae, encaixe da balança onde se move o fiel.
Confrontar: azinha.
asaasa
( a·sa

a·sa

)
Imagem

ZoologiaZoologia

Membro anterior das aves.


nome feminino

1. [Zoologia] [Zoologia] Membro anterior das aves.Imagem

2. [Entomologia] [Entomologia] Apêndice membranoso de vários insectos.Imagem

3. Parte saliente de um recipiente que serve para lhe pegar.Imagem = PEGA

4. Arco (de cesto, cabaz, etc.).

5. Orelha (de alcofa, seirão, etc.).Imagem

6. [Anatomia] [Anatomia] Parte lateral do nariz.Imagem

7. [Anatomia] [Anatomia] Cartilagem na parte superior da orelha.Imagem

8. [Botânica] [Botânica] Pétala lateral das flores das papilionáceas.

9. [Aeronáutica] [Aeronáutica] Cada uma das estruturas laterais perpendiculares à fuselagem de uma aeronave, responsáveis pela sua sustentação em voo.Imagem

10. [Figurado] [Figurado] Ligeireza, velocidade, rapidez.

11. Protecção.

12. Vela de barco ou de moinho.

13. Remo.

14. [Arquitectura] [Arquitetura] [Arquitetura] Ala; nave.

15. [Marinha] [Marinha] Prolongamento da moldura do beque.

16. [Técnica] [Técnica] Parte da plaina, do serrote ou de outros instrumentos para por ela se empunharem.

17. Anel por onde se dependura um quadro.

18. Parte lateral que faz dobrar o sino.


adjectivo de dois géneros e dois números e nome masculinoadjetivo de dois géneros e dois números e nome masculino

19. [Direito] [Direito] Diz-se de ou cada um dos magistrados que acompanham o juiz presidente num colectivo de juízes.


arrastar a asa

[Informal] [Informal] Tentar conquistar ou seduzir alguém (ex.: é livre de arrastar a asa a quem quiser). = CORTEJAR

bater (as) asas

Pairar, adejar.

[Figurado] [Figurado] Fugir.

cortar as asas

Retirar a liberdade ou a capacidade de agir.

dar asas

Dar liberdade, soltar a rédea.

querer voar sem ter asas

Empreender qualquer coisa sem ter os meios para o conseguir.

etimologiaOrigem etimológica:latim ansa, -ae, asa, cabo, atacador de sapato, oportunidade.


Dúvidas linguísticas



Ministrar pode usar-se como leccionar no seguinte contexto: curso de formação profissional ministrado para a entidade X? Se não, qual a palavra mais adequada para a frase indicada?
O verbo ministrar pode ser sinónimo de leccionar e, tal como este, quando selecciona um complemento indirecto constrói-se usualmente com a preposição a, pelo que no contexto indicado deveria figurar Curso de formação profissional ministrado à (= crase da preposição a + artigo definido a) entidade X.



Gostaria de saber qual destas frases está correcta e porquê: a) Se eu fosse rico, ofereceria-lhe... b) Se eu fosse rico, oferecer-lhe-ia...
Quando utiliza um pronome clítico (ex.: o, lo, me, nos) com um verbo no futuro do indicativo (ex. oferecer-lhe-ei) ou no condicional, também chamado futuro do pretérito, (ex.: oferecer-lhe-ia), deverá fazer a mesóclise, isto é, colocar o pronome clítico entre o radical do verbo (ex.: oferecer) e a terminação que indica o tempo verbal e a pessoa gramatical (ex.: -ei ou -ia). Assim sendo, a frase correcta será Se eu fosse rico, oferecer-lhe-ia...

Esta colocação dos pronomes clíticos é aparentemente estranha em relação aos outros tempos verbais, mas deriva de uma evolução histórica na língua portuguesa a partir do latim vulgar. As formas do futuro do indicativo (ex.: oferecerei) derivam de um tempo verbal composto do infinitivo do verbo principal (ex.: oferecer) seguido de uma forma do presente do verbo haver (ex.: hei), o que corresponderia hipoteticamente, no exemplo em análise, a oferecer hei. Se houvesse necessidade de inserir um pronome, ele seria inserido a seguir ao verbo principal (ex.: oferecer lhe hei). Com as formas do condicional (ex. ofereceria), o caso é semelhante, com o verbo principal (ex.: oferecer) seguido de uma forma do imperfeito do verbo haver (ex.: hia < havia), o que corresponderia hipoteticamente, no exemplo em análise, a oferecer hia e, com pronome, a oferecer lhe hia.

É de notar que a reflexão acima não se aplica se houver alguma palavra ou partícula que provoque a próclise do clítico, isto é, a sua colocação antes do verbo (ex.: Jamais lhe ofereceria flores. Sei que lhe ofereceria flores).