Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

Pesquisa por "pirâmide" nas definições

hexagonal | adj. 2 g.
    Diz-se do sólido que tem por base um hexágono (ex.: pirâmide hexagonal)....

quadrangular | adj. 2 g.
    Que tem secção com quatro ângulos iguais (ex.: pirâmide quadrangular, prisma quadrangular)....

escalonado | adj.
    Que tem forma de escada ou está disposto em degraus (ex.: pirâmide escalonada)....

gamela | n. f. | n. m.
    Vasilha de madeira em forma de tronco de pirâmide rectangular, invertida, em que se dá de comer a porcos e outros animais, e serve também para banhos, lavagens, etc....

meda | n. f.
    Montão cónico de feixes de palha....

moega | n. f.
    Peça de moinho, em forma de pirâmide invertida, onde se coloca o grão para ser moído....

quadrado | adj. | n. m.
    Que tem secção com quatro ângulos iguais (ex.: pirâmide quadrada, prisma quadrado)....

sino | n. m.
    Aparelho em forma de pirâmide truncada em que desce o mergulhador ao fundo da água....

canoira | n. f.
    Vaso de madeira do moinho, geralmente em forma de pirâmide invertida, de onde o grão vai caindo, por vibração, para a mó....

bagabaga | n. m.
    Construção semelhante a uma pirâmide, feita de terra, em que habitam térmites....

adelha | n. f.
    Caixa de madeira em forma de pirâmide invertida, na qual se lança o cereal que vai caindo no adelhão para ser moído; tremonha; canoura; moega....

dama | n. f. | n. f. pl.
    Pirâmide de terra que se deixa numa escavação para auxiliar a medição do desaterro....

cupinzeiro | n. m.
    Construção semelhante a uma pirâmide, feita de terra, em que habitam térmites....

dorneira | n. f.
    Vaso de madeira do moinho, geralmente em forma de pirâmide invertida, de onde o grão vai caindo, por vibração, para a mó....

montijo | n. m.
    Montículo em forma de pirâmide cónica....

picoto | n. m.
    Pirâmide de triangulação....

pilone | n. m.
    Grande pórtico dos templos egípcios, em forma de pirâmide truncada, que ladeia a porta de entrada....

teocali | n. m.
    Templo, centro cerimonial, geralmente erguido numa eminência artificial, em forma de pirâmide truncada, entre os astecas....

termiteira | n. f.
    Construção semelhante a uma pirâmide, feita de terra, em que habitam térmites....

Dúvidas linguísticas


Qual a forma correta para o plural: a) Durante os fins de semana... b) Durante os finais de semana...?
Fins de semana é o plural da locução fim de semana (os dicionários portugueses registam a forma hifenizada fim-de-semana e os brasileiros dão preferência à locução) e finais de semana é a forma plural da locução final de semana, pelo que ambos estão correctos.



Como se escreve e porquê: compraste ou compras-te? comoveste ou comoves-te?
A questão que nos coloca diz respeito à diferença entre 1) a forma da segunda pessoa do singular do pretérito perfeito simples do indicativo (ex.: Tu compraste muitas prendas ontem; Comoveste a senhora com a tua história) e 2) a forma da segunda pessoa do singular do presente do indicativo, seguida do pronome pessoal átono reflexo te (ex.: Tu compras-te sempre tantas prendas?; Comoves-te facilmente com qualquer filme).

Os exemplos acima indicados (compraste/compras-te e comoveste/comoves-te) são formas parónimas, isto é, escrevem-se e pronunciam-se de forma semelhante (mas não igual), tendo, porém, significados diferentes.

Uma estratégia importante para empregar correctamente estas formas diferentes é analisar o contexto em que estão inseridas. Vejamos então os contextos do indicativo de 1) e do pronome pessoal de 2):

1) O pretérito perfeito simples do indicativo é um tempo verbal usado para expor uma acção, um processo ou um estado num tempo passado acabado. Trata-se sempre, nestes casos, de uma palavra só, pois corresponde apenas a uma forma verbal (ex.: tu compraste [alguma coisa]; tu comoveste [alguém]). Do ponto de vista da pronúncia, estas formas verbais têm sempre o acento tónico da palavra na penúltima sílaba (ex.: compraste, comoveste). A construção de uma frase negativa não altera a grafia desta forma (ex.: Tu nunca compraste o jornal; tu não comoveste a audiência).

2) A forma da segunda pessoa do singular do presente do indicativo seguida do pronome pessoal reflexo te corresponde sempre a duas palavras, um verbo no presente do indicativo e um pronome pessoal da segunda pessoa, que indica que a acção recai sobre o sujeito (ex.: tu compras-te [para ti próprio] muitas prendas; tu comoves-te [a ti próprio]). Do ponto de vista da pronúncia, a forma verbal tem sempre o acento tónico na penúltima sílaba (ex.: compras, comoves), mas como há um pronome pessoal átono a seguir, é como se a construção verbo+pronome fosse uma palavra só, acentuada sempre na antepenúltima sílaba (ex.: compras-te, comoves-te). A construção de uma frase negativa altera a grafia desta forma, pois o advérbio de negação atrai o pronome para posição pré-verbal (ex.: Tu não te compras muitas prendas; tu nunca te comoves).

Palavra do dia

his·te·rí·de·o his·te·rí·de·o


(latim científico Histeridae, do latim hister, -tri, comediante, histrião)
adjectivo
adjetivo

1. [Entomologia]   [Entomologia]  Relativo aos histerídeos.

nome masculino

2. [Entomologia]   [Entomologia]  Espécime dos histerídeos.


histerídeos
nome masculino plural

3. [Entomologia]   [Entomologia]  Família de minúsculos insectos coleópteros, de corpo compacto e cor predominantemente preta, que se alimentam de larvas de outros insectos.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/pir%C3%A2mide [consultado em 09-05-2021]