Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "fachada" nas definições

prosopo- | elem. de comp.
    Exprime a noção de face (ex.: prosopografia)....

decastilo | n. m.
    Monumento ou edifício cuja fachada é ornada com dez colunas....

diostilo | n. m.
    Fachada de duas colunas, ou em que há colunas emparelhadas....

fachada | n. f.
    Cada um dos lados do exterior de um edifício (ex.: fachada de tardoz, fachada principal)....

pichação | n. f.
    Inscrição ou rabisco, geralmente de teor político, em fachadas de edifícios, muros ou outras superfícies....

dodecastilo | n. m.
    Monumento ou edifício cuja fachada é ornada com doze colunas....

quebra-sol | n. m.
    Conjunto de placas colocadas numa fachada de um edifício para quebrar a incidência directa dos raios solares....

brise | n. m.
    Conjunto de placas colocadas numa fachada de um edifício para quebrar a incidência directa dos raios solares....

brise-soleil | n. m.
    Conjunto de placas colocadas numa fachada de um edifício para quebrar a incidência directa dos raios solares....

octostilo | n. m.
    Fachada com oito colunas....

enxaimel | n. m.
    Técnica de construção que utiliza madeiras encaixadas em posição horizontal, vertical e oblíqua, com preenchimento dos espaços por tijolo ou tabique, deixando essas madeiras visíveis nas fachadas....

nicho | n. m.
    Cavidade aberta em parede para colocação de imagem, vaso ou outros objectos (ex.: fachada decorada com arcos e nichos; duche com nicho de arrumação)....

nártex | n. m. 2 núm.
    Galeria coberta, transversal à fachada principal de uma igreja, originalmente destinada a pessoas que não podiam assistir ao ofício divino....

pichagem | n. f.
    Inscrição ou rabisco, geralmente de teor político, em fachadas de edifícios, muros ou outras superfícies....

enxamel | n. m.
    Técnica de construção que utiliza madeiras encaixadas em posição horizontal, vertical e oblíqua, com preenchimento dos espaços por tijolo ou tabique, deixando essas madeiras visíveis nas fachadas....

frontaria | n. f.
    Fachada principal de um edifício....

fundo | adj. | adv. | n. m. | n. m. pl.
    Parede ou parte de um imóvel que se opõe à entrada ou à fachada....

frente | n. f.
    Frontaria, fachada....

Dúvidas linguísticas


Fazer de propósito ou fazer com propósito?
As expressões de propósito e com propósito têm significados distintos. A primeira significa “de modo premeditado ou intencional” (ex.: ofendeu-o de propósito) e a segunda significa “com um objectivo específico” (ex.: foi com propósito que se lançou ao trabalho; ajudou-a com propósito de lucro).



Para a pergunta: Viu-nos na praia de Tróia? há 2 respostas possíveis: Vi-os ou Vi-vos. Qual a diferença e porquê?
As duas respostas apontadas para a pergunta correspondem a dois tratamentos diferentes. Em vi-os trata-se do pronome pessoal o (a, os ,as) usado para indicar a pessoa a quem o emissor se dirige, quando há tratamento por você ou tratamento por o senhor, a senhora (vi-os será então equivalente a ‘vi os senhores’ ou ‘vi vocês’). Em vi-vos trata-se do pronome pessoal vos usado para indicar a pessoa a quem o emissor se dirige, quando há tratamento por vocês ou tratamento por vós (vi-vos será então equivalente a ‘vi vocês’ ou ‘vi vós’).

No português europeu, as formas de tratamento por você (ou afins, como nos exemplos o senhor não pode passar; o João pode fechar a janela, por favor?; o professor desculpe, mas está enganado) criam muitas incongruências e são por vezes pouco claras para os falantes. Por um lado, estas formas de tratamento, como os pronomes tu ou vós, indicam a pessoa a quem o falante está a dirigir a sua mensagem, pelo que se trata semanticamente de uma segunda pessoa. Por outro lado, gramaticalmente, estas formas de tratamento obrigam ao uso da terceira pessoa (qualquer concordância com a segunda pessoa do singular ou do plural é agramatical, como se pode verificar nos exemplos antecedidos de asterisco: *o senhor não podeis passar; *o João podes fechar a janela, por favor?; *o professor desculpe, mas estás enganado). Por corresponderem gramaticalmente a uma terceira pessoa (equivalente nas concordâncias com os verbos, por exemplo, a ele ou eles), estas formas de tratamento devem, segundo alguns gramáticos, usar os pronomes clíticos de terceira pessoa (o, a os, as para complemento directo: ex.: eu vi-os; lhe ou lhes para complemento indirecto: ex.: eu entreguei-lhes) em vez do pronome vos (complemento directo: ex.: eu vi-vos e indirecto: ex.: eu entreguei-vos).

Palavra do dia

zi·mo·lo·gi·a zi·mo·lo·gi·a


(grego zúme, -es, levedura + -logia)
nome feminino

1. Parte da química que se dedica ao estudo da fermentação.

2. Tratado da fermentação.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/fachada [consultado em 28-09-2022]