Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "casaca" nas definições

derrabar | v. tr.
    Cortar (cauda de vestido, abas de casaca, etc.)....

encasacar | v. tr. e pron.
    Vestir casaca....

ratar | v. tr.
    Cortar na casaca de alguém....

labita | n. f.
    Casaco curto à frente, abotoado até à cintura, e comprido atrás, de abas inteiras em toda a roda....

peneiro | n. m.
    Espécie de entretela nas abas da casaca....

sobrecasaca | n. f.
    Casaco curto à frente, abotoado até à cintura, e comprido atrás, de abas inteiras em toda a roda....

casaca | n. f. | n. m.
    Peça de roupa masculina, composta por um casaco com duas abas compridas atrás, usada como traje de cerimónia....

tesoura | n. f. | n. f. pl.
    As abas de uma casaca....

levita | n. m.
    Indivíduo da tribo de Levi, a cujo cargo estava o serviço do templo de Jerusalém....

rabona | n. f.
    Casaco curto; jaquetão; casaca....

casaco | n. m.
    Peça de roupa, geralmente de mangas compridas, que se fecha à frente com botões, fecho de correr, etc., e que cobre o tronco, vestindo-se sobre outras peças de roupa....

Dúvidas linguísticas


Gostava de saber a evolução etimológica da palavra opinião.
Como poderá verificar no verbete opinião do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra deriva directamente do latim opinio, -onis, através do acusativo opinionem, como a maioria das palavras derivadas do latim, com queda da consoante nasal final (opinione).
Seguiu-se, de forma regular, a queda do -e átono do singular e consequente nasalização do -o- antes da consoante nasal (opinione > opinion > opiniõ), havendo ao longo do séc. XVI a transformação de em -ão no singular e a manutenção de -ões no plural (opiniones > opiniões).




Como se escreve? Eu não consigo deitar-me cedo. Eu não consigo me deitar cedo. Não consigo perceber se o não está associado ao primeiro ou segundo verbo, pois nos verbos reflexos na negativa os pronomes vêm antes do verbo.
O verbo conseguir, à semelhança de outros verbos como desejar, querer ou tentar, tem algumas propriedades análogas às de um verbo auxiliar mais típico (como o verbo ir, por exemplo). Nestes casos, este verbo forma com o verbo principal uma locução verbal, podendo o clítico estar antes do verbo auxiliar (ex.: eu não me vou deitar cedo; eu não me consigo deitar cedo) ou depois do verbo principal (ex.: eu não vou deitar-me cedo; eu não consigo deitar-me cedo). Isto acontece porque o verbo considerado auxiliar ou semiauxiliar pode formar com o verbo que o sucede uma locução verbal coesa, como se fosse um só verbo (e, nesse caso, o clítico é atraído pela partícula de negação não e desloca-se para antes da locução verbal) ou, por outro lado, o verbo conseguir pode manter algumas características de verbo pleno (e, nesse caso, o clítico me pode manter-se ligado ao verbo principal deitar, de que depende semanticamente). Nenhuma das duas construções pode ser considerada incorrecta, apesar de a segunda ser frequentemente considerada preferencial.

Nesta frase, o marcador de negação (o advérbio não) está claramente a negar o verbo conseguir e é semanticamente equivalente a "eu deito-me tarde, porque não sou capaz de me deitar cedo". Se estivesse a negar o verbo deitar-se (eu consigo não me deitar cedo), teria um valor semântico diferente, equivalente a "eu sou capaz de me deitar tarde", devendo nesse caso o clítico estar colocado antes do verbo deitar.

Palavra do dia

ca·cha·pu·ço ca·cha·pu·ço


(talvez alteração de cachapuz)
nome masculino

[Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Mergulho de cabeça para baixo. = CACHAFUNDO, CACHOLADA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/casaca [consultado em 04-08-2021]