Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

varinha-de-são-josé

varinha-de-são-josévarinha-de-são-josé | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

va·ri·nha·-de·-são·-jo·sé va·ri·nha·-de·-são·-jo·sé


nome feminino

[Botânica]   [Botânica]  Planta aquática (Butomus umbellatus) da família das butomáceas, nativa de regiões de clima temperado da Europa e da Ásia. = BÚTOMO, JUNCO-FLORIDO

Plural: varinhas-de-são-josé.Plural: varinhas-de-são-josé.
pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

e turistas presentes na Praça São Pedro em um domingo de tempo instável um primeiro aspecto concreto para nossa família: “a família é a história da qual viemos”: “Cada um de nós tem sua própria história, ninguém nasceu magicamente, com uma varinha mágica, cada um de nós tem uma história e a família

Em Blog da Sagrada Família

[Vicente e Benjamim] são “a criança eterna”. Foi uma coisa que o Jorge disse quando nasceu o Vicente, mas que se aplica aos dois. Percebemos que os netos estão tão adiante de nós... Com os filhos não vivemos a criança eterna. É estranho. Explique melhor isso. A criança eterna é: a infância retorna. Não só

Em anabelamotaribeiro.pt

impacto da actual pandemia, esta “não será necessariamente a maior”, e que o mundo vai ter de aprender a coabitar com o vírus, que poderá tornar-se endémico, apesar de vacinas que, “mesmo sendo eficazes”, não são garantia de “eliminação” do problema. Ou seja, a vacina é uma excelente notícia, e deve ser

Em Entre as brumas da memória

à última hora para desviá-la dos outros. E ele jogava de costas, no ar, de todas as maneiras. Levava tanta, tanta pancada, mas quando podia mantinha-se de pé, assente naqueles músculos das pernas colossais. Olhos na bola, sempre iluminado. O acerto e a qualidade são até difíceis de compreender. A

Em O INDEFECTÍVEL

–, mas esquece que as últimas décadas da democracia são de uma história de corrupção, aproveitamento de ligações políticas, privatizações obscuras, salamaleques à corte dos políticos. Acresce que o nosso patronato não é particularmente competente, gere mal e considera que as empresas são uma extensão do

Em Entre as brumas da memória
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




Hoje li um título no JN que me deixou curiosa e me fez ler a notícia completa para saber o significado do título que, mais ou menos, dizia o seguinte: O novo IP3 vai ser uma auto-estrada e portagado. Esta palavra portagado deixou-me a pensar em gado(!) mas, no final, percebi que se relacionava com o pagamento de portagens. Por isso, pergunto se existe algum verbo portagar, ou, na minha opinião, no mínimo, portajar.
A forma correcta deverá ser, de facto, portajado e não portagado. Esta forma corresponde ao particípio passado adjectival do verbo portajar, que tem o significado de 'colocar portagem em'. O verbo portajar, que se encontra já averbado no Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto Editora), é um neologismo correctamente formado a partir de portagem, sob a forma portaj-, à semelhança de outras derivações a partir de palavras terminadas em -agem (ex.: coragem > encorajar; linguagem > linguajar; massagem > massajar; viagem > viajar). Pelo contrário, não há, em português, verbos terminados em -agar derivados de palavras terminadas em -agem.

É ainda de referir que existem algumas ocorrências em corpora do verbo portagear, que ainda não se encontra dicionarizado, apesar de estar correctamente formado. Este verbo portagear deriva da aposição do sufixo -ear ao radical portag- da palavra portagem, à semelhança de outros verbos derivados de palavras terminadas em -agem (ex.: chantagem > chantagear; homenagem > homenagear; massagem > massagear).

pub

Palavra do dia

ar·ven·se ar·ven·se


(latim arvensis, -e)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que cresce em terras cultivadas (ex.: espécie arvense).

2. Que produz grão ou forragem (ex.: cultura arvense; produções arvenses).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/varinha-de-s%C3%A3o-jos%C3%A9 [consultado em 01-07-2022]