Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
secretáriasecretária | s. f.
secretariasecretaria | s. f.
3ª pess. sing. pres. ind. de secretariarsecretariar
2ª pess. sing. imp. de secretariarsecretariar
Será que queria dizer secretária?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

se·cre·tá·ri·a se·cre·tá·ri·a
(feminino de secretário)
substantivo feminino

1. Mesa de escritório ou mesa onde se pode escrever e guardar documentos. = PAPELEIRA

2. Mulher que exerce as funções de secretário.


secretária electrónica
Máquina ou dispositivo, ligado a um telefone ou a um serviço telefónico, que recebe chamadas e regista mensagens que podem ser ouvidas mais tarde pelo destinatário.

Confrontar: secretaria.

se·cre·ta·ri·a se·cre·ta·ri·a
(secreto + -aria)
substantivo feminino

1. Local onde se faz o expediente ou o serviço administrativo relativo a uma corporação ou entidade.

2. Escritório do secretário.

3. Cada um dos departamentos do poder executivo, no topo de cuja hierarquia está um secretário (ex.: secretaria regional da educação; secretaria de viação).


secretaria de Estado
Subdivisão de um ministério.

Confrontar: secretária.

se·cre·ta·ri·ar se·cre·ta·ri·ar - ConjugarConjugar
(secretário + -ar)
verbo transitivo e intransitivo

1. Exercer as funções de secretário.

verbo transitivo

2. Ser secretário de.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "secretaria" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A palavra "bué" foi ou não aceite na Língua Portuguesa?
Não há nenhuma instituição ou entidade que possa aceitar ou não uma palavra na língua ou determinar o que é aceite. A partir do momento em que uma palavra é utilizada, sobretudo por um número elevado de falantes e com larga difusão geográfica, passa a ser um facto linguístico e cabe ao utilizador da língua decidir acerca da sua utilização ou não, consoante o seu conhecimento linguístico, a situação em que se encontra e o uso próprio que ele faz da língua. Mesmo os chamados erros ou o desrespeito por determinadas regras não deixam de ser factos linguísticos e de fazer parte da língua; se o falante tiver conhecimento de que se trata de um erro, pode é optar por o utilizar ou não.

Em relação à palavra bué, não é de um erro que se trata, mas de um advérbio e pronome que faz parte de um registo mais informal da língua, muitas vezes denominado calão, mas cujas fronteiras são difíceis de definir. Como outras palavras deste nível de língua, é considerado normal ou seu uso em contextos informais, sendo desaconselhado ou desadequado em situações mais formais.

A eventual dicionarização de palavras de nível informal (o registo de bué no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa em 2001 foi, de alguma forma, polémico) não torna uma palavra aceite ou não, pois faz parte do conhecimento linguístico dos falantes saber em que situação usar determinado nível de língua. O uso de níveis de língua diferentes está relacionado com o conhecimento das situações de comunicação e dos códigos de conduta social, que passa também pela utilização da língua (um exemplo claro deste conhecimento é o uso dos chamados palavrões, ou tabuísmos, cuja utilização em determinadas situações é considerada altamente reprovável).





Tenho curiosidade em saber, de uma vez por todas, qual a palavra mais correcta a usar: percentagem ou porcentagem?
A palavra percentagem, mais comum em Portugal do que no Brasil, tem origem no inglês percentage, enquanto a forma porcentagem, mais usual no Brasil, é formada por justaposição e sufixação da locução por cento. A palavra inglesa percentage deriva das palavras latinas per e centum, que estão também na origem dos portugueses por e cento. Tem sido discutida por alguns autores a preferência a dar a cada uma destas formas, mas a questão não parece consensual. Assim, o uso de qualquer uma destas palavras é perfeitamente aceitável, tanto mais que ambas se encontram registadas em dicionários de língua portuguesa. Alguns destes marcam a palavra porcentagem como brasileirismo, mas a análise da sua frequência em corpora e em motores de pesquisa da internet em sítios portugueses indica que, apesar de menos usada que no Brasil, a sua utilização por falantes portugueses é, ainda assim, significativa.

No que diz respeito aos derivados de percentagem/porcentagem também parece haver alguma ilogicidade no seu uso. Apesar de a variante porcentagem ser muito frequente no Brasil, o adjectivo percentual tem bastante mais frequência que porcentual (esta forma nem sequer se encontra registada nos mais recentes dicionários editados no Brasil, apesar de poder ser encontrada no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras). Ora, parece natural que, se se der preferência à forma porcentagem num texto, se dê também preferência à forma correlata porcentual, o mesmo se aplicando a percentagem e percentual. Esta última é também correntemente usada como substantivo masculino, com o mesmo significado que percentagem/porcentagem, daí que possa persistir alguma indeterminação no uso de todas estas variantes.

pub

Palavra do dia

a·lu·nar a·lu·nar - ConjugarConjugar
(a- latim luna, -ae, lua + -ar)
verbo intransitivo

1. Pousar na Lua.

2. Tomar contacto com o solo lunar.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/secretaria [consultado em 20-07-2019]