Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

quitandeira

quitandeiraquitandeira | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

qui·tan·dei·ra qui·tan·dei·ra


(quitanda + -eira)
nome feminino

1. Dona ou vendedora de quitanda.

2. [Angola, Brasil]   [Angola, Brasil]  Mulher que compra víveres ou bens para revendê-los no mercado ou pelas ruas. = REGATEIRA

3. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Mulher malcriada ou sem educação. = REGATEIRA


qui·tan·dei·ro qui·tan·dei·ro


(quitanda + -eiro)
nome masculino

1. Dono ou vendedor de quitanda.

2. [Angola, Brasil]   [Angola, Brasil]  Pessoa que compra víveres ou bens para revendê-los no mercado ou pelas ruas.

3. [Brasil]   [Brasil]  Pessoa que faz iguarias doces ou salgadas caseiras.

pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

se tornou um clássico na voz de Miguel Marques, é a canção " Quitandeira " ..

Em www.rafaelnemitz.com

quitandeira ..

Em Um amador da Natureza - 2

Moradora da cidade paulista de Mauá, a quitandeira Thais Sobral da Silva, de 26 anos, é uma das clientes da Kiva..

Em www.blogdasppps.com

...de Jocasta, mãe África, mãe de kixikila , zungueira , matriarca, moça reguila, parideira, quitandeira , kinguila ..

Em Luís Graça & Camaradas da Guiné

, que permite ver o vulto uma quitandeira na soleira da porta que dava para o Caracol da Penha;;

Em Bic Laranja
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o diminutivo da palavra foto? Esse diminutivo é masculino ou feminino?
A adjunção de sufixos diminutivos não altera as propriedades morfossintácticas do derivante, que são herdadas pelo derivado. Assim, por exemplo, os sufixos -inho e -zinho alteram apenas a informação semântica (o juízo de valor que se faz sobre a forma de base a que se juntam), mantendo a mesma categoria sintáctica e o mesmo género do derivante: quando se associam a um adjectivo geram um adjectivo (moderno/a - moderninho/a - modernozinho/a), quando se associam a um nome geram um nome (papel - papelinho - papelzinho) e quando se associam a um advérbio geram um advérbio (devagar - devagarinho - devagarzinho).

Tradicionalmente, os sufixos -inho e -zinho são considerados o mesmo, sendo a consoante -z- encarada como um elemento de ligação, pelo que a forma -zinho é tida como uma variante de -inho. No entanto, o seu emprego é distinto, já que se associam a diferentes formas de base, o que faz deles mais do que meras variantes. O sufixo -inho associa-se a radicais, mantendo sempre a vogal da forma de base no caso de palavras de tema em -a ou -o (ex.: um livro - um livrinho; uma caneta - uma canetinha; um pijama - um pijaminha; uma tribo - uma tribinho) e, no caso de palavras de tema em -e ou de tema nulo, substituindo a vogal da forma de base por -a e por -o, consoante os valores de feminino e masculino, respectivamente, da palavra de base (ex.: um sabonete - um sabonetinho; uma semente - uma sementinha; um anel - um anelinho; uma espiral - uma espiralinha). O sufixo -zinho associa-se a palavras (e não a radicais), mantendo a vogal temática de acordo com o género da palavra de base (ex.: um livro - um livrozinho; uma caneta - uma canetazinha; um pijama - um pijamazinho; uma tribo - uma tribozinha; um sabonete - um sabonetezinho; uma semente - uma sementezinha; um anel - um anelzinho; uma espiral - uma espiralzinha). O mesmo é válido para os sufixos -ito e -zito.

Posto isto, o substantivo feminino foto (redução de fotografia) pode apresentar vários diminutivos, consoante os sufixos usados, sendo todos femininos: uma foto - uma fotinho, uma fotozinha, uma fotito, uma fotozita. Não há muitos substantivos femininos terminados em -o (para além de foto e tribo, a lista inclui expo (redução de exposição), imago, libido, moto, virago e pouco mais) e o seu uso no grau diminutivo não é dos mais frequentes, o que justifica as hesitações e, por vezes, as incorrecções de alguns falantes.




Qual é o grau superlativo absoluto sintético de mal?
Alguns advérbios também apresentam graus comparativo (de superioridade e de inferioridade) e superlativo, que se formam por processos análogos aos dos adjectivos. Assim, e como poderá constatar nos capítulos Grau dos advérbios (normal e comparativo) e Grau dos advérbios (normal e superlativo) da Gramática do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o superlativo absoluto sintético de mal é pessimamente.
pub

Palavra do dia

per·ca·li·na per·ca·li·na


(francês percaline)
nome feminino

Tecido de algodão, leve e lustroso, empregado sobretudo em forros e em encadernações de livros.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/quitandeira [consultado em 20-01-2022]