PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

fingido

afectante | adj. 2 g.

Que afecta ou finge o que não é....


| adv. | interj.

Local próximo da pessoa a quem se fala (ex.: chego aí num instante; quando foi que estiveram aí?)....


bifronte | adj. 2 g.

Que tem duas caras....


circeu | adj.

Enganoso; fingido....


corado | adj.

Fingido, que só tem aparência; envergonhado....


desnatural | adj. 2 g.

Não natural; forçado; fingido....


dúplice | adj. 2 g.

Multiplicado por dois....


doble | adj. 2 g.

Que se apresenta em dobro....


encouchado | adj.

Encolhido; acanhado; metido em casa, fingindo-se doente....


estudado | adj.

Afectado, fingido, artificioso; falso....


fingidiço | adj.

Fictício; fingido; falso; hipócrita....


ficto | adj.

Que se fingiu ou simulou....


iludível | adj. 2 g.

Susceptível de ser iludido....


refalsado | adj.

Que não mostra sinceridade (ex.: zelo refalsado)....



Dúvidas linguísticas



Gostava de saber o grau superlativo absoluto sintético das seguintes palavras: velho, esperto, forte e mau.
Os adjectivos velho, esperto, forte e mau flexionam no grau superlativo absoluto sintético como velhíssimo, espertíssimo, fortíssimo e malíssimo/péssimo, respectivamente.



Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.

Ver todas